31/07/2018

[SDE]Opinião "Visão Mortal", de J.D. Robb

terça-feira, julho 31, 2018 0

Visão Mortal, de J.D. Robb

A detetive Eve Dallas procura nos cantos mais sombrios de Manhattan por um astuto assassino com uma paixão invulgar. Numa das noites mais quentes do ano, a tenente Eve Dallas é enviada para uma investigação arrepiante em Central Park. Uma vítima foi encontrada junto da superfície negra do lago. À volta do pescoço tem uma fita vermelha e as mãos estão colocadas como se estivesse a rezar. Mas são os seus olhos - removidos com uma precisão cirúrgica - que provocam um calafrio a Eve.
À medida que aparecem mais corpos, todos com as mesmas cicatrizes distintivas, a jovem fica impaciente por respostas. Contra os seus instintos, recorre a um psíquico que oferece várias visões, todas elas com detalhes precisos e chocantes dos homicídios.
E quando a sua amiga Peabody é gravemente ferida depois de escapar a um ataque, as apostas são elevadas. Serão os olhos um símbolo? Um retorcido ritual religioso? Uma recordação? Com a ajuda de Roarke, Eve tem de descobrir a motivação do assassino antes que outra visão se torne noutro pesadelo… 

Ok, agora é que foi… Depois de 19 livros e de muita emoção à mistura, este foi o livro que mais empolgada me deixou. Caramba! É verdade que todos os livros me deixam sempre com um sentimento muito especial e que nunca me desiludem, mas este foi aquele que mais surpreendida me deixou, principalmente com aquele final…
Estou neste momento a pensar se todos os livros, a partir daqui, irão seguir este caminho. É que se assim for não vou conseguir aguentar… (Brincadeira…vou devorá-los a todos!)
É claro que foram acontecendo muitas cenas às quais estamos habituados, como as cenas românticas e ao mesmo tempo divertidas entre a Eve e o Roarke, ou aquelas que envolve Peabody e Eve e até McNabb, mas houve ali momentos que me deixaram sem respiração e que me fizeram desejar saltar umas páginas e espreitar o final só para ver o que iria acontecer neste ou naquele acontecimento ou àquela personagem que tanto me deixava desconfiada. E quando pensei que a Eve não iria entender certas coisas ou se era eu estava a ver coisas a mais…pimba! Aconteceu aquilo… Sem respiração deixei-me envolver completamente na história e fui apanhada completamente desprevenida, pois não pensei que fossem aquelas as razões ou que chegasse àquele ponto…
Ao contrário de outras séries que andam por aí, esta tornou-se em algo que nos enche totalmente as medidas. A autora, tão conhecida por estes lados, sempre tem conseguido manter um ritmo nas histórias que conta, não deixando nada ao acaso e não apressando eventos, fazendo com que o leitor sinta que está a viver tudo o que lê, transportando-se mentalmente para aquele mundo. Peço, por tudo, que a Saída de Emergência não deixe de publicar esta série, que apesar de gigante, nunca desilude. Cheio de ação, mistério, romance e humor q.b. este é mais um livro que nos deixa a suspirar por mais…

25/07/2018

Quero os meus livros de volta!!!!

quarta-feira, julho 25, 2018 0

O artigo de hoje é um pouco do normal, um pouco como um desabafo começado com uma pergunta.
Alguma vez aconteceu sentirem saudades de determinado estilo literário?
É verdade que em determinados períodos somos inundados por várias editoras com o estilo literário que está na moda e, parecendo que não, passando um tempo vamos ficando cansados de ler sobre este ou aquele tema e tudo fazemos para mudar e ler sobre outra coisa qualquer. Mas o que se tem passado comigo é o inverso. Quer dizer, apesar de adorar ler e que devorar quase todos os livros que me chegam a casa (apesar de ter algumas opiniões em atraso), começo a sentir a falta de um género que parece que foi completamente esquecido depois da febre e apenas encontro uma serie que tem saído, assim de uma forma bastante tímida. Falo, é claro, do género do Romance Paranormal.
É claro que todos temos gostos diferentes, seria aborrecido se isso não acontecesse, mas a cada livro publicado, a cada email enviado, tenho percebido que dou várias vezes por mim na expectativa de aparecer esta ou aquela autora que tanto gosto ou gostaria de conhecer. Parece que de repente o mercado estancou e apenas aparecem romances eróticos que, apesar de bonitos, não chegam a preencher todas as lacunas que foram deixadas pelos meus adorados vampiros.
Felizmente existe ainda uma ou outra editora que não deixou o tema de lado por completo, de vez em quando lá aparece a minha adorada Sherrilyn Kenyon e uma ou outra autora que ainda se vai mantendo publicada por cá, mas as publicações são tão poucas que não chegam para deixar a curiosidade de lado. Será que ainda temos de esperar muito para o mercado se virar para outro lado?

10/07/2018

[Planeta]Novidade "O Homem Que Pensei que Eras", de Leah Merce

terça-feira, julho 10, 2018 0

O Homem Que Pensei que Eras, de Leah Merce
N. Páginas: 280
PVP: 17,76€
Nas livrarias a partir de 3/07/2018

O Homem Que Pensei que Eras é um livro emocionante e pungente. Uma história de amor triste e envolvente, onde as personagens agarram o leitor desde o princípio. Numa linda noite de Outono, Anna regressa do trabalho e começa a fazer o jantar, ansiosa para que o marido chegue. É um dia como outro qualquer no seu casamento perfeito. Um conto de fadas como no Pinterest até que Mark entra olha para ela e diz que está tudo acabado.
Anna não consegue perceber a reacção do homem que pensava conhecer como a palma da mão, nem em como é capaz de abandonar tudo aquilo que construíram juntos- e o futuro que imaginaram.
Mas a verdade é que Mark está a lutar contra os seus segredos que Anna desconhece. Um passado doloroso e um futuro incerto ameaçam a vida que tem hoje e está decidido a não expor Anna. Conseguirá Anna arranca-lo da espiral em autodestruição antes que seja demasiado tarde? Ou descobrirá que afinal nunca o conheceu?
Uma comovente história, com personagens cativantes, pouco convencionais e bem descritas, com situações dramáticas. A moral da história é que o amor supera tudo por muito que a vida nos ponha em xeque, demonstrando que quando amamos, lutamos até ao fim.
Um romance emocionante e pungente que prende e que seduzirá as leitoras.
Autora nomeada para o Romantic Novel of the Year
Autora best-seller no género, o seu livro anterior só em e-book vendeu mais de 250 000 exemplares chegando ao top ebooks da Amazon.
Leah Mercer nasceu em Halifax, na costa leste do Canadá. Aos treze anos, terminou o seu primeiro romance e recebeu reacções muito encorajadoras dos editores, Leah pôs a escrita de parte para se dedicar ao atletismo, tornando-se campeã da universitária do Canadá nos 4x400 metros. Após concluir os estudos iniciou um mestrado em Jornalismo. Uns anos depois mudou para Londres, onde mora com o marido e o filho. É autora best-seller o livro anterior vendeu mais de 250 000 exemplares chegando ao top ebooks da Amazon.

[SDE]Novidade "Destemida", de Lesley Livingston

terça-feira, julho 10, 2018 0

Destemida, de Lesley Livingston
Nº de Páginas: 320
PVP : 17.70€
Data de Publicação: 13-07-2018

Fallon é a filha mais nova de um orgulhoso rei celta e sempre viveu na sombra da lendária reputação da guerreira de Sorcha, a sua irmã mais velha, que morreu em combate quando os exércitos de Júlio César invadiram a ilha da Bretanha.
Na véspera do seu 17.º aniversário, Fallon está ansiosa por seguir os passos da irmã e conquistar o seu legítimo lugar entre os guerreiros reais. Mas ela nunca terá essa oportunidade, já que é capturada e vendida a uma escola de elite que treina mulheres gladiadoras — e cujo patrono é o próprio Júlio César. Numa cruel reviravolta do destino, o homem que destruiu a família da jovem poderá ser a sua única hipótese de sobrevivência.
Agora, Fallon terá de ultrapassar rivalidades perversas e combates mortais — dentro e fora da arena. E talvez a maior ameaça de todas: os seus sentimentos proibidos, porém irresistíveis, por Cai, um jovem soldado romano. 

Lesley Livingston é uma premiada autora de livros para jovens. Tem um mestrado em Inglês pela Universidade de Toronto, onde se especializou em Literatura Arturiana e Shakespeare. Atua frequentemente com o grupo de teatro Tempest, de que é cofundadora. Vive atualmente em Toronto, Canadá. Pode consultar a página da autora em www.lesleylivingston.com

03/07/2018

[Planeta]Novidade "O Homem Nas Sombras",de Phoebe Locke

terça-feira, julho 03, 2018 0

O Homem Nas Sombras, de Phoebe Locke
N. Páginas: 328
PVP: 18,85€
Data de Publicação: 3 de Julho

Um livro inteligentemente escrito que tem uma premissa de história invulgar, repleto de personagens perturbadoras, com um ritmo febril que mantém o leitor agarrado à leitura.
Baseado no caso mediático de Slender Man/Tall Man, que ocorreu em 2014, quando uma criança de doze anos nos EUA foi esfaqueada dezanove vezes por outras duas crianças da mesma idade com o intuito de impressionar a lenda urbana do Tall Man. No início deste ano, uma das agressoras foi condenada à pena máxima de quarenta anos de internamento num hospital psiquiátrico.
Inspirado por esta inquietante tentativa de assassínio, é uma leitura emocionante, bem escrita e perturbadora.
Um romance que se destaca pela originalidade e ousadia.
As personagens são complexas e profundas e a narrativa está descrita na perspectiva de três mulheres que unem a história.
O filme Slender Man inspirado no livro e produzido pela Sony, estreia em Portugal a 23 de Agosto. 

Phoebe Locke é o pseudónimo da escritora Nicci Cloke.
Trabalhou na Faber Academy e o seu primeiro romance, Someday Find Me, foi publicado pela Fourth Estate em 2012 e o segundo Lay Me Down pela Cape em 2015.
Vive e escreve em Londres. Com O Homem nas Sombras estreia-se no thriller.

[Clube do Autor]Romance ou thriller... o que lhe apetece este verão?

terça-feira, julho 03, 2018 0
A Ilha dos Segredos, de Nadia Marks

Páginas:304

PVP: 16.00€


Muitas vezes, a vida corre ao contrário do planeado. Anna sabe-o melhor do que ninguém. Por isso, a viagem até à ilha onde estão as suas raízes promete dar-lhe a força de que tanto precisa. Na Grécia, Anna irá enfrentar a história desconhecida da sua família e descobrir mistérios enterrados há mais de cinquenta anos. Nessa ilha paradisíaca do mar Egeu e à sombra dos limoeiros da casa de família, Anna irá confrontar-se com segredos dolorosos, histórias antigas e sensações adormecidas.
A Ilha dos Segredos é um romance sobre como o passado, o afeto pelos outros e a liberdade podem curar as feridas mais profundas.
O grego antigo tem quatro palavras distintas para amor: agápe, eros, philía e storgé. Poderá afinal existir mais uma?

O Pecado da Gueixa, de Susan Spann
Páginas: 312
PVP: 17.00€

Quioto, 1564. O padre Mateus, um jesuíta português, está no Japão como missionário. Quando uma gueixa convertida ao cristianismo é acusada da morte de um samurai, o padre compromete-se a ajudá-la, arrastando o seu protetor, o mestre ninja Hiro Hattori, para a investigação. Segundo o código samurai, o filho tem o direito de matar o assassino do pai para repor a honra da família. E se o padre e o ninja não conseguirem provar a inocência da jovem em dois dias, também serão mortos.
Ao mergulhar nas perigosas águas do mundo noturno de Quioto, percebem que toda a gente – desde a esquiva proprietária da casa de chá até ao desonrado irmão do morto – tem um motivo para querer manter a morte do samurai envolta em mistério. As pistas amontoam-se e apontam para demasiados suspeitos: da rara arma do crime utilizada preferencialmente por assassinas ninjas, a uma mulher samurai, passando por uma relação amorosa, um viajante incógnito e alguns negócios obscuros.
E tudo parece piorar quando a investigação põe a descoberto uma hoste de segredos que ameaça não só a vida deles, mas também o futuro do Japão.

02/07/2018

[TopSeller]Novidades TopSeller Julho 2018

segunda-feira, julho 02, 2018 0

Aconteceu Em Paris, de K.S.R. Burns
N. Páginas: 304
PVP: 16,59€

Amy e Kat tinham um plano: uma viagem secreta a Paris. Ninguém saberia, nem mesmo o marido de Amy. Até que Kat perde a batalha contra o cancro e o sonho chega ao fim. Nas suas últimas palavras, Kat incentiva a amiga a fazer a viagem. Mas Amy nunca quebrou as regras, tanto na vida como à mesa — e fugir para Paris implicaria mentir ao marido e render-se a comida terrivelmente pecaminosa.
Guiada pela coragem de Kat, Amy aventura-se. Com um guarda-roupa tipicamente parisiense e muitas dúvidas, ela vai à procura de respostas para a sua vida nos cenários maravilhosos e na gastronomia da Cidade Luz.
Ao aprender que na amizade e no amor nem tudo é o que parece, ela conhece uma Paris diferente, fora dos itinerários turísticos, mas que poderá ser aquilo de que tanto precisa.
Um enredo único e imprevisível, com personagens bem construídas e empáticas, que nos contagiam com a vontade de partir à aventura.
Os direitos do livro foram adquiridos para série de televisão.

Artemis, de Andy Weir
N. Páginas: 320
PVP: 17,69€

Do mesmo autor de O Marciano, adaptado ao cinema por Ridley Scott, com Matt Damon no papel principal e nomeado para 7 Óscares da Academia, esta é mais uma aventura cheia de emoção e ciência.
Para viver na Lua, Jazz Bashara faria qualquer coisa. Bom, mais ou menos. A vida em Artemis, a primeira e, até ver, única cidade da Lua, é difícil. Só turistas ricos ou milionários excêntricos que vivem a sua reforma dourada fora do planeta Terra é que conseguem usufruir em pleno do Mar da Tranquilidade. Um pouco de contrabando aqui e ali não é grave, certo? É por isso que quando surge a oportunidade de, com um grande golpe, decidir o seu futuro, Jazz não hesita. Tem apenas de conseguir o impossível, e de o fazer fora da colónia, onde não só a gravidade é seis vezes inferior à da Terra como o Sol queima e o ar não existe.
Mas isso será apenas o começo de uma série de eventos que vai pôr em causa a existência da própria colónia. Jazz era apenas uma contrabandista a tentar ganhar a vida. Será que está preparada para pôr tudo em risco para salvar o único lugar onde alguma vez se sentiu em casa?

As Raparigas Perdidas, de Simone St. James
N. Páginas: 352
PVP: 18,79€

Vermont, 1950
Há um lugar para onde vão as raparigas que ninguém quer. As raparigas problemáticas, as filhas ilegítimas, aquelas que são demasiado espertas para o seu próprio bem. É uma escola chamada Idlewild Hall, que na vila se diz estar assombrada. Quatro colegas tornam-se amigas, sussurrando sobre os seus medos. Até que uma desaparece...
Vermont, 2014
Por muito que tente, a jornalista Fiona Sheridan não consegue deixar de revisitar os eventos que, há 20 anos, levaram à morte da sua irmã, cujo corpo foi encontrado nos jardins da abandonada Idlewild Hall. Apesar de o namorado da irmã ter sido julgado e condenado pela sua morte, Fiona tem a certeza de que algo ficou por contar...
Quando descobre que Idlewild Hall vai ser recuperada por um investidor anónimo, Fiona decide que é hora de escrever um artigo sobre a história, e desenterrar todos os seus segredos.
E, com eles, uma voz que se ouvia pelos corredores...

Eliza E Os Seus Monstros, de Francesca Zappia
N. Páginas: 400
PVP: 18,79€

Na net, ela é mundialmente famosa.
Cá fora, ninguém sabe o seu nome.
No mundo real, ela é Eliza, uma miúda solitária, invisível e sem amigos. Online, ela é LadyConstellation, a famosa e anónima criadora de Monstrous Sea, um dos webcomics mais populares do mundo. Wallace é novo na escola. É um rapaz estranho, misterioso e que raramente fala. Mas na Internet ele é Rainmaker, o escritor da fanfiction de Monstrous Sea mais lida nos fóruns da série, e é seguido por mais de um milhão de fãs.
Os caminhos de Eliza e Wallace cruzam-se inesperadamente e, quando percebem que têm a mesma paixão por Monstrous Sea e a mesma forma de ver o mundo, surge uma relação improvável que vai alterar as suas vidas para sempre. No entanto, ambos julgam que o outro é apenas um fã comum de Monstrous Sea. Ela não sabe que ele é o seu maior fã, e ele não sabe que ela é a própria autora.
Um livro com um tema bastante atual, sobre a descoberta de identidade no mundo online e na vida quotidiana.

Horas Extraordinárias, de Roni Loren
N. Páginas: 352
PVP: 8,79€

Marin Rush adora o seu trabalho: estudar sexo. Porém, fazê-lo não é propriamente a sua especialidade. Enquanto se dedicou à investigação académica, isso não era um problema. Mas quando arranja um emprego no Grove, uma exclusiva clínica de terapia sexual, tudo muda.
O Dr. Donovan West, o seu novo colega, sabe que os clientes vão abusar da inocência de Marin se ela não tiver alguma experiência na matéria. Então, sugere toda uma série de atividades explícitas para que Marin se prepare para lidar com a selvagem clientela do Grove. Claro que muitas dessas atividades têm de ser feitas a dois. E Donovan sabe que é o homem ideal para esse trabalho.
Desde que Donovan e Marin mantenham as suas atividades extracurriculares em segredo, e ninguém se apaixone, tudo vai correr bem. Nada mais fácil, certo?
Um romance cheio de tensão e erotismo, em que um casal explora todas as suas fantasias e os seus mais íntimos desejos. Perfeito para fãs de J. Kenner, Vi Keeland e E. L. James.

No Amor E Na Guerra, de Liz Trenow
N. Páginas: 304
PVP: 17,69€

Em 1919, após o fim da Primeira Guerra Mundial, começam a ser organizadas excursões aos campos de batalha da Flandres, levando milhares de pessoas a visitar aquela área devastada pela guerra onde inúmeros homens lutaram e perderam a vida. Este negócio turístico é controverso, mas muitos são os que ainda têm esperança de encontrar os seus entes queridos, dados como desaparecidos.
É neste contexto que o destino de três mulheres se cruza. Ruby é uma jovem inglesa que mantém acesa a esperança de encontrar o marido. Alice, de nacionalidade norte-americana, atravessa o oceano determinada a voltar a ver o irmão, que acredita estar vivo. Já Martha é uma alemã que reza para conseguir encontrar a campa do filho mais velho e prestar-lhe uma última homenagem.
Estas três mulheres, com histórias de vida diferentes, procuram reconciliar-se consigo próprias depois do que a guerra lhes tirou, e juntas tentam encarar o futuro com a esperança renovada.
Para fãs de autores como Kristin Hannah, Lisa Wingate e Dinah Jefferies.

22/06/2018

[Porto Editora]Opinião "A Minha Avó Pede Desculpa", de Fredrik Backman

sexta-feira, junho 22, 2018 0

A Minha Avó Pede Desculpa, de Fredrik Backman

Elsa tem sete anos de idade, quase oito, e é diferente. Para já, tem como melhor - e única - amiga a avó de setenta e sete anos de idade, que é doida: não levemente taralhoca, mas doida varrida a sério, capaz de se pôr à varanda a tentar atingir pessoas que querem falar sobre Jesus com uma arma de paintball, ou assaltar um jardim zoológico porque a neta está triste. Todas as noites, Elsa refugia-se nas histórias da Avozinha, cujo cenário é o reino de Miamas, na Terra-de-Quase-Acordar, um reino mágico onde o normal é ser diferente.
Quando a Avozinha morre de repente e deixa uma série de cartas a pedir desculpa às pessoas que prejudicou, tem início a maior aventura de Elsa. As cartas levam-na a descobrir o que se esconde por detrás das vidas de cada um dos estranhíssimos moradores de um prédio muito especial, mas também à verdade sobre contos de fadas, reinos encantados e a forma como as escolhas do passado de uma mulher ímpar criam raízes no futuro dos que a conheceram.
A minha avó pede desculpa é uma belíssima história, contada com o mesmo sentido de humor e a mesma emoção que o romance de estreia de Fredrik Backman, o bestseller internacional Um homem chamado Ove. 

A minha avó pede desculpa…
Bem, confesso que ainda não encontro as palavras corretas para descrever este livro. Alguém como eu, que se encontra num período da vida em que está prestes a perder a avó encontra em Elsa uma pequena parte de si.
O que é uma avó? O que ela representa para nós? Qual a parte de dela que vai ficando connosco e que nos vai marcando ao longo das nossas vidas?
A Elsa é uma menina especial, demasiado inteligente para a sua idade e com características muito próprias que vai fazendo com que sofra de bullying na escola.
Desde o inicio da história que esta personagem me fascinou e, ao longo de todo o livro, vai marcando a sua presença de uma forma excecional. Já passaram umas semanas que o li e ainda me custa comentar alguns aspetos que me foram marcando ao longo da leitura. Não é um livro difícil de ler, pelo contrário, apresenta-se uma leitura fluida e com uma história que nos deixa presos e com aquela curiosidade de conhecer o que vai acontecer de seguida. É como uma caça ao tesouro (literalmente), uma aventura que nos leva a recordar a infância e a desejar voltar aqueles momentos em que tudo era bem mais simples. E aquela história que no inicio de apresentava simples vai-se transformando em algo maior, com momentos inesquecíveis e personagens secundárias fantásticas e que têm uma posição de grande importância no livro, mostrando claramente os seus pontos de viragem e permanecendo de uma forma marcante em toda a trama. Estes são pessoas com histórias de vida diferentes, personalidades muitos distintas, mas que em determinados pontos dos seus percursos foram tocados por alguém muito especial e que lhes mostrou aquilo que tanto necessitavam. A avozinha era uma pessoa muito especial e que só poderia ter uma neta extraordinária e que nunca iria deixar que o seu legado fosse perdido.
Este foi o primeiro livro que tive oportunidade de ler deste autor, mas tenho a sensação que não será o último. A forma como este criou toda a trama mostra uma genialidade e simplicidade imensa, uma pureza de alma extrema e que me deixou com a vontade de conhecer mais um pouco do seu trabalho. Fico à espera da próxima publicação…

23/05/2018

Opinião "Royal Love", de Cristiane Serruya

quarta-feira, maio 23, 2018 0

Royal Love, de Cristiane Serruya
N. Páginas: 422

A king without a bride. A young woman struggling on her own. And a chance encounter that could provide an heir to the throne…

Angus Augustus Braxton-Lenox is the king of a small European country. He lives a charmed life as a royal, but it's devoid of love and romance. While his mother is obsessed with finding him another wife to continue the regal bloodline, Angus would be content with mere happiness.
Siobhan Falkner was abandoned by her family and grew up in orphanages and foster care. Far from having a silver spoon in her mouth, she works as a waitress by day and dreams of owning her own jewelry store at night.
One hot, erotic night, forbidden lust blossoms between Angus and Siobhan. The stunning young woman soon finds herself pregnant and in a pivotal role for the future of the kingdom. But Siobhan is not interested in Angus's title or in living a billionaire life of royalty, much less in being a princess. Angus however, won’t take no for an answer.
But there's more to worry about than secret romance and marred bloodlines… The king's mother is determined to prevent the two from working out their differences and getting married. And an enemy of the crown is bent on having her revenge…

Ai Cristiane,  Cristiane… que faço eu contigo?
O primeiro livro que li da autora prendeu-me de uma forma inexplicável e ao que parece ainda hoje, depois de mais uns quantos, a magia continua a acontecer.
Cristiane Serruya é uma autora brasileira que escreve os seus livros de uma forma fantástica, dando aos seus personagens uma vitalidade e características incríveis que nos vão prendendo pela sua beleza e personalidades fortes, nunca deixando nenhum detalhe ao acaso e mostrando sempre um grande conhecimento acerca de tudo o que escreve.
Este livro entra numa onda que parece estar cada vez mais na moda. Num momento em que presenciamos recentemente o mais recente casamento real entre o Príncipe Harry e a atriz Meghan Markle e com a aproximação do casamento da sua prima Eugenie, vemos também aparecer uma série de livros que focam principalmente histórias complicadas entre príncipes e princesas, reis e rainhas, que no seu inicio parecem fadados à desgraça e que no fim sempre conseguem o seu “felizes para sempre”.
Em relação a este livro tenho de vos dizer que me prendeu desde o primeiro momento. Primeiro pela forma como se foi desenrolando, deixando logo transparecer que iriamos não apenas ter uma história de amor, mas também muito mistério a espreitar a cada canto, e depois também pela forma com as personagens se foram relacionando, deixando logo de seguida aquele sentimento de querer continuar a ler os próximos livros e conhecer as suas próprias histórias. Gostei bastante da Siobhan, uma personagem que se foi mostrando bastante madura, tendo em conta as circunstâncias, mas que também foi crescendo e adaptando-se áquilo que lhe aparecia na frente. E é neste ponto que se encontra a razão de eu gostar tantos das personagens desta autora. Cristiane cria personagens fortes, inteligentes e que não precisam de se “curvar” perante ninguém para mostrar aquilo de que são capazes. Caramba, até eu era capaz de fugir se me colocassem em determinadas circunstâncias, mas Siobhan não arredou pé e continuou a lutar por aquilo que acreditava. Grande mulher!
Não sei se vocês já leram algum dos livros da autora, mas senão o fizeram acho que deviam correr para a livraria mais próxima (ou para a loja online mais próxima) e adquirir este livro, porque é um livro apaixonante. Fico ansiosa por ler o próximo e deus me ajude para conseguir aguentar até ter essa oportunidade. Parabéns Cristiane, mais uma vez fiquei rendida e mantenho-me como fã incondicional.

18/05/2018

[Planeta]Eu Sou Eric Zimmerman, de Megan Maxwell | Novidade

sexta-feira, maio 18, 2018 0

Eu Sou Eric Zimmerman, de Megan Maxwell
N. Páginas: 536
PVP: 18,85€
Nas livrarias a partir de 15 de maio

Eu Sou Eric Zimmermam de Megan Maxwell, conta a história de Eric Zimmerman, um poderoso empresário alemão que se caracteriza por ser um homem frio e distante, habituado a usufruir de sexo sem amor e sem compromisso.
Numa das suas viagens a Espanha, por motivos de trabalho, conhece a jovem Judith Flores, que lhe desperta emoções que não estava habituado a sentir e a que não estava acostumado. Coisas simples como rir, cantar ou dançar, são novidades que mexem com ele e quando se apercebe sentia mais por ela do que devia. Assustado, retrai-se e tenta distanciar-se, mas a atracção é magnética. Judith estava no seu destino. A partir desse momento, embarcam juntos numa história de erotismo, recheada de fantasia, onde Eric se torna o seu mentor, ensinando-lhe o que ela nunca imaginara. 

Megan Maxwell é uma reconhecida e prolífica escritora do género romântico sendo a autora espanhola com o maior êxito de vendas no género da literatura erótica, com mais de 1,7 milhões de leitores. Em Portugal os seus livros chegam sempre ao top dos mais vendidos.
Filha de mãe espanhola e pai americano, a autora conta já com várias distinções no seu currículo, tais como, Prémio Internacional Seseña de Novela Romántica (2010), Prémio Dama de Clubromantica.com (2010, 2011 e 2012), AURA, galardão do encontro Yo Leo RA (romântica adulta) em 2013.

@Way2themes

Follow Me