[Quinta Essência]Opinião "Solstício de Verão",de Tara Moore


Tara Moore




















Sinopse: O Baile do Solstício de Verão dos Granville é sempre inesquecível. Todas as pessoas importantes da sociedade irlandesa reúnem-se em Carrickcross House - a propriedade rural da família - para uma noite de folia. Mas este ano a noite é muito especial: a matriarca Honoria vai anunciar o noivado do seu neto Rossa com Ashling Morrison. Ashling está delirante. Alto, moreno e bonito, Rossa é o partido perfeito, mas será demasiado bom para ser verdade? Por que motivo está Honoria tão interessada em fazer Ashling - enteada da sua arqui-inimiga Coppelia - parte do clã Granville? Poderá Carrick, o irmão de Rossa, manter a sua posição como herdeiro legítimo? E o que fará a implacável Coppelia? Com a promessa de convidados distintos, bebidas, danças e assassínio... será um solstício de verão inesquecível


Opinião: Terminada a leitura deste livro e ainda tenho uma imensidão de sentimentos dentro de mim…
Devo confessar que este é um livro muito difícil de comentar, chego a ter um pouco de receio de não me conseguir expressar da forma correcta acerca de toda a história. Começando então pelo início temos muitas personagens envolvidas, com personalidades bastante destorcidas e com vários segredos entre elas. Como protagonistas da história temos Ashling, uma mulher aparentemente inteligente, bonita e bem-sucedida que se vê noiva de Rossa, também apresentado como o partido perfeito. Mas será tudo assim tão simples? Realmente não é! Este casal ver-se-á envolvido numa guerra entre a Coppelia, mãe de Ashling e Honoria, avó de Rossa. Estas duas mulheres escondem segredos escuros que irão desencadear acontecimentos que ficarão para além delas mesmas… Temos tentativas de assassinato, um assassinato, mistério, incesto…Enfim, um sem número de ingredientes que no seu todo nos faz ler cada página de um modo completamente obsessivo. Segundo o meu gosto pessoal, muitas vezes me perguntei acerca da razão pelo qual me fascinada tanto esta história, não conseguia pegar num acontecimento em especial e pensar “Gostei disto ou gostei daquilo!”, simplesmente para mim não havia aquele momento um pouco mais sentimental que me deixasse a suspirar, mas sim vários momentos de adrenalina em que fiquei com uma compulsividade estonteante por continuar a ler e descobrir qual seria o próximo segredo a ser exposto. Este é um livro em que a cada página o seu leitor ficará pasmado com aquilo que lhe é divulgado acerca das suas personagens, chega a ser um pouco macabra a forma como estas personagens foram criadas. Não posso de todo classificar este livro como romance, tem um pouco de romance, mas acaba por ser outra coisa que nem sei como definir, creio que a autora acabou de usar vários géneros literários num só livro criando esta mistura avassaladora que nos irá transportar até á Irlanda e que nos fará sofrer com as personagens até que o maior segredo, a maior “bomba” seja lançada mesmo no final.
Apesar de só no final ser divulgado o maior segredo, algo me fez suspeitar que talvez viesse a ser aquela a verdadeira razão de tanto ódio. Agora que terminei de ler posso dizer com alguma tranquilidade que estava tudo nas entrelinhas, bastava estar com alguma atenção para podermos ver o que realmente estava por detrás de tudo.
Espero sinceramente que desfrutem deste livro. Esta foi a estreia de Tara Moore, mas espero poder ler mais algum livro dela em breve… 

2 comentários: