[Porto Editora]Opinião "Divergente",de Veronica Roth


Veronica Roth




















Sinopse: Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem.
Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se enamora por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo, que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la.


Opinião: Mais uma leitura terminada! Este foi sem dúvida um dos melhores livro que li este ano. Antes de iniciar este livro li várias opiniões sobre ele que me deixaram desejosa de começar a devora-lo, mas também fiquei um pouco apreensiva com as mesmas opiniões. Eu costumo pensar que nem sempre o que eu gosto é o mesmo que os outros gostam, por isso mesmo arriscando a desiludir-me decidi ler. Amei as personagens, amei as fracções, amei o ambiente em que viviam, amei tudinho… Vi muitas pessoas a comparem esta historia à trilogia “Jogos de Fome”, mas o mesmo não posso fazer pois na verdade ainda não tive oportunidade de a ler nem de ver o filme, mas se for tão bom como este livro acho que tenho mesmo de ler.
Outro aspecto que quero salientar é a mentalidade das personagens. De facto, há certas alturas em que nos apercebemos que se vive um ambiente muito jovem, mas penso que isso foi bem ultrapassado pela autora, posso mesmo dizer que foram várias as vezes que me esqueci de todo da idade que tinham a Tris e o Quatro. Vi muitas críticas em como tudo se passava de forma infantil e não concordo em nada com o que foi dito, mas claro que todas as opiniões são para ser respeitadas e se não gostaram então não tentem ler o segundo livro. Por mim irei ler o segundo assim que sair no nosso país e até lá andarei num frenesim completo até que isso aconteça, pois fiquei bastante curiosa acerca do que se vai passar a seguir. Por agora irei apenas ler uma short-story que está disponibilizada no facebook da livro, são apenas 15 páginas e creio que será contada do ponto de vista do Quatro, chama-se ”Free Four –Tobias tells the story” e pode ser encontrada no endereço https://www.facebook.com/DivergentSeries?sk=app_276313732461376
 Voltando á história do livro, aquele final deixou-me um pouco arrepiada, tive muita pena da Tris pelas coisas que teve de fazer e ultrapassar num curto espaço de tempo e em tão tenra idade e também nos deixou muito em aberto para o que irá acontecer de seguida. Bem, mais não poderei contar, leiam o livro e depois contem-me também o que acharam. Com certeza que irão adorar também.

0 comentários:

Enviar um comentário