[Quinta Essencia] Opinião "Inveja", de J.R. Ward


J.R. Ward




















Sinopse: 7 Pecados Mortais…
Sete almas para salvar. Esta é a terceira.
Redenção não é uma palavra que Jim Heron conheça muito bem. A sua especialidade é a vingança e, para ele, o pecado é relativo. Mas tudo muda quando se torna um anjo caído e é incumbido da tarefa de salvar sete pessoas dos sete pecados mortais... e o fracasso não é permitido.
Enquanto filho de um assassino em série, o detetive de Homicídios Thomas Delvecchio, Jr., cresceu à sombra do mal. Agora, dividido entre o dever cívico e a vingança cega, vai expia os pecados do pai - lutando com os seus demónios interiores. Sophia Reilly, a agente dos Assuntos Internos encarregue de supervisionar Delvecchio, tem por ele um interesse tanto profissional como pessoal. E Delvecchio e Sophia têm outra coisa a uni-los: Jim Heron, um misterioso desconhecido com demasiadas respostas... a perguntas que são fatais. Quando Delvecchio e Sophia entram na batalha final entre o bem e o mal, o seu anjo caído salvador é a única coisa que se interpõe entre eles e a danação eterna.


Opinião: Confesso que ainda não tinha lido nenhum livro desta saga e que começar logo pelo terceiro muitas das vezes não é a melhor ideia, mas a verdade é que desde a primeira página que fiquei presa ao conteúdo da historia. Depois do sucesso que tem sido a saga da Irmandade da Adaga Negra penso que não estava à espera de outro tão grande sucesso da autora, mas afinal isso foi possível. Achei que o ambiente vivido era em tudo muito semelhante à saga anteriormente referida, principalmente por se passar na mesma cidade, julguei ter sido muito engenhoso da parte da autora inserir uma personagem anteriormente apresentada no livro Lover Unleashed, que ainda não saiu no nosso país, como também o aparecimento de um Sedan preto a alta velocidade e de um homem vestido de mordomo que todas nós com certeza saberemos de quem se trata. De qualquer forma nada disso irá estragar o livro, muito pelo contrário, acaba por o completar. As personagens são muito bem construídas e o plano de abordagem entre elas bastante satisfatória. Acabei apenas por não gostar da forma como Reilley começou a duvidar de DelVecchio numa fase em que ele tanto precisava do apoio dela, mas tudo isso fazia parte da trama e acabou por me deixar com mais vontade ainda de continuar a ler. Foi com bastante agrado que me apercebi que a autora manteve o hábito de nos apresentar várias historias secundárias e que faz com que tudo se torna ainda mais interessante.
Fiquei com muita vontade de ler os livros anteriores e saber como tudo começou, acredito que “Cobiça” e “Desejo” me irão prender tanto ou até mais que este “Inveja”.

0 comentários:

Enviar um comentário