[Quinta Essência]Opinião "Escravos do Desejo",de Kate Pearce

Titulo: Escravos do Desejo
Autor: Kate Pearce


Um fim de semana proibido anos atrás, Helene Delornay viu-se presa a um desconhecido. Ousado, viril e exímio nas artes eróticas, Philip Ross abriu os olhos de Helene para um mundo de prazer sexual que ela nunca julgou existir. Agora, proprietária da casa de prazer mais exclusiva de Londres, Helene não esqueceu a felicidade carnal que dividiu com Philip — e nunca encontrou um outro homem que pudesse satisfazer os desejos insaciáveis que ele despertou nela... Quando Philip volta a entrar de repente na vida de Helene, a atração física que partilham é demasiado forte para que qualquer um deles a possa negar. Agora, enquanto exploram as suas fantasias e as levam para além do limite, Helene descobre que os seus sentimentos por Philip são muito mais intensos do que julgara...


Kate Pearce no seu melhor! Sendo este o terceiro livro da saga, já tinha uma ideia de como a história iria decorrer, dos temas que se iriam falar e algumas personagens iam também ser já minhas conhecidas. É verdade que tudo isso aconteceu, mas não esperava que a autora me presenciasse com um romance tão completo e refrescante, num tema já tão falado. A autora não se limitou a seguir uma linha já existente, ela pegou naquilo que já vinha fazendo e transformou este livro em algo completamente excepcional. Talvez para alguns estas palavras sejam um pouco excessivas, mas elas retractam aquilo que sinto neste momento.
Quando desenvolveu a personagem de Helene, Pearce criou uma personagem forte, determinada, ao mesmo tempo que sofredora e fugindo à típica menina virgem que ainda não foi iniciada nas artes do sexo, visto que ela é a proprietária da Casa do Prazer. Philip Ross foi também um personagem do qual gostei muito, apesar de no início ter ficado chateada com ele por causa de algumas atitudes infantis, mas assim que tomei conhecimento das razões pelas quais ele agia assim comecei a gostar muito dele e a torcer para que tudo se resolvesse. Quanto ao vilão, desconfiei desde o início! Havia algo nele que não me despertava muita confiança e realmente não me enganei. Foi muito bom ver como a protagonista não se deixou enganar no momento em que foi desmascarado e, mesmo perdoando todos os seus actos, manteve uma postura muito firme perante a situação.
Fico ansiosa pelo próximo livro que conta a história de Marguerite. A filha de Helene parece ser uma personagem notável e acredito que o seu livro irá ser outro sucesso. Espero não esperar muito por ele!

0 comentários:

Enviar um comentário