[Porto Editora]Novidade "Trocado por Miúdos"

Título: Trocado por Miúdos
Autores: Vários
Págs: 304
PVP: € 14,40
Preço WOOK: € 12,96


Trocado por miúdos apresenta as respostas de dezenas de personalidades a perguntas colocadas por crianças de todo o país. Um livro que vai ajudar as Aldeias de Crianças SOS e é lançado a 26 de outubro, no Pavilhão do Conhecimento.
A curiosidade insaciável das crianças deixa os mais crescidos muitas vezes sem resposta. Por isso, antes que uma criança perguntasse “porque é que não há um livro que responda aos meus porquês?”, a Porto Editora avançou para o projeto Trocado por Miúdos, que agora chega às livrarias em forma de livro em parceria com as Aldeias de Crianças SOS – cada exemplar vendido representará 1 € para aquela instituição.
Através de e-newsletters enviadas para escolas, professores e pais, de um site dedicado (www.portoeditora.pt/trocadopormiudos) e de um passatempo via Facebook, a Porto Editora desafiou crianças dos 6 aos 12 anos a colocarem perguntas relacionadas com diferentes áreas do conhecimento – Filosofia, Religião e História; Artes (incluindo Literatura, Música, Cinema, Teatro, Arquitetura, Design e Artes Plásticas) e Língua Portuguesa; Ciências e Saúde; Media e Novas Tecnologias; Política, Economia, Cidadania e Solidariedade. Ao todo, foram enviadas mais de 1600 perguntas, tendo sido selecionadas 117 para serem respondidas por um painel de especialistas composto por 44 personalidades de relevo e que inclui Alexandre Quintanilha, Alice Vieira, António Mega Ferreira, Assunção Esteves, Edite Estrela, Francisco Pinto Balsemão, George Stilwell, Irene Flunser Pimentel, João Canijo, João César das Neves, João Ferreira do Amaral, José Barata-Moura, Mário Cordeiro, Nuno Lobo Antunes, Teresa Lago, entre muitos outros. O resultado é um livro de perguntas para crianças e adultos na idade dos porquês, com respostas redigidas com clareza e humor, o que, a par das perguntas desconcertantes e curiosas feitas pelas crianças, contribui para que Trocado por Miúdos seja tão esclarecedor quanto divertido.

0 comentários:

Enviar um comentário