[Planeta]Opinião "Pede-me o que Quiseres, Agora e Sempre",de Megan Maxwell

Titulo: Pede-me o que Quiseres, Agora e Sempre
Autor: Megan Maxwell


Pede-me o Que Quiseres, Agora e Sempre é uma intensa história de amor, povoada de fantasias sexuais, tensão e erotismo, onde os protagonistas tratam por tu a paixão. Após provocar o seu despedimento na empresa Müller, Judith está disposta a afastar-se para sempre de Eric Zimmerman, e decide refugiar-se na casa do pai em Jerez.
Angustiado pela partida de Judith, Eric segue-lhe o rasto. O desejo continua latente entre ambos e as fantasias sexuais estão mais vivas do que nunca, mas desta vez é Judith quem impõe as condições, que ele aceita em nome do amor que professa.
Tudo parece voltar à normalidade, até que um telefonema inesperado os obriga a interromper a reconciliação e deslocarem-se a Munique. Longe do seu ambiente, numa cidade hostil e com o aparecimento do sobrinho de Eric, um contratempo com o qual não contava, a jovem terá de decidir se lhe deve dar uma nova oportunidade ou, pelo contrário, começar um novo futuro sem ele.


Depois da leitura do primeiro livro desta trilogia, estava muito curiosa com a leitura deste segundo volume. Megan Maxwell conseguiu deixar-me presa há história através de todo o mistério que deixou em suspenso no final da história anterior. Claro que todos sabíamos que Judith e Eric iriam acabar juntos, mas o caminho parecia demasiado complicado agora que tinham terminado a sua relação.
Numa história cheia de altos e baixos apresentava-se agora varias complicações que tinham de ser resolvidas e o primeiro passo de Eric seria reconquistar Jud, algo que à primeira vista não parecia ser fácil. A espanhola apresentava-se determinada a não voltar para os braços do seu “Ice Man” e, apesar da vontade de lhe perdoar parecia irredutível da sua decisão. 
Confesso que o início do livro me parecer um pouco enfadonho, mais do mesmo, mas à medida que a história foi progredindo, foi também melhorando ao ponto de ficar novamente presa à historia que teve como ponto alto a relação entre Jud e o sobrinho de Eric. O pequeno Flyn era uma autêntica peste e tornou complicada a vida de Judith! Mesmo assim foram eles que animaram a história e que fizeram o enredo andar para a frente. A minha parte favorita foi quando Jud e Eric passaram o natal juntos, principalmente o momento em que ela entra no escritório e ele está sozinho. Adorei imaginar a cara dele no momento em que a vê. Eric pode ser um homem autoritário, mas consegue cativar-nos com as demonstrações de afecto para com a sua amada. Outra cena, na qual me deu vontade de rir, foi quando Judith estava de volta à empresa, em Madrid e Eric apareceu-lhe à frente…foi hilariante.
Mas pronto, não vou contar mais …a autora voltou a deixar-me rendida a sua escrita e vou sem dúvida, ler o terceiro e ultimo livro da trilogia.

0 comentários:

Enviar um comentário