[TopSeller]Livro mais vendido nos EUA e em Inglaterra chega a Portugal, em junho.‏

THE GIRL ON THE TRAIN – Paula Hawkins
Título mais vendido nos EUA e em Inglaterra chega a Portugal, em junho.

Publicado em janeiro, o livro de estreia da autora britânica Paula Hawkings, The Girl On The Train, saltou de imediato para o primeiro lugar dos livros mais vendidos nos EUA (Hardcover) e, cinco semanas depois, mantém-se o livro mais apetecível em Terras do Tio Sam (Publisher’s Weekly).
The Girl On The Train lidera, também, a lista dos mais vendidos na Amazon.com, seguido de Sniper Americano, o livro que inspirou Clint Eastwood e que foi editado em Portugal pela Vogais, chancela de Não-Ficção do Grupo 20I20 Editora.
O thriller psicológico A Rapariga no Comboio, elogiado pela crítica e aplaudido pelos leitores, chega às livrarias portuguesas em junho, editado pela Topseller. Cobiçado um pouco por todo o mundo, o título já foi vendido para mais de 25 países, desde o Brasil à China.
Paula Hawkins foi jornalista, na área financeira, durante 15 anos. Hoje dedica-se apenas à escrita de ficção. O estúdio americano da DreamWorks já adquiriu os direitos de adaptação ao cinema. A Penguin Random House disponibiliza um pequeno Q&A de Paula Hawkins, aqui. Para mais informações, visite o site da autora, paulahawkinsbooks.com.


Rachel apanha o mesmo comboio todas as manhãs. Todos os dias balança ao longo da linha, vislumbra uma extensão de casas suburbanas acolhedoras, e para no sinal que diariamente lhe permite observar o mesmo casal a tomar o pequeno-almoço no seu alpendre. Chega a ter a sensação de conhecê-los. “Jess e Jason”, é como lhes chama. A vida deles — aos seus olhos — é perfeita. Não muito diferente da vida que perdeu recentemente.
É então que vê algo perturbador. Apenas durante um minuto até o comboio voltar a andar, mas o suficiente. Já nada está como antes. Incapaz de guardar para si, Rachel vai à polícia contar o que sabe, e torna-se parte indissociável do que acontece a seguir e das vidas de todos os envolvidos. Terá ela feito mais mal do que bem?
De leitura compulsiva, A Rapariga no Comboio é uma estreia eletrizante e emocionalmente imersa num thriller Hitchcockiano.​


 “The Girl on the Train has more fun with unreliable narration than any chiller since Gone Girl… The Girl on the Train is liable to draw a large, bedazzled readership too… The Girl on the Train is full of back-stabbing, none of it literal.”— The New York Times

"Psychologically astute debut… The surprise-packed narratives hurtle toward a stunning climax, horrifying as a train wreck and just as riveting." — Publishers Weekly 

“[A] chilling, assured debut… Even the most astute readers will be in for a shock as Hawkins slowly unspools the facts, exposing the harsh realities of love and obsession's inescapable links to violence.” — Kirkus

“The Girl on the Train marries movie noir with novelistic trickery… hang on tight. You'll be surprised by what horrors lurk around the bend.”— USA Today

 “Gone Girl fans will devour this psychological thriller… Hawkins’s debut ends with a twist that no one—least of all its victims—could have seen coming.”— People 

“There’s nothing like a possible murder to take the humdrum out of your daily commute.”—Cosmopolitan

"Paula Hawkins has come up with an ingenious slant on the currently fashionable amnesia thriller… Hawkins juggles perspectives and timescales with great skill, and considerable suspense builds up along with empathy for an unusual central character."— The Guardian

“The Girl on the Train, Hawkins’s first thriller, is well-written and ingeniously constructed.” – The Washington Post

“The novel is at its best in the moment of maximum confusion, when neither the reader nor the narrators know what is occurring” – The Financial Times

“The Thriller So Engrossing, You'll Pray for Snow: Send in the blizzards, because nothing as mundane as work, school or walking the dog should distract you from this debut thriller. A natural fit for fans of Gone Girl-style unreliable narrators and twisty, fast-moving plots, The Girl on the Train will have you racing through the pages."—Oprah.com

“[L]ike Gone Girl, Hawkins's book is a highly addictive novel about a lonely divorcee who gets caught up in the disappearance of a woman whom she had been surreptitiously watching. And beyond the Gone Girl comparisons, this book has legs of its own.” — GQ.com

“An ex-wife indulges her voyeuristic tendencies in Paula Hawkins’s film-ready The Girl on the Train. In the post-Gone Girl era, crimes of love aren’t determined by body counts or broken hearts, but by who controls the story line.” – Vogue 


[Porto Editora]Novidade "A Quimera de Praga – Livro 1",de Laini Taylor

Título: A Quimera de Praga – Livro 1
Autor: Laini Taylor
Tradutor: Elsa T. S. Vieira
Págs.: 376
PVP: 16,60 €

Depois de um estrondoso sucesso internacional, a trilogia Entre Mundos chega finalmente às livrarias portuguesas
Esta sexta-feira, dia 27 de fevereiro, a Porto Editora publica A Quimera de Praga, o primeiro livro da trilogia Entre Mundos de Laini Taylor, que tem sido aguardada com expectativa por muitos leitores portugueses.
No ano em que foi publicado nos EUA, Laini Taylor talvez não antecipasse o estrondoso sucesso que A Quimera de Praga iria alcançar: além de ser alvo de excelentes críticas, foi considerado o melhor livro do ano para o The New York Times, Publishers Weekly, Kirkus Review, Barnes & Noble Review, Locus (Magazine of Science Fiction & Fantasy), ABC Best Children's Book Catalog e School Library Journal. Foi ainda finalista dos prémios Andrew Norton e Children's Choice Book Awards Teen Book of the Year e vencedor do Oregon Spirit Book Award. O sucesso do livro foi também assinalável em termos comerciais, estando presente no primeiro lugar de vendas da Amazon na categoria de «Jovens Adultos» em 2011.


Pelos quatro cantos do mundo, marcas de mãos negras começam a aparecer nas portas, gravadas a fogo por estranhos seres alados, saídos de uma fenda no céu.
Numa loja escura e empoeirada, o abastecimento de dentes humanos de um demónio começa a ficar perigosamente reduzido. E nas ruelas labirínticas de Praga, uma jovem está prestes a embarcar numa jornada sem retorno.
O seu nome é Karou. Karou não sabe quem é, nem porque vive dividida entre o mundo humano e a sua família de demónios, mas crê que as respostas podem estar para lá de uma porta nos recantos sombrios de uma loja, ou no confronto com um completo desconhecido, de olhar abrasador e aparência divina – o anjo que queimou as entradas para o seu mundo, deixando-a só.


É autora de livros de fantasia, tendo publicado anteriormente a série Dreamdark e o romance finalista do National Book Award Lips Touch: Three Times. Considerado por muitos livreiros e meios de comunicação como o melhor livro do ano de 2011/2012, A Quimera de Praga é o primeiro volume de uma trilogia, com direitos de tradução vendidos para mais de 30 países e cuja adaptação cinematográfica está a cargo dos estúdios da Universal Pictures.


Uau. Quem me dera ter escrito este livro.
Patrick Rothfuss, autor de O Nome do Vento

Um prazer do outro mundo!
The New York Times

Primeiro de uma trilogia, A Quimera de Praga é uma história romântica, incrivelmente Imaginativa e cativante.
Bookpage

Esbatendo as fronteiras entre bem e mal, escravos e senhores, humanos e bestas, Laini Taylor conduz o leitor da tristeza ao amor, do previsível ao assombroso, abandonando-os cheios de vontade de ler o volume seguinte desta história entusiasmante.
Booklist

A Quimera de Praga é um romance complexo, muito bem contado e com um ritmo excelente, que aborda questões pertinentes sobre identidade, expectativas, verdade, traição e sentimento de pertença.
Los Angeles Times

A devorar de uma assentada.
Romantic Times Book Reviews

[Porto Editora]Novidade "Quatro – Histórias da Série Divergente",de Veronica Roth

Título: Quatro – Histórias da Série Divergente
Autor: Veronica Roth
Tradução: Alcinda Marinho
Págs.: 208
Capa: mole com badanas
PVP: 14,40 €

Quatro, o regresso de Veronica Roth
Novo livro a 6 de março, novo filme a 19
A trilogia Divergente, de Veronica Roth, vendeu milhões em todo o mundo e conquistou milhares de fãs em Portugal, que há vários meses anseiam por um novo livro. E eis que, a 6 de março, a Porto Editora publica Quatro – Histórias da Série Divergente, o novo livro desta jovem e talentosa autora.
Esta obra inclui quatro novas histórias anteriores à narrativa principal e três cenas exclusivas de Divergente – todas contadas do ponto de vista de Tobias Eaton, um dos protagonistas. Lidas em conjunto, estas histórias iluminam segredos obscuros da vida de Tobias e acompanham o seu processo de integração na fação Intrépidos. Finalmente, fornecem em primeira mão momentos privilegiados da convivência entre os protagonistas da saga.
Acompanha a publicação desta novidade a estreia, a 19 de março, da segunda adaptação cinematográfica da série – intitulada, tal como o livro, Insurgente – produzida pela Summit Entertainment/Lionsgate, estúdio conhecido pela saga Crepúsculo.
Quatro, bem como as três obras anteriores (Divergente, Insurgente e Convergente), garantiram a uma muito jovem autora (tinha 23 anos aquando da publicação do primeiro livro) um espantoso sucesso à escala global.
As aventuras desta saga desenrolam-se em cenário futurista, verosímil e sem figuras sobrenaturais. Figuraram em várias listas de melhores do ano – Amazon, Publishers Weekly, Goodreads, Barnes & Nobles – e chegaram a número um do top do The New York Times.


Dois anos antes de Beatrice Prior ter feito a sua escolha, o filho de 16 anos do líder dos Abnegados fez o mesmo. A transferência de Tobias para os Intrépidos é a última oportunidade para um recomeço. Na nova fação não será conhecido pelo nome que os pais lhe deram, pois não permitirá que o medo o reduza a uma criatura indefesa. Agora conhecido como “Quatro”, Tobias depressa descobre que os Intrépidos foram a opção certa. No entanto, a Iniciação é apenas o começo, pois Quatro terá de conquistar o seu lugar na hierarquia da nova fação. As suas decisões afetarão futuros Iniciados, além de deixarem a descoberto segredos que poderão ameaçar o seu próprio futuro – e o futuro de todo o sistema de fações.
Para os fãs da saga Divergente, pela autora bestseller do New York Times Veronica Roth, surge Quatro, um volume complementar que inclui quatro novas histórias anteriores à narrativa principal e três cenas exclusivas de Divergente – todas contadas do ponto de vista de Tobias Eaton.


Veronica Roth estudou Escrita Criativa na Northwestern University. Nos seus tempos de faculdade, preferiu dedicar-se a escrever o que viria a ser a sua primeira obra, Divergente, e deixar de lado os trabalhos de casa – uma escolha que acabou por transformar totalmente a sua vida.
Veronica Roth foi considerada a melhor autora pelo GoodReads Choice Awards em 2012. Divergente foi eleito o melhor livro de 2011, Insurgente o melhor livro de fantasia para jovens-adultos em 2012 e Convergente em 2013, pela mesma entidade, a única cujas distinções são atribuídas exclusivamente pelos leitores.

[Quinta Essência]Opinião "Coração Selvagem",de Elizabeth Hoyt

Titulo: Coração Selvagem
Autor: Elizabeth Hoyt


Irá ela conseguir derrubar as defesas dele?
Reynaud St. Aubyn passou os últimos sete anos num cativeiro infernal. Agora meio louco com febre, surge de repente no seu lar ancestral e exige o que lhe é devido. Pode este homem de aparência selvagem ser realmente o último herdeiro do conde, julgado morto por índios anos atrás?
Beatrice Corning, sobrinha do atual conde, é uma boa jovem inglesa. Mas tem um segredo: nenhum homem em carne e osso a excitou mais do que o belo jovem do quadro pendurado em casa do tio. De repente, esse mesmo homem está ali, em carne e osso… e a atraí-la para a sua cama.
Apenas Beatrice consegue ver o homem nobre dentro do aspeto selvagem de Reynaud. Reynaud sente-se atraído por aquela jovem encantadora, embora desconfie da lealdade dela. Mas poderá o amor de Beatrice domar um homem que não se deterá diante de nada para recuperar o seu título… mesmo que isso signifique sacrificar a inocência dela?


Finalmente chegamos a fim desta série e é com muita pena minha que isso acontece.
Elizabeth Hoyt trouxe-nos uma série fantástica, uma série que vejo acabar e que me deixa já com um pouco de saudades. Foram horas que preenchi com histórias lindíssimas e que me puseram sempre com os nervos acima da pele, na expectativa do que iria acontecer…
Neste ultimo livro, voltei a ter as mesmas sensações. Mesmo seguindo a mesma linha de acção dos livros anteriores, fiquei sempre curiosa com o que poderia acontecer de seguida… Lembro-me do momento em que li acerca de Reynaud St. Aubyn, da forma como sempre falaram dele… Confesso que foi uma personagem que sempre me deixou um pouco desconfiada, pois até certa altura pensei que tinha algo a ver com a tragédia que envolveu os soldados. Fiquei também muito contente pelo responsável ser quem eu desconfiava desde o livro anterior.
Em relação aos protagonistas, foram duas personagens muito bem conseguidas. Achei que ambos se mostraram à altura, Reynaud com o seu comportamento meio selvagem e Beatrice com uma personalidade forte, mas ao mesmo tempo inocente. Gostei da forma como ele se ia dobrando perante as ordens de Beatrice, mostrando que de certa forma o deixa desconcertado. O tio de Beatrice, que sempre me pareceu um pouco duro, acabou por me deixar enternecida, pois se por um lado era uma velho cruel, também se mostrava preocupado com o futuro da sobrinha, justificando de certa forma o seu comportamento.
Foi sem dúvida um desfecho perfeito para uma série perfeita! Cinco estrelas e sem margem para dúvidas.

[Planeta]Opinião "Sedução nas Terras Altas",de Emma Wildes

Titulo: Sedução nas Terras Altas
Autor: Emma Wildes


Neste livro existem três romances de aventura e paixão desenfreada nas brumas e montanhas das Terras Altas da Escócia.
Seduzir Ian
Raptada pelo perturbante highland Ian McCray e mantida como prisioneira, Lady Leanna Arlington sente-se aterrorizada, mas o seu captor ajudou-a a fugir de um casamento indesejado. Agora, está nas suas mãos convencer o viril escocês a ficar com ela...
Seduzir Robbie
Julia Cameron está em fuga e procura um protector. O infame Robbie McCray está desesperado para substituir os navios confiscados pelo inimigo inglês. Tudo o que tem a fazer é elaborar um acordo mutuamente satisfatório e peca-minosamente mau...
Seduzir Adain
Quando se depara com uma bela mulher a ser atacada, Adain Cameron espanca e defende a dama. Com os bandidos ele lida com a pistola e espada, mas a linda Lady Gillian Lorin pode exigir um conjunto de armas diferentes…
Emma Wildes é uma autora best-seller vencedora de vários prémios, sendo já uma autoria de referência no género romance histórico erótico, com mais de 25000 exemplares vendidos em Portugal.


Confesso que não sou muito fã de colectâneas. Acho que as histórias ficam sempre muito pequenas e deixam muito para contar e por isso fiquei com algum receio de ler este livro. Apesar disso decidi dar-lhe uma chance, pois a autora nunca me tinha desiludido e neste momento encontro-me feliz por ter feito essa escolha.
É verdade que as historias são pequenas e também é verdade que tinham potencial para cada uma ter o seu livro, mas a forma como a autora as foi contando fez-me esquecer esses detalhes. Tal como os outros livro que Emma Wildes escreveu, este livro vem carregado de romance e erotismo, é um autêntico romance de época que consegue deixar os seus leitores sedentas por mais…
Este conjunto de três histórias estão ligadas pelos três protagonistas masculinos: Robbie é primo de Ian e em tempos apaixonou-se por Lady Leanna e Adain era a quem Julia estava prometida, antes de casar com Robbie. Adorei a forma como a autora criou estes laços entre os três contos, fazendo com que ficasse curiosa ao ponto de não querer largar o livro até ter concluído a sua leitura.
Emma Wildes soma e segue…e eu fico contente pela Planeta não abandonar esta autora e continuar a publicar os seus livros. Uma aposta que parece nunca nos desapontar…

[Porto Editora]Novidade "Uns Óculos para a Rita",de Luísa Ducla Soares

Título: Uns Óculos para a Rita
Autor: Luísa Ducla Soares
Ilustração: Rita Duque
Coleção: Luísa Ducla Soares
Público-alvo: 6-10 anos
Págs.: 32
Capa: dura
PVP: 13,30 €

Uns Óculos para a Rita é o primeiro de 15 títulos publicados este ano
A Porto Editora prepara-se para reeditar grande parte da obra de Luísa Ducla Soares, autora incontornável da literatura portuguesa para crianças, e da qual já publicou 4 livros inéditos nos últimos 3 anos. Uns Óculos para a Rita chega às livrarias no dia 20 de fevereiro e é o primeiro de 15 títulos a reeditar até ao final de 2015.
Estes e outros livros vão integrar a Coleção Luísa Ducla Soares, que reunirá as mais significativas obras da autora. Pela ampla abordagem de temas atuais e tradicionais e pela originalidade e humor, Luísa Ducla Soares, autora de mais de 130 livros, tornou-se uma figura importante da literatura infantil portuguesa. Foi galardoada com diversos prémios e ocupa um lugar destacado no Plano Nacional de Leitura e nas preferências dos jovens leitores.
A Porto Editora, com 70 anos de tradição nas áreas da educação e da cultura, orgulha-se de publicar uma parte significativa da obra de uma autora que tem desempenhado um papel fundamental no incentivo à leitura, marcando presença constante em escolas e bibliotecas.


Há crianças que resistem a usar óculos porque acham que eles as desfavorecem. Mas não reparam que os óculos até servem de moldura a uns lindos olhos.
E com eles o mundo, de repente, torna-se mais rico, mais nítido e colorido. Com eles descobrem a formiga atarefada, o botão que caiu na carpete, a pintinha do i, o berlinde que rebolou para longe.
Com eles passam de alunos desatentos a garotos interessados. E começam a ter boas notas…


Luísa Ducla Soares nasceu em Lisboa a 20 de julho de 1939. É licenciada em Filologia Germânica pela Universidade Clássica de Lisboa. Iniciou a sua atividade profissional como tradutora, consultora literária e jornalista, tendo sido diretora da revista de divulgação cultural Vida (1971-2). Colaboradora de diversos jornais e revistas, estreou-se com um livro de poemas, Contrato, em 1970.
Foi Adjunta do Gabinete do Ministro da Educação (1976-8).
Trabalhou de 1979 a 2009 na Biblioteca Nacional onde iniciou a sua atividade realizando uma bibliografia da literatura para crianças em Portugal. Foi assessora principal desta instituição e responsável pela Área de Informação Bibliográfica. Aí organizou, no centenário de Andersen, uma exposição, acompanhada de catálogo, sobre Andersen em Portugal e diversas exposições.
Dedicada especialmente à literatura para crianças e jovens, em prosa bem como em poesia, publicou mais de uma centena de obras neste domínio.
Muitos dos seus poemas foram musicados (por Suzana Ralha, Daniel Completo, João Portugal, Óscar Ribeiro e outros compositores) tendo sido editados em diversos CD. Escreveu guiões televisivos sobre língua portuguesa para os mais jovens. É sócia fundadora do Instituto de Apoio à Criança. Realizou todos os sites de Internet da Presidência da República para crianças e jovens no mandato do Presidente Jorge Sampaio. Tem elaborado para o Instituto Português do Livro e das Bibliotecas e para o Ministério da Educação diversas publicações seletivas da literatura infantil nacional e internacional.
Junto de escolas e bibliotecas, desenvolve regularmente ações de incentivo à leitura. Participa frequentemente em colóquios e encontros, apresentando conferências e comunicações sobre a problemática relacionada com os jovens e a leitura e sobre literatura para os mais novos.
Recusou, por motivos políticos, o Grande Prémio de Literatura Infantil com que o SNI pretendeu distinguir o seu livro História da Papoila em 1973. Recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian para o melhor livro do biénio 1984-5 por 6 Histórias de Encantar e foi galardoada com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian pelo conjunto da sua obra em 1996. Foi candidata de Portugal ao Prémio Andersen.
Em 2004, foi escolhida pela Secção Portuguesa do IBBY (International Board on Books for Young People) como candidata ao Prémio Hans Christian Andersen. Em 2009, a Sociedade Portuguesa de Autores distinguiu-a com a sua Medalha de Honra. Em 2010, foi proposta pela DGLB como candidata de Portugal ao Prémio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil.

[TopSeller]Novidade "Private Los Angeles",de James Patterson

James Patterson não para de surpreender o mundo editorial. Não só porque continua imparável na publicação de bestsellers, como vai, numa campanha de marketing genial, vai fazer explodir, literalmente, um exemplar do quarto título da série Private, cujo terceiro título chega hoje às livrarias nacionais: Private Los Angeles (Topseller I 384 pp I 17,69€).

Private é uma das séries de maior sucesso do autor mais bem-sucedido em todo o mundo (fonte: Forbes), com adaptação para televisão já em desenvolvimento e da responsabilidade da Sonar Entertainment e Tribeca Productions de Robert De Niro e Jane Rosenthal. Private Los Angeles é um thriller imparável de ritmo alucinante, com as reviravoltas inesperadas a que James Patterson já nos habituou.


Quatro homens são misteriosamente assassinados numa praia de Malibu, junto a um bairro de multimilionários. Jack Morgan, líder da Private, a conceituada agência internacional de investigação criada para proteger os mais poderosos, chega ao local do crime com o objetivo de ilibar um dos seus clientes e descobrir o verdadeiro assassino. Mas eis que, a meio da investigação, Jack recebe um telefonema inesperado: Thom e Jennifer Harlow, o casal mais famoso de Hollywood, desapareceram sem deixar rasto, juntamente com os seus três filhos. Por entre revelações incríveis e descobertas chocantes, é missão da Private encontrar a família desaparecida, antes que a notícia chegue aos media e aterrorize o público.
Com dois casos tenebrosos para resolver, perseguições, assassínios, explosões mortíferas e alta velocidade, Jack, Justine e os restantes elementos da Private não terão mãos a medir para provar, mais uma vez, que são os melhores, os mais rápidos e os mais inteligentes.


James Patterson é desde há vários anos o autor n.º 1 absoluto em todo o mundo, segundo a revista Forbes. Patterson já criou mais personagens inesquecíveis do que qualquer outro escritor da atualidade. É o autor dos policiais Alex Cross, os mais populares dos últimos vinte e cinco anos dentro do género. Entre os seus maiores bestsellers estão também Invisível, Private: Agência Internacional de Investigação, The Women’s Murder Club (O Clube das Investigadoras), NYPD Red e A Amante. Patterson é o autor que teve mais livros até hoje no topo da lista de bestsellers do New York Times, segundo o Guinness World Records. Desde que o seu primeiro romance venceu o Edgar Award, em 1977, os seus livros já venderam mais de 305 milhões de exemplares.
Em Portugal, James Patterson é publicado pela Topseller (Alex Cross, Private, NYPD Red, Confissões, Maximum Ride, Primeiro Amor, Invisível, A Amante, Um Anjo da Guarda) e pela Booksmile (séries juvenis Escola e Eu Cómico). 



«Patterson é imparável.» 
USA Today

«James Patterson sabe como gerar emoções e suspense.» 
People

«Private: Los Angeles é talvez um dos livros mais cinematográficos de Patterson. Daí o resultado: um thriller intenso e convincente, perfeito para um dia emocionante de leitura.» 
BookReporter.com


[Editorial Presença]Opinião "Entre o Agora e o Sempre", de J.A. Redmerski

Titulo: Entre o Agora e o Sempre
Autor: J.A. Redmerski


Entre o Agora e o Sempre é a muito aguardada sequela de Entre o Agora e o Nunca, o romance que nos apresentou Camryn Bennett e Andrew Parrish, dois jovens em busca do lado mais ousado da vida, que se conhecem e apaixonam durante uma viagem de autocarro. Agora, alguns meses depois desse primeiro encontro, estão noivos e esperam, entusiasmados, a chegada do primeiro filho. Mas, quando nada o fazia prever, a tragédia bate-lhes à porta. J. A. Redmerski deixa-nos de novo rendidos ao fascínio desta intensa história de amor e dos seus protagonistas, pela coragem que têm em se manter fiéis a si próprios, vivendo plenamente o presente, com um espírito livre e profundamente apaixonados pela vida.


Este foi um livro pelo qual esperei com alguma ansiedade devido ao quanto gostei do seu antecessor.
 “Entre o Agora e o Nunca” foi a estreia da autora no nosso país e que estreia… Agora que este género literário entrou no nosso país confesso-me completamente rendida, não apenas pelas historias, mas pela forma como são contadas. Quantas e quantas vezes me esqueço da idade das personagens? A forma como estas histórias são escritas é tão maravilhosa que dou por mim completamente perdida pelas paginas destes livros, por isso quando chegou a continuação de “Entre o Agora e o Nunca” sabia que tinha de o ler o mais rapidamente possível.
Este livro é então a continuação do livro anterior e podemos verificar que Cam e Andrew estão a viver o seu amor tranquilamente, desde a operação que o rapaz teve de fazer. O inicio foi muito bonito e fiquei muito contente pelo que li, mas a felicidade é de pouca duração, pois uma tragedia acontece e leva-os a cometer demasiados erros, fazendo com que a relação deles fique em risco. Tenho a dizer que este livro foi um bocadinho mais fraco que o anterior. Apesar de também ter gostado bastante, pareceu-me um pouco forçada a ideia de voltarem à estrada e refazerem os quilómetros percorridos no livro anterior, tal como Cam acaba por dizer mais à frente, os acontecimentos nunca podem ser vividos duas vezes da mesma forma, há sempre algo diferente que pode estragar toda uma alegre recordação. É então que ambos entendem o que está errado e arranjam uma nova estratégia para que a vida de ambos nunca seja monótona. Novamente, gostei da mensagem que a autora nos deixa com este livro. Da forma como esta nos diz que devemos sempre perseguir os nossos sonhos, sem que deixemos de ter ao nosso lado aqueles que amamos. Devemos arriscar e lutar por tudo aquilo em que acreditamos. Esta é, para mim, a mensagem me este livro me deixou e atrevo-me a dizer que com certeza não fui a única a entender isso mesmo.
Obrigada Editorial Presença por mais este livro fantástico. Espero que assim continuem…


[Planeta]Novidade Fevereiro 2014

Titulo: Adivinha Quem Sou Esta Noite
Autor: Megan Maxwell
N. Páginas: 472
            PVP: 18,85 €             
Nas livrarias a partir de 18 de Fevereiro


Neste último livro - Adivinha Quem Sou Esta Noite, a sexualidade e a sensualidade dos protagonistas farão o seu corpo entrar em combustão. Uma história de amor e de sexo tórrido, que prende o leitor logo nas primeiras páginas pelas cenas altamente escaldantes. 
Megan Maxwell conquistou definitivamente as leitoras portuguesas, sendo a autora de romance erótico mais vendida em Portugal, depois de E.L. James. A trilogia Pede-me o que Quiseres catapultou esta autora espanhola para os tops de vendas nacionais, tendo sido distinguida com o Prémio Literário da Blogosfera 2014.    
Amor, sexo e luxúria sem limites para ler sem moderação. Após o incidente provocado por uma ex-amante de Dylan, Yanira e ele celebram o seu ansiado casamento. A vida de recém-casados é uma contínua lua-de-mel. Ambas são duas feras do sexo e gostam do mórbido, das fantasias e de experimentar coisas novas. 
Juntos inventam um jogo chamado Adivinha Quem Sou Esta Noite, repleto de luxúria, possessão e sensações, onde os limites são estabelecidos por eles.Tudo caminha às mil maravilhas até que Yanira regressa aos espectáculos. O que para ela é um sonho tornado realidade, para Dylan será o ponto de partida para muitos problemas, desconfianças, ciúmes e rupturas, que se multiplicam com as invenções da imprensa.  
Yanira e Dylan não conseguirão evitar que as suas vidas se descontrolem de uma forma inimaginável.  


Titulo: Operação Negócios Privados
Autor: Paulo Reis
N. páginas: 248
PVP: 16,95 €          
Disponível a partir de 18 de Fevereiro


Um agente da secreta portuguesa pelos meandros da corrupção do «dinheiro a sério». 
«Durante cerca de uma hora, Pedro Baltazar e Jorge Oliveira debruçaram-se sobre os segredos do Grupo Privado de Negócios. À medida que a informação ia correndo, o Velho foi-se apercebendo da verdadeira dimensão e poder do grupo. Quando Jorge Oliveira lhe explicou os detalhes do arranque do grupo, concluiu que havia ali algo de profundamente estranho.» 
Pedro Baltazar, o Velho, como é conhecido nos meios da secreta, tem contas antigas a ajustar com a verdade. Mas hoje, a verdade esconde-se de tantas maneiras, e sob tantas camadas de informação cuidadosamente injectada, que parece impossível sequer de localizar. 
Desde a operação em curso às ramificações do fundamentalismo islâmico que actua em Portugal, à «toupeira» a que é preciso dar caça dentro dos próprios Serviços de Segurança e Informação, o Velho é posto à prova em várias direcções.  
Até o polvo da alta finança, que domina por completo políticos e jornalistas – e logo a «realidade» que nos é servida –, vem requerer os seus serviços, na pessoa do Dr. Hansen, impecável representante da Fundação Reflectir Portugal, fachada do Grupo Privado de Negócios, fachada, por sua vez, dos donos de todos nós...

[Asa]Opinião "Ligeiramente Escandalosa",de Mary Balogh

Titulo: Ligeiramente Escandalosa
Autor: Mary Balogh


Crescer no seio da família Bedwyn não é tarefa fácil; que o diga a jovem Freyja Bedwyn. Tendo passado a infância rodeada por quatro rapazes, habituou-se desde cedo a igualá-los em ousadia e independência. Mas o atrevimento - tolerável numa menina - é considerado inaceitável numa mulher. Quando, a meio de uma viagem a Bath, o quarto em que Freyja está hospedada é invadido por um atraente fugitivo, a jovem não tem meias- medidas e esmurra-o. Ele é Joshua Moore, o petulante marquês de Hallmere. Nessa noite mal adivinham que, dias depois, estarão... noivos. Para duas pessoas que anseiam por liberdade e parecem detestar-se, esta reviravolta é, no mínimo, inexplicável. Entre o choque e a admiração, a alta sociedade não se cansa de especular sobre a origem de uma relação tão enigmática, excessiva, e ligeiramente escandalosa...


Este foi um dos livros mais esperados nesta serie, não apenas por já conhecer a protagonista feminina de livros anteriores, mas também por saber aquilo que ela tinha sofrido até então.
Freyja sempre foi a minha irmã Bedwyn favorita. Dotada de uma personalidade forte, mas com um coração enorme, esta personagem irreverente vai mostrando ao longo do livro o seu lado mais doce, ao mesmo tempo que também nos vai conseguindo arrancar umas boas gargalhadas. Este livro é assim mesmo, cheio de romance, um pouco de acção, mas também de muito, muito humor. Joshua também grande culpa dos momentos humorísticos do livro, este personagem foi criado especialmente para ser o par de Freyja e não me deixou nada desiludida. Desde o inicio que me apercebi no quanto eles eram perfeitos um para o outro e fiquei bastante satisfeita pela autora não me decepcionar. Quantas e quantas vezes encontramos personagens perfeitos, mas que ao longo da trama se vão transformando em algo que não gostamos? Infelizmente acontece, mas não com Mary Balogh… Em todos os livros que li, Balogh nunca me desiludiu e por isso continuo a apostar nas suas histórias, que sempre me fazem passar horas incríveis de leitura.
Gostei de rever os irmãos Bedwyn, mas gostei ainda mais de rever Kit e a mulher! Fiquei muito feliz de saber como estava o casamento deles e principalmente de estar “presente” no baptizado do seu filho. Foi sem dúvida um momento difícil para Freyja, mas com a ajuda de Joshua foi ultrapassado e a partir daí a relação deles foi-se tornando cada vez mais próxima. Só posso dizer que fico ansiosa pela chegada do próximo volume desta serie. Agradeço à LeYa por continuar a apostar neste tipo de livros e espero que o continuem a fazer…  Esta é uma serie a não perder!