[Quinta Essência]Opinião "Sedução Irresistível",de Elizabeth Hoyt

Titulo: Sedução Irresistível
Autor: Elizabeth Hoyt


O solitário Sir Alistair Munroe tem estado escondido no seu castelo desde o regresso das Colónias, com cicatrizes interiores e exteriores. Porém, quando una misteriosa beldade se apresenta à sua porta, a paixão que manteve controlada durante anos começa a ganhar vida. Para fugir a erros passados, a lendária beldade Helen Fitzwilliam afastou-se do luxo da sociedade e vai para um castelo escocês semiabandonado... onde aceita o cargo de governanta. Contudo, Helen está decidida a começar uma nova vida e não permitirá que nem o pó nem um homem ríspido com cicatrizes a afugentem. Sob o belo exterior de Helen, Alistair descobre uma mulher cheia de coragem e sensualidade. Uma mulher que não recua diante do seu mau génio ou das suas cicatrizes. Porém, quando começava a acreditar na existência do amor verdadeiro, o passado secreto de Helen ameaça separá-los. Agora a bela e o monstro devem lutar pela única coisa que não julgavam possível encontrar: um final feliz.


Já devem ter percebido que adoro este género literário, mas penso que nunca é demais dizê-lo. Existe algo mágico neste tipo de livros, algo que me faz viajar no tempo até um período que considero ser um dos mais interessantes da história. Não sei bem explicar, o galanteio, a forma educada como falam uns com os outros, os vestidos das senhoras, a delicadeza demonstrada em cada gesto…não sei, fascinam-me e várias são as vezes que penso que se calhar nasci na época errada.
Quanto a este livro, foi mais uma surpresa! Estava um pouco receosa e até intrigada com a forma que a autora usaria para a escrita deste romance. Sendo Alistair uma personagem tão especial, calculava que seria uma tarefa árdua, mas o que encontrei acabou por ser uma história digna de um conto de fadas. As semelhanças entre o filme da Disney “A Bela e o Monstro” são tantas que ler este livro foi um verdadeiro prazer. Helen e Alistair, apesar das suas diferenças, têm tantas coisas em comum que me mantiveram cativa até ao fim do livro. Personalidades fortes são algo que me atrai bastante nos livros e ambos tinham essa característica sem marcada. Os filhos de Helen também tiveram um papel determinante para a forma como a trama se manteve sempre interessante e posso dizer que ambos foram a chave para o sucesso deste livro.
Gostei muito de rever outras personagens, que estiveram presentes no livro anterior. Esses pequenos detalhes são sempre deliciosos, porque nos mostram como estão os casais dos livros anteriores. Agora só falta conhecer o ultimo livro, que irá focar a história de Reynaud St. Aubyn, aquele que todos julgam morto. Confesso que estou ansiosa por conhecê-lo, para que posso finalmente saber o que lhe aconteceu, tal como conhecer a identidade do culpado pela tragedia de Spinner’s Falls. Um livro sem dúvida a não perder!

[TopSeller]Novidade "Deseja-me",de J. Kenner

E L James foi responsável pela explosão de entusiasmo, também em Portugal, pelo romance erótico. Mas antes de E L James, já J. Kenner tinha uma verdadeira legião de fãs por todo o mundo com os seus excitantes e vibrantes romances.
Depois de Liberta-me, já chegou às livrarias o segundo volume da trilogia Stark, Deseja-me (Topseller I 384 pp I 17,69€). Autora bestseller do New York Times, a escritora americana conta com mais de quarenta romances e novelas publicadas.

Elogiada pela Publishers Weekly como uma escritora com um enorme «talento para os diálogos e para as caracterizações excêntricas», a escrita de J. Kenner abrange vários ramos da literatura, incluindo romances eróticos plenos de sensualidade, romances femininos cheios de suspense, e literatura paranormal. A sua incursão pelo último género originou o livro Carpe Demon: Adventures of a Demon-Hunting Soccer Mom, cujo enredo está já a ser adaptado ao cinema por Chris Columbus, produtor dos filmes de Harry Potter.
A sua mais recente trilogia de romances eróticos, cujo 3.º volume ocupa atualmente o terceiro lugar de vendas na Amazon.com (Romance Erótico), foi publicada em mais de 20 países.


Ele era o único homem que ela não podia evitar. E o único homem a quem ela não conseguia resistir.
«Para mim, a nossa obsessão é ferozmente, incrivelmente real. Para o Damien é um jogo. O Damien precisa de mim, precisa de estar em controlo. As suas necessidades são palpáveis: ele precisa de sentir prazer. Lindíssimo e absolutamente brilhante, é também alguém que vive uma enorme tortura interior. Somos, em todos os aspetos, o par perfeito.
Concordei em ser só dele, mas agora quero que ele seja só meu. Quero que nos amemos para além das fronteiras mais doces do nosso êxtase, até aos desejos mais profundos das nossas almas. Quero que o fogo que arde entre nós nos consuma. Mas existem recantos obscuros dentro do Damien que nem a nossa paixão mais selvagem poderá tocar. Anseio por conhecer os seus segredos, anseio pelo momento em que ele se entregue a mim como eu me entreguei a ele. Mas os nossos passados sombrios tanto nos poderão juntar como afastar… irremediavelmente.»

Para os fãs de As Cinquenta Sombras de Grey e de Rendida, eis mais um capítulo da história de uma paixão arrebatadora que já conquistou o coração e a fantasia de milhões de leitores em todo o mundo.


[5 Sentidos]Opinião "Prazer Ardente",de Lisa Kleypas

Titulo: Prazer Ardente
Autor: Lisa Kleypas
N Páginas: 304
PVP: 14,40€


Procurou-lhe de novo a boca, abriu-lha, mergulhando naquela seda húmida, quente, com um sabor íntimo que o punha doido.
Depois de três temporadas em Londres em busca de pretendente, o pai de Daisy Bowman informa-a de que deverá arranjar marido. E depressa. E se Daisy não conseguir desencantar um candidato adequado, terá de se casar com um homem da escolha do pai: o cruel e emproado Matthew Swift. Daisy está aterrorizada, mas uma Bowman jamais admite a derrota. E, por isso, a jovem decide fazer os possíveis para arranjar outro pretendente que não Matthew.
Mas Daisy não contava com o charme inesperado de Swift… nem com a sensualidade escaldante que depressa brota entre ambos, acabando por descobrir que, apesar de segredos e intrigas que o destino teima em impor, o homem que sempre odiou poderá ser aquele com que sempre sonhou.



Lisa Kleypas chegou e capturou os nossos corações. Não há duvida que neste momento é uma das minhas autoras preferidas e, saber que esta série se encontra no final deixa-me muito triste e com alguma esperança de que a editora portuguesa continue a publicar as suas obras.
Este foi um livro muito esperado. Se Evie sempre se mostrou uma personagem um pouco apagada, desde o início que Daisy aparentava ser a mais frágil do grupo e a minha curiosidade para conhecer o homem que lhe iria capturar o coração era imensa. Devo dizer que fui surpreendida por este livro, a personalidade de Daisy revelou-se uma autentica surpresa e foi tornando o livro ainda mais interessante, é que até agora Daisy tinha ficado um pouco na sombra da irmã e por isso ainda não se tinha revelado. Matthew também tem uma personalidade notória, apesar de se apresentar um pouco teimoso. Tendo desde sempre sido apaixonado pela rapariga, sempre achou que ela merecia alguém melhor que ele, com um passado claro e sem qualquer segredo. Alguém que a poderia amar sem problemas… Gostei muito do romance dos dois, principalmente a teimosia inicial de Daisy em contrariar os desejos do seu pai. Um pai que lhe tinha colocado um ultimato, ou arrajava marido ou casava com quem ele queria. Esse homem seria Matthew…A história entre os dois acabou por se tornar um pouco irónica, pois foi incrível a forma como acabaram por se envolver. O que não gostei? De Lillian! Se por um lado a compreendo, por outro achei-a demasiado irritante.
A história das quatro amigas está completa, mesmo assim existe ainda mais um volume. “A Wallflower Christmas” conta a história de Rafe Bowman,um livro que me deixou bastante curiosa e que espero que a 5 Sentidos não deixe escapar…

[Porto Editora]Novidade "Convergente",de Veronica Roth

Título: Convergente
Autor: Veronica Roth
Tradução: Alcinda Marinho
Págs.: 416
Capa: mole com badanas
PVP: 15,50 €

Último livro da trilogia Divergente, de Veronica Roth, publicado a 21 de março
Nunca a data de publicação de um livro motivou tantos leitores a contactarem a Porto Editora. Finalmente, é oficial: Convergente, o último livro da trilogia Divergente, de Veronica Roth, é publicado em Portugal a 21 de março.
Este livro sucede a Divergente e Insurgente, obras que garantiram a uma muito jovem autora (tinha 23 anos aquando da publicação do primeiro livro) um sucesso à escala global e muitos fãs em Portugal. As aventuras desta saga desenrolam-se em cenário futurista, verosímil e sem figuras sobrenaturais. Figuraram em várias listas de melhores do ano – Amazon, Publishers Weekly, Goodreads, Barnes & Nobles – e chegaram a número um do top do The New York Times. Convergente chega às livrarias poucos dias antes de estrear nos cinemas portugueses, a 3 de abril, o filme Divergente, produzido pela Summit Entertainment/Lionsgate, estúdio conhecido pela saga Crepúsculo.


A sociedade de fações em que Tris Prior acreditava está destruída –dilacerada por atos de violência e lutas de poder, e marcada para sempre pela perda e pela traição. Assim, quando lhe é oferecida a oportunidade de explorar o mundo para além dos limites que conhece, Tris aceita o desafio. Talvez ela e Tobias possam encontrar, do outro lado da barreira, uma vida mais simples, livre de mentiras complicadas, lealdades confusas e memórias dolorosas. Mas a nova realidade de Tris é ainda mais assustadora do que a que deixou para trás. As descobertas recentes revelam-se vazias de sentido, e a angústia que geram altera as vontades daqueles que mais ama. Uma vez mais, Tris tem de lutar para compreender as complexidades da natureza humana ao mesmo tempo que enfrenta escolhas impossíveis de coragem, lealdade, sacrifício e amor. Convergente encerra de forma poderosa a série que cativou milhões de leitores, revelando os segredos do universo Divergente.

Veronica Roth estudou Escrita Criativa na Northwestern University. Nos seus tempos de faculdade, preferiu dedicar-se a escrever o que viria a ser a sua primeira obra, Divergente, e deixar de lado os trabalhos de casa – uma escolha que acabou por transformar totalmente a sua vida. Veronica Roth foi considerada a melhor autora pelo GoodReads Choice Awards em 2012. Divergente foi eleito o melhor livro de 2011 e Insurgente o melhor livro de fantasia para jovens-adultos em 2012, pela mesma entidade, a única cujas distinções são atribuídas exclusivamente pelos leitores.

[Planeta]Novidades Março 2014

Titulo: A Partir Deste Momento - Os Sullivan
Autor: Bella Andre
N. Páginas: 200
PVP: 14,95 €
Lançamento: 5 de Março


Marcus Sullivan é o irmão mais velho responsável, há trinta e seis anos, desde a morte do pai, pelos sete irmãos, mas quando o seu futuro perfeito não passa, afinal, de uma mentira, decide afogar as mágoas numa noite estouvada. Nicola Harding é conhecida por um único nome – Nico – devido às canções sensuais e arrebatadoras, só que ninguém sabe que a sua imagem de ingénua é falsa. Após a traição de um homem que gostava mais da fama do que dela, a cantora de vinte e cinco anos decide que nunca mais ninguém a magoará ou descobrirá quem é na realidade, em especial o belo estranho que conhece num nightclub apesar da fome e das promessas pecaminosas que lê nos olhos escuros, que lhe dão vontade de lhe revelar todos os segredos. Nicola e Marcus decidem partilhar apenas uma noite, mas descobrem que se sentem atraídos e, apesar de não quererem, as emoções cada vez maiores e a atracção escaldante aproxima-os cada vez mais, ao ponto de se perguntarem se lhes basta uns momentos de união.


Titulo: Uma Família Feliz
Autor: David Safier
N. Páginas: 280
PVP: 16,95€
Lançamento: 5 de Março


Um romance hilariante, que é uma sátira ácida e impediosa que nos mostra como muitas vezes não damos valor ao que temos enquanto não o vemos com outros olhos. Safier anima o leitor em cada linha, consegue que se ria e se divirta imenso. O livro está escrito com uma comicidade magnífica e a transbordar de jogos de palavras. A família Von Kieren é tão extraordinariamente cómica e tão normal que o leitor compreenderá os seus problemas, mas também está sempre a rir-se deles. A família Von Kieren está à beira do caos. A livraria da mãe, Emma, está na falência; o pai trabalha demasiado; a filha adolescente não consegue passar a uma única disciplina e o filho mais novo é humilhado pela rapariga de quem gosta. Para cúmulo, depois de uma festa, uma bruxa enfeitiça os Von Kieren e condena-os a converterem-se nas personagens de que estão mascarados: de repente tornam-se uma vampira, um monstro, uma múmia e um lobisomem. Para quebrar o feitiço, este singular quarteto partirá atrás da bruxa ao longo de meio mundo. E no caminho encontrarão muitos monstros autênticos: vampiros, lagartos gigantes e turistas alemães em excursão. Mas por muito que procurem, os Von Kieren não poderão deixar de ser monstros enquanto não voltarem a acreditar na felicidade familiar.


Titulo: Bíblia - Diálogo Vigente
Autor: Jorge Mario Bergoglio, Abraham Skorka, Marcelo Figueroa
N. Páginas: 296
PVP: 16,90€
Lançamento: 05 de Março


Dessas conversas luminosas e intensas, desse intercâmbio inter-religioso entre três amigos notáveis de credos diferentes, surgiu uma série de programas de televisão, transmitidos em Buenos Aires, no Canal 21 del Arzobispado, que foi premiado entre outros galardões, com o famoso Martín Fierro. Um livro de referência. Vibrante, emotivo, lúcido e espiritual. Tendo por base a Bíblia, estes diálogos dão-nos uma visão moderna e única do pensamento do papa Francisco sobre variados assuntos: da esperança à solidariedade, passando pelo sofrimento, a verdade, a violência, o fanatismo, o sentido da vida, os medos, a família, a velhice, a dignidade, a razão e a relevância da fé nos tempos que correm. Através de longas e esclarecedoras conversas com o amigo e rabino Abraham Skorka, o novo papa partilha a sua visão do mundo e o futuro da religião e assume as suas opiniões sobre os principais temas da actualidade, mesmo os mais polémicos. O novo líder da Igreja Católica revela ainda a sua posição, frontal e sincera, sobre a política e o poder, o comunismo e o capitalismo, o dinheiro, o Holocausto e o conflito israelo-árabe.

Titulo: Dicionário De Insultos
Autor: Sérgio Luís de Carvalho
N. Páginas: 216
PVP: 16,65€
Lançamento: 05 de Março


Alguns dos insultos descritos neste livro já os proferimos, em voz alta ou à sorrelfa; de outros já fomos alvo. Alguns, de tão elaborados, nem dão jeito proferir. Se o leitor não acredita, experimente chamar iconoclasta ou sevandija a alguém. Outros são comuns, brejeiros, reles mesmo. Perdem em elegância o que ganham em javardice.

O facto de resultarem, diz bem da decadência a que chegou a nobre e vetusta arte de achincalhar o próximo. São insultos que estão ao nível daquele provérbio árabe que afirma que até os coelhos são capazes de insultar um leão morto. Neste livro falamos de todos eles. Ou enfim, se não de todos, pelo menos de muitos, dos mais acutilantes aos mais arredondados. E também explicamos a origem de algumas expressões que, aplicadas a alguém, são injuriosas; afinal dizer de outrem que anda à gandaia ou que está com a careca à mostra em nada a abona a seu favor...

[Bertrand Editora]Novidade "História do Povo na Revolução Portuguesa 1974-75",de Raquel Varela

Titulo: História do Povo na Revolução Portuguesa 1974-75
Autor: Raquel Varela
N.º de páginas: 536
PVP: 24,40 €
Data de lançamento: 14 de março

«Raquel Varela é uma das mais brilhantes críticas sociais de Portugal dos nossos dias.»
Ricardo Antunes, sociólogo, autor de Os Sentidos do Trabalho


«A luta política assume nas sociedades contemporâneas, em condições de calendário eleitoral estável, essencialmente, a forma da luta entre os partidos. Quando uma revolução se coloca em movimento, no entanto, tudo pode ser subvertido, porque milhões de pessoas inativas ou até desinteressadas despertam para a luta social. Este livro apresenta-nos uma rigorosa investigação sobre a revolução portuguesa que ambiciona dar voz aos que não tiveram voz. Nos livros de história eles são, não poucas vezes, invisíveis. Mas são os rostos comoventes destas grandes massas populares que oferecem sentido àquelas maravilhosas fotografias da revolução portuguesa. Anónimos, os seus retratos nas manifestações dizem-nos tudo o que precisamos de saber sobre a esperança e a frustração, a fúria e o medo, o entusiasmo e a ilusão, e tudo aquilo que oferece grandeza à vida e não cabe em palavras. Foram eles que fizeram a revolução. Nas páginas deste livro bate um coração que tem respeito e admiração por essa gente.»
Valério Arcary, historiador



Raquel Varela é historiadora. As suas áreas de estudo são história da Revolução dos Cravos, história do trabalho e história do Estado social. É investigadora do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, onde coordena o Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais e investigadora do Instituto Internacional de História Social, de Amesterdão, onde coordena o projeto internacional In the Same Boat? Shipbuilding and ship repair workers around the World (1950-2010). É coordenadora do projeto História das Relações Laborais no Mundo Lusófono. É doutora em História Política e Institucional (ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa). É actualmente presidente da International Association Strikes and Social Conflicts. É vice-coordenadora da Rede de Estudos do Trabalho, do Movimento Operário e dos Movimentos Sociais em Portugal. É coeditora da revista académica Workers of the World. International Journal on Strikes and Social Conflicts.

[Porto Editora]Novidade "A Sétima Porta",de Richard Zimler

Título: A Sétima Porta
Autor: Richard Zimler
Tradução: Maria Abreu
Págs.: 616
PVP: 17,70 €

Nova edição de um dos grandes romances do autor americano radicado em Portugal
Depois de A Sentinela e O Último Cabalista de Lisboa, a Porto Editora publica, a 7 de março, A Sétima Porta, um dos quatro romances de Richard Zimler inspirados nos manuscritos do cabalista Berequias Zarco que o autor encontrou em Istambul.
Com a Alemanha dos anos 30 como pano de fundo, a história deste livro é protagonizada por Sophie Riedesel, uma jovem ariana, católica e com um forte carácter. À sua volta, encontramos diversas personagens, umas mais caricatas, outras mais frágeis, e ainda as que, a seu tempo, serão consideradas de “raça impura”. Com a ascensão de Hitler ao poder, ela vai lutar contra a perseguição de que os seus amigos e família são vítimas e revoltar-se contra os que, sem força, se juntam ao regime.


Em 1990, Richard Zimler encontrou, numa cave de Istambul, sete manuscritos do século XVI escritos pelo cabalista Berequias Zarco. Um deles narrava o pogrom de Lisboa e o autor utilizou-o para cenário do seu livro O Último Cabalista de Lisboa. Mas, o que revelavam os outros seis manuscritos?
Em Berlim, na década de trinta, Isaac, um descendente de Berequias Zarco e detentor dos manuscritos, está determinado a descobri-lo. Convencido de que o pacto entre Hitler e Estaline anuncia uma profecia apocalíptica prestes a concretizar-se, Isaac Zarco procura arduamente descodificar aqueles textos cabalísticos medievais para assim salvar o mundo.
Passado durante a ascensão de Hitler ao poder, e coincidente com o período da perseguição nazi aos portadores de malformações físicas, A Sétima Porta junta Sophie Riedesel – uma jovem ousada, sonhadora e ambiciosa – a um grupo clandestino de ativistas judeus
e antigos artistas de circo liderado por Isaac Zarco, numa luta contra as políticas antissemitas. Mas quando uma série de esterilizações forçadas, estranhos crimes e deportações dizimam o grupo, Sophie ergue-se num combate solitário contra aqueles que ameaçam destruir tudo o que ela mais ama na vida.
Um romance emocionante carregado de simbolismo e uma verdadeira lição de História e de humanidade sobre as muitas vítimas sem rosto de um dos regimes mais implacáveis de todos os tempos.



Richard Zimler nasceu em 1956 em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. Fez um bacharelato em Religião Comparada na Duke University e um mestrado em Jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de São Francisco. Em 1990 foi viver para o Porto, onde lecionou Jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Tem atualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa. Desde 1996, publicou dez romances, uma coletânea de contos e dois livros para crianças.



A Sétima Porta não é apenas um thriller excecional; é também um romance inteligente e comovedor sobre a frágil condição humana.
Alberto Manguel

Richard Zimler tem um fulgor de génio que todos os escritores ambicionam mas poucos alcançam.
The Independent

[5 Sentidos]Opinião "Espero Por Ti",de J. Lynn

Titulo: Espero Por Ti
Autor: J. Lynn


Candidatar-se a uma faculdade a centenas de quilómetros de casa foi a única forma que Avery Morgansten, de dezanove anos, encontrou para fugir ao acontecimento fatídico que, cinco anos antes, mudara a sua vida para sempre. No entanto, quando se cruza com Cameron Hamilton, um colega mais velho, com um metro e oitenta de altura e uns olhos capazes de derreter qualquer uma, o seu mundo estilhaça-se por completo. Envolver-se com ele é perigoso, mas ignorar a tensão entre os dois parece impossível.
Até onde estará Avery disposta a ir e o que fará para esquecer o passado e viver aquela relação intensa e apaixonada, que ameaça ruir todas as suas certezas e dar-lhe a conhecer um mundo de sensações que julgava estarem-lhe negadas para sempre?



Ter um livro de Jennifer Armentrout lançado em Portugal é quase uma vitória para nós, leitoras atentas ao que se anda a passar no mundo literário além-fronteiras. Esta é uma das autoras que esperava ansiosamente que chegasse a Portugal, pois os seus livros são imensamente famosos. A autora é bastante conhecida internacionalmente, principalmente pelos seus romances sobrenaturais. Não acredito que existe um amante desse género literário que não tenha ouvido falar do nome desta autora pelo menos uma vez (ou então estou redondamente enganada)
Quanto a este livro, comparo-o um pouco ao “Entre o agora e o nunca” de J.A. Redmerski, tanto a nível de enredo como no aspecto de estar tão bem escrito. Adorei toda a história, principalmente a simplicidade do ambiente em que tudo se passa. A autora não precisou de um enredo muito estruturado, ou até mesmo complicado, para ter uma história absolutamente arrebatadora.
Adorei o protagonista! Cam demonstrou ser um protagonista digno desse nome. Um personagem que nos deixa a suspirar pelo desejo de encontrar alguém assim. Um homem que, apesar da idade, demonstra ser muito maduro e pronto para estar sempre do lado da sua amada. Já Avery, apesar de ter gostado muito dela, fez-me desejar entrar na história e bater com aquela cabeça dura na parede. É verdade que no final compreendemos as razões pelas quais ela vai recuando ao longo do livro, mas antes disso tive vontade de a abanar varias vezes e gritar-lhe aos ouvidos “Miúda, tens do teu lado um homem fantástico! Não sejas idiota e luta por ele…”
Este é um daqueles livros que tem continuação e espero que a 5 Sentidos o publique em breve. É verdade que estou ansiosa por conhecer a história da irmã de Cam, mas tenho a esperança que a editora publique o livro “Trust in Me”, que é a mesma história mas do ponto de vista do Cam. Ultimamente tem aparecido imensos livros deste tipo e até agora nunca me arrependi de ler a mesma história, mas de pontos de vista diferentes. E por isso deixo aqui o recado: 5 Sentidos, continua a apostar em autores fantásticos e em livros que nos deixam a suspirar por mais!