[Asa]Opinião "Ligeiramente Perverso", de Mary Balogh

Titulo: Ligeiramente Perverso
Autor: Mary Balogh



A família Bedwyn está de volta. Estes seis irmãos e irmãs são capazes de tudo para concretizarem os seus sonhos… até de mandar às urtigas as normas rígidas da alta sociedade britânica, na qual continuam a fazer os possíveis por não ferir demasiado os sentimentos alheios.
É difícil resistir a Lord Rannulf Bedwyn. Para Judith Law, ele é um sonho tornado realidade. É com este belo desconhecido que a jovem decide passar a única noite de paixão da sua vida. Na manhã seguinte, ela submete-se resignadamente ao deprimente papel de dama de companhia de uma tia rica. Judith nunca pensou voltar a ver o homem a quem se entregou de forma tão arrebatada... e imprópria, muito menos encontrá-lo sob o mesmo teto e a cortejar a sua prima. Só que as aparências iludem. Rannulf não esqueceu a noite que passaram juntos. E Judith luta consigo mesma e com essa memória, à qual não pode ceder sob pena de perder a proteção da tia, o seu único sustento após a ruína da família. Quando um escândalo ameaça destruir a sua já frágil existência, Rannulf não hesita em recorrer ao poder e influência dos Bedwyn para a salvar. Os sentimentos de ambos estão ao rubro. Mas qual o futuro de uma relação que começou com uma paixão despudorada e culminou em humilde gratidão? Poderá o verdadeiro amor nascer de algo ligeiramente perverso?



Mais um livro publicado desta serie e mais uma vez fiquei maravilhada com a historia que encontrei. Mary Balogh iniciou esta serie de uma forma soberba e ao longo de cada livro tem-nos trazido historias incríveis que nos vão prendendo desde a primeira página.
Rannulf sempre me suscitou muita curiosidade. Desde o inicio que me sentia ansiosa por conhecer melhor esta personagem, havia algo nele que misterioso e que me deixava sempre arrepiada de cada vez que esta personagem aparecia. Finalmente teve o seu livro e, mesmo tendo altas espectativas, não saí desiludida, o que por vezes não é fácil de acontecer. Os irmãos Bedwyn têm personalidades fortes e, por vezes difíceis de compreender o que torna mais complicada a missão de encontrar o seu par perfeito. Felizmente Judith mostrou ser uma mulher perfeita para essa posição! Adorei o início e a forma como os protagonistas se conheceram, apesar de ser um acontecimento um pouco forçado. A forma como a sua relação dos dois foi evoluindo também foi cativante. O odiei a tia rica, que demonstrou ser uma pessoa horrível e sem caracter, tal como a prima. A única pessoa de valor naquela casa era, sem duvida, a avó. Uma mulher de força, que escondia um passado e que por isso sabia dar valor à sua neta.
Há algo diferente neste livro, apesar de à primeira vista parecer muito semelhante ao anterior, mas este teve um impacto muito diferente em mim. Talvez fosse a própria história, talvez fosse o caracter das personagens…
Espero que o próximo livro não demore muito tempo a chegar, pois Freyja mostra ser uma mulher de armas e quero imensamente conhecer aquele que vai ser o homem da sua vida.

0 comentários:

Enviar um comentário