[Planeta]Opinião "Scarlet", de Marissa Meyer

Titulo: Scarlet
Autor: Marissa Meyer


Cinder elabora um plano para fugir da prisão e, se for bem-sucedida, irá tornar-se a fugitiva mais procurada da Comunidade. Do outro lado do mundo, a avó de Scarlet Benoit desapareceu. Scarlet entra em pânico e, na sua busca, acaba por descobrir que existem muitas coisas sobre a avó que desconhece, assim como ignorava o grave perigo que correu toda a vida. Quando Scarlet encontra Wolf, um lutador de rua que poderá ter informações sobre o paradeiro da avó, sente-se relutante em confiar nele, mas ao mesmo tempo sente-se inexplicavelmente atraída. Scarlet e Wolf tentam desvendar o mistério do desaparecimento da avó, mas deparam-se com outro quando encontram Cinder. Além de todos os problemas em que estão mergulhados, ainda terão de antecipar os passos da maléfica rainha Levana, que fará qualquer coisa para que o belo príncipe Kai se torne seu marido, seu rei, seu prisioneiro.


Lembro-me de quando terminei a leitura do primeiro livro das Cronicas Lunares, a historia de Cinder tinha-me marcado profundamente, fazendo-me ansiar pela continuação, desejando ter em meu poder o segundo livro e devora-lo no mesmo instante e acalmar um pouco esta vontade de ler a obra da autora. Acontece que, agora que o li o referido livro, todos esses sentimentos se mantêm em mim. Scarlet, que no início me pareceu um pouco mais fraco que o livro anterior, voltou a deixar a sua marca e ate mesmo conseguiu algumas vezes fazer-me desejar saltar algumas cenas de Cinder e Thorne para poder descobrir mais um pouco acerca dos novos personagens.
Scarlet e Wolf mostraram-se personagens à altura e incorporaram os seus papéis de forma natural, parecendo mesmo que nos tinham acompanhado desde o início da história de Cinder. A adaptação do conto “O Capuchinho Vermelho” também me pareceu bem feita e sem grandes erros a nível do enredo, desde o desaparecimento da avozinha até à lábia do lobo, toda a história foi mostrando que a autora tem feito o trabalho de casa e mantendo a qualidade da sua escrita. Quanto à forma como a autora juntou as duas histórias, de Cinder e Scarlet, confesso-me um pouco surpreendida, pois não era assim que imaginava o que se iria passar, mesmo assim foi uma agradável surpresa. Acabei por sentir a falta daquela expressão pela qual Iko ficou conhecida. “Não consigo computar!” acabou por se tornar uma frase muito querida e tendo a presença da personagem, ainda que de forma um pouco alterada e apenas ouvi-la dizer isto apenas uma vez deixou-me um pouco triste. Claro que a Rainha Levana contínua falsa e manipuladora como sempre, subjugando todos aqueles que tem à sua volta e manipulando-os com o seu poder lunar. O Principe Kai, agora Imperador, acaba por se tornar uma marioneta nas suas mãos, coisa que me deixa um pouco triste devido ao facto de adorar a personagem. E Cinder, que agora se apresenta mais confiante, pareceu-me ter crescido bastante e saber aquilo que realmente pretende para a sua vida.
O próximo livro, “Cress”, irá ser publicado no estrangeiro em Fevereiro do próximo ano e parece ter como base a história de “Rapunzel”. Acredito que será mais um sucesso e espero não ter de esperar muito para o ler. Marissa Meyer veio para ficar nos nossos corações com a sua escrita fantástica que nos deixa a suspirar pelo nosso próprio príncipe encantado. Recomendo vividamente a leitura dos livros desta autora.

[Palavras Minhas]Perdida Em Recordações

Todos os dias me perco. Todos os dias me lembro.
Lembro-me de quando estavas comigo, lembro-me dos momentos que passamos juntos, das dificuldades de ultrapassamos, daquilo que conquistamos.
Já passou um tempo desde que tudo terminou, mas ainda tenho em mim aquela esperança de um dia te ter comigo, de te voltar a ver, a sentir. Não consigo explicar a razão de tal ideia, é como se tudo estivesse um pouco adormecido, como se um dia fosse acordar de manhã e nada tivesse acontecido. Que estarias novamente do meu lado, que acordaria com uma doce palavra tua. Já passaram alguns anos desde a última vez que nos vimos, mas parece que foi ontem que nos despedimos com um simples beijo, com um “até amanhã”. Tudo o que aconteceu parece tão ridículo e a importância dada na altura parece agora não importar tanto… A verdade é que a vida aconteceu, seguiu o seu curso de uma maneira que não esperávamos e cada um seguiu o seu caminho. Bateste com a cabeça que uma forma tão injusta. No fundo não merecias aquilo, um castigo tão terrível que acabou por arrastar todos aqueles que mais te amavam. Erraste, todos sabemos, mas punição pelos teus pecados foi horrível demais. Apesar de tudo, e por incrível que pareça, houve algo que permaneceu. Algo que lá no fundo ainda hoje nos continua a unir. Muitas são as vezes que me questiono sobre o porquê da existência de tais sentimentos, afinal cada um tomou um rumo diferente, mas a verdade é que continuamos unidos de uma forma muito especial, mesmo sem estarmos juntos fisicamente. Quem sabe se um dia não poderei ver-te, sentir-te junto a mim e, nesse momento saberemos aquilo que realmente ficou em nós, saberemos dar aquela explicação que ainda não foi dada, compreender as razões que levaram a que tudo acontecesse. A nossa história ainda não terminou. Sinto que algo ainda falta acontecer para que o círculo se feche, para que possa viver a minha vida de uma forma plena, sem aquela mancha do passado a pairar sobre a minha cabeça. Serás sempre a melhor parte de mim, terás sempre aquele meu “eu” que mais ninguém irá ter. Contigo consigo ser uma pessoa diferente, consigo dar o melhor de mim. Tu desafias-me, fazes-me questionar tudo aquilo que faço, aquilo que penso, ao mesmo tempo que me sinto protegida. Sinto falta disso, da forma como me sentia invencível quando estavas comigo, dos teus braços protectores que estavam sempre lá para me segurar quando estava prestes a cair, do teu sorriso maroto que me deliciava, das brincadeiras que me deixavam sempre alegre... Sinto falta disso tudo e, talvez por isso, a esperança ainda não tenha morrido. Quem sabe se, um dia, as forças invisíveis que nos separaram sejam as mesmas que nos irão juntar novamente? Nunca se sabe o dia de amanhã e, por isso, a esperança é sempre a ultima a morrer. A vida é tão cheia de obstáculos e de surpresas maravilhosas, que nos faz questionar acerca do que nos está reservado. É por isso que tento levar a minha vida com a ideia de que algo está reservado para mim e que, se um dia ainda podermos ser felizes juntos, tudo se irá resolver. Nunca desistir dos meus sonhos, essa é a mensagem que digo a mim mesma todos os dias e é por isso que me levanto e luto por aquilo que mais acredito.

Escrito por: Ana Luísa Neves

[Quinta Essência]Novidades Outubro 2013

Titulo: Sombras da Meia-Noite
Autor: Lara Adrian
PVP: € 14.90


Num deserto gelado mergulhado na escuridão, as linhas entre o bem e o mal, amante e inimigo, nunca são pretas ou brancas, mas desenhadas em tons de meia-noite.
Algo inumano surgiu nos confins gelados do Alasca, deixando uma carnificina indizível na sua esteira. Para a piloto Alexandra Maguire, os assassínios trazem recordações de um evento horrível que ela testemunhou em criança e evocam uma inexplicável sensação de alteridade que há muito tempo sentia dentro de si mesma, mas nunca compreendera totalmente… até que um desconhecido sedutor e sombrio com os seus próprios segredos entra no seu mundo. 
Enviado de Boston para investigar os selvagens ataques e parar a matança, o vampiro guerreiro Kade tem os seus próprios motivos para regressar ao frio e proibitivo local do seu nascimento. Assombrado por uma vergonha secreta, Kade logo percebe a verdade surpreendente da ameaça que enfrenta, uma ameaça que porá em perigo a frágil união que formou com a corajosa e determinada jovem que desperta em si as paixões mais profundas e os anseios mais primários. Porém, ao trazer Alex para o seu mundo de sangue e trevas, Kade deverá enfrentar os seus demónios pessoais e o mal ainda maior que pode destruir tudo o que ele mais ama.


Titulo: Escravos do Desejo
Autor: Kate Pearce
PVP: € 15.90


Um fim de semana proibido anos atrás, Helene Delornay viu-se presa a um desconhecido. Ousado, viril e exímio nas artes eróticas, Philip Ross abriu os olhos de Helene para um mundo de prazer sexual que ela nunca julgou existir. Agora, proprietária da casa de prazer mais exclusiva de Londres, Helene não esqueceu a felicidade carnal que dividiu com Philip — e nunca encontrou um outro homem que pudesse satisfazer os desejos insaciáveis que ele despertou nela...
Quando Philip volta a entrar de repente na vida de Helene, a atração física que partilham é demasiado forte para que qualquer um deles a possa negar. Agora, enquanto exploram as suas fantasias e as levam para além do limite, Helene descobre que os seus sentimentos por Philip são muito mais intensos do que julgara...

[Porto Editora]Novidade "Um Comércio Respeitável",de Philippa Gregory

Título: Um Comércio Respeitável
Autor: Philippa Gregory
Tradução: Maria do Carmo Figueira
Págs.: 472
Capa: mole com badanas
PVP: 17,70 €

Primeiro romance histórico de Philippa Gregory na Porto Editora
Philippa Gregory é uma autora de romance histórico respeitada internacionalmente. Com Um Comércio Respeitável, a publicar a 4 de outubro, e que, segundo o The Times, é «um livro fascinante», entra para o catálogo da Porto Editora uma autora de topo (Daily Mail) no que concerne a esse género.
Este romance, que inclusivamente já foi adaptado à televisão, não aborda o Período Tudor, como outras obras de Philippa Gregory, mas sim as consequências devastadoras do comércio de escravos em África, no século XVIII.



1787. Bristol é uma cidade em franco crescimento, uma cidade onde o poder atrai os que estão dispostos a correr riscos. Josiah Cole, um homem de negócios que se dedica ao comércio de escravos, decide arriscar tudo para fazer parte da comunidade que detém o poder na cidade. No entanto, para isso, Cole vai precisar de capital e de uma esposa bem relacionada que lhe abra as portas necessárias. Casar com Frances Scott é uma solução conveniente para ambas as partes. Ao trocar as suas relações sociais pela proteção de Cole, Frances descobre que a sua vida e riqueza dependem do comércio respeitável do açúcar, rum e escravos.
Entretanto, Mehuru, um conselheiro do rei de Ioruba, em África, é capturado, vendido e enviado para Bristol, onde será educado nos padrões ocidentais por Frances, por quem, inexoravelmente, se irá apaixonar.
Em Um Comércio Respeitável, Philippa Gregory oferece-nos um retrato vívido e impressionante de uma época complexa onde impera a ganância e a crueldade que devastaram todo um continente.



Philippa Gregory já era uma escritora aclamada quando se interessou pelo Período Tudor. Este foi o passo que catapultou a sua carreira literária, sendo hoje uma das autoras de romance histórico mais lidas em todo o mundo.
Atualmente vive com a família numa quinta, no Yorkshire, e dedica-se, além da escrita, à investigação histórica. É fundadora da organização «Gardens for Gambia» responsável pela  construção de cerca de 200 escolas primárias naquele país. Um dos projetos desta organização é a criação de hortas nas escolas a fim de providenciar a alimentação e desenvolvimento das comunidades.
Mais informações: www.philippagregory.com



Philippa Gregory é uma contadora de histórias cativante.
Sunday Telegraph

Um momento histórico de grande agitação tecido, de um modo brilhante, com detalhes íntimos do quotidiano. Um livro fascinante.
The Times

No que toca à ficção histórica, Philippa Gregory está no topo.
Daily Mail

Um livro que choca a consciência, com uma descrição vívida e implacável do comércio de escravos. Excelentemente escrito.
Publishers Weekly

[Bertrand]Novidade "O Anjo Caído",de Daniel Silva

Titulo: O Anjo Caído
Autor: Daniel Silva
Tradutor: Vasco Teles de Menezes
N.º de páginas: 400
PVP: 17,70 €
Data de lançamento: 4 de outubro



Depois de ter sobrevivido por um triz à sua mais recente missão, Gabriel Allon, o herói dos serviços secretos israelitas, refugiou-se por detrás dos muros do Vaticano, onde se encontra a restaurar uma das obras-primas de Caravaggio. Mas certa manhã, bem cedo, é chamado à Basílica de São Pedro por monsenhor Luigi Donati, o influente secretário privado de Sua Santidade o Papa Paulo VII. Foi encontrado o cadáver de uma bela mulher debaixo da magnífica abóbada de Miguel Ângelo. A polícia do Vaticano suspeita de suicídio, mas Gabriel não concorda. E, segundo parece, o mesmo se passa com Donati, que receia que uma investigação pública possa vir provocar no seio da Igreja e, por isso, chama Gabriel para que ele descubra discretamente a verdade. Com uma advertência: «Regra número um no Vaticano», diz Donati. «Não faça demasiadas perguntas.»
Gabriel descobre que a mulher morta desvendara um segredo perigoso, que ameaça uma organização criminosa que anda a pilhar tesouros da Antiguidade e a vendê-los a quem oferecer mais dinheiro. Mas não se trata apenas de ganância. Um agente misterioso planeia uma sabotagem que irá mergulhar o mundo num conflito de proporções apocalípticas…



Daniel Silva foi jornalista e trabalhou para a UPI, primeiro em Washington e depois no Cairo, como correspondente para o Médio Oriente. Nesse período cobriu diversos conflitos políticos e a guerra Irão-Iraque. Conheceu a sua mulher, correspondente da NBC, e regressaram aos Estados Unidos, onde Daniel Silva foi produtor da CNN durante vários anos, tendo sido responsável por alguns programas muito populares, como Crossfire, The International Hour e The World Today, entre outros. Em 1997, logo após o êxito do seu primeiro livro, O espião Improvável, Daniel Silva resolveu dedicar-se por completo à escrita, tendo entretanto publicado diversos best-sellers mundiais.
O Washington Post coloca-o «entre os melhores jovens autores norte-americanos de literatura de espionagem» e é com frequência comparado a Graham Greene e a John e Carré. Vive em Washington D.C., com a mulher e os dois filhos.
Em 2009, Silva foi nomeado para o Conselho do Museu do Holocausto dos Estados Unidos.

[Editorial Presença]Opinião "Todo o Anjo é Terrível",de Susanna Tamaro

Titulo: Todo o Anjo é Terrível
Autor: Susanna Tamaro


Todo o Anjo é Terrível é a história de uma menina que nasce no seio de uma família inexpugnável, que não consegue dormir à noite pensando nas perguntas a que ninguém nunca responde, que cresce num país moldado pelos fantasmas da guerra. Uma menina que se torna adulta e procura compreender a beleza terrível que caracteriza o mundo, e que acaba por encontrar um porto seguro e por se libertar através do imenso poder das palavras e da escrita.
Essa menina é Susanna Tamaro, e este livro de memórias é a sua obra mais corajosa, intimista e intensa até à data. Uma autobiografia que é também um romance de formação e uma leitura que flui num contínuo ininterrupto.


Desde cedo que a curiosidade acerca do trabalho desta autora existiu em mim. Lembro-me de encontrar os seus livros à venda, de pegar neles e, por uma razão ou por outra nunca me resolvi a compra-los. A vontade estava lá, aquela ânsia pelo conhecimento era imensa e ainda hoje não consigo explicar se isso acontecia pelos sentimentos despertos através das sinopses, que me tocavam sempre de uma forma tão especial ou então devido a uma ou outra citação encontrada na internet. A verdade é que até este momento ainda não compreendia exactamente as razões de querer tanto ler esses livros.
“Todo o Anjo é Terrível” foi então a minha estreia, e que estreia… Sendo um livro autobiográfico torna-se um pouco difícil de descrever o que se foi passando ao longo destas paginas sem contar toda a historia, por isso apenas vou posso dizer que muitas foram as vezes que dei por mim com uma lágrima no olho, sentindo o que aquela menina sentia, vendo-a crescer e tornar-se mulher. Não é fácil crescer, principalmente quando isso acontece sem o devido apoio daqueles que mais amamos, sem compreendermos aquilo que está a mudar em nós, tanto a nível físico como psicológico. Aos poucos vamos deixando crescer um vazio que na realidade não existe, uma armadura que dificilmente deixamos cair e aqueles que nos olham com ar desconfiado nem imaginam a dor que nos vai na alma e a vontade em deitar tudo cá para fora é tão imensa que se torna difícil de dizer tudo de uma forma simples e directa. Este é então um livro que nos faz pensar, que nos ensina que há um escape para estas dificuldades, que há forma de ultrapassar os problemas. É lutando que se consegue tudo, lutando pela nossa felicidade, pelos nossos sonhos. Este é então um livro de sonhos, um livro de memórias e lições que nos fazem pensar na nossa própria vida. Acredito que este será um livro com várias interpretações, que cada pessoa que o ler irá retirar uma lição de vida diferente, que irá mudar de acordo com o estado de espírito de quem o lê ou das vivências de cada um. De qualquer forma, a sua essência permanecerá no interior de cada um de nós e só no fim, quando meditamos acerca do que lemos, damos realmente valor as palavras da autora. Adorei!

[SDE]Saída De Emergência Inaugura Novo Site Da Revista Bang!



A revista Bang! é uma publicação quadrimestral da editora Saída de Emergência dedicada ao género fantástico, no qual se incluem todas as suas manifestações – fantasia, ficção científica, horror, história alternativa, romance paranormal, entre outros. Com uma tiragem de 8.500 exemplares, a revista é distribuída gratuitamente, em exclusivo, nas lojas FNAC, em Portugal.
Em Setembro de 2013, a expansão da editora Saída de Emergência para o Brasil permitiu a criação da versão brasileira da revista, também com distribuição quadrimestral gratuita. Com uma tiragem de 7.000 exemplares, o número inaugural foi distribuído na Bienal do Livro do Rio de Janeiro e em breve estará disponível em livrarias do Brasil.

Face ao reduzido número de revistas lançadas por ano, a editora inaugurou uma nova plataforma que desenvolve o trabalho da revista e irá oferecer atualizações diárias focadas no género da literatura fantástica e destacar o melhor que se tem feito em Portugal e no Brasil. Todas as versões digitais estão disponíveis para consulta neste novo site que pode ser consultado em http://www.revistabang.com

[Porto Editora]Novidade "Finale",de Becca Fitzpatrick

Título: Finale
Autor: Becca Fitzpatrick
Tradução: Irene Ramalho
Págs.: 384
Capa: mole
PVP: 16,60 €

Termina uma tetralogia de sucesso
A 4 de outubro, chega às livrarias uma das obras cuja data de publicação mais pedidos de informação tem feito chegar à Porto Editora: finale, último livro de uma tetralogia dedicada a anjos caídos, da autoria de Becca Fitzpatrick.
Os milhares de fãs portugueses há muito aguardavam por esta notícia. Aliás, quando, em 2010, a comunicação social noticiou que, na ficção para jovens, os anjos iriam substituir os vampiros («Vampiros estão a dar lugar aos anjos», in Sábado), já hush, hush, o primeiro livro desta série, se estava a tornar num sucesso à escala mundial. E em Portugal teve também enorme êxito: no mês seguinte, a edição da Porto Editora conquistou os principais tops de vendas. A partir daí, a expectativa em torno dos volumes seguintes não parou de crescer. A Porto Editora recebeu centenas de e-mails em busca da data de publicação de crescendo, de silêncio e, mais recentemente, deste finale.



O destino lança os dados neste capítulo final da saga hush, hush. Nora está absolutamente certa sobre o seu amor por Patch. Anjo caído ou não, Patch é o homem da sua vida. A herança e o destino que couberam a Nora ditam que terá de ser inimiga do seu amor, mas não há como lhe voltar as costas. Agora, Nora e Patch deverão unir forças para enfrentar o derradeiro desafio. Assistiremos ao regresso de velhos inimigos e ao nascimento de novos aliados. Um amigo será o protagonista de uma inesperada traição que ameaçará a paz com que Patch e Nora sonham tão desesperadamente. As linhas da batalha estão formadas… mas de que lado devem lutar? E, no final, será o amor capaz de conquistar todos os obstáculos?

Becca Fitzpatrick (1981) é uma escritora norte-americana. Depois de se ter licenciado em Saúde em 2001, exerceu a profissão de professora numa escola secundária em Provo, Utah. A sua vida muda de rumo em 2003, quando o marido lhe oferece a inscrição num curso de escrita criativa por ocasião do seu vigésimo quarto aniversário. A partir deste momento a fantasia e amor pelos contos tornar-se-á uma profissão a tempo inteiro, juntamente com o papel de mãe.

[Vogais]Novidade "Cancro: Conhecer, Confortar, Vencer",de Salvador Macip

Titulo: Cancro: Conhecer, Confortar, Vencer
Autor: Salvador Macip
N. Páginas: 256
PVP: 14,99€


Em Cancro: Conhecer, Confortar, Vencer, o Dr. Salvador Macip, médico oncologista e um dos investigadores e divulgadores científicos espanhóis mais reconhecidos, responde a estas questões e a muitas outras, explicando, de forma acessível e compreensível, todos os segredos desta doença.
Neste livro encontrará informação fundamental e útil, desde as origens do cancro até aos métodos de prevenção mais eficazes, passando pelos tratamentos de ponta e os desenvolvimentos científicos que resultarão brevemente em novas terapias, mais eficazes do que as atuais. Imprescindível para quem pretende compreender o cancro e conhecer os caminhos mais eficazes para a cura.
Um livro claro, rigoroso e sem preconceitos que esclarece tudo sobre a doença tabu dos nossos dias.

Sabia que...
• 50% dos cancros se curam?
• Nos últimos 40 anos a sobrevivência ao cancro duplicou?
• Os cancros da mama, cólon, estômago e próstata são os mais frequentes?
• O tabaco e a obesidade são as principais causas de doenças oncológicas?

[Livros D'Hoje]Novidade "Eu, Sara, Me Confesso",de Sara Norte

Titulo: Eu, Sara, Me Confesso
Autor: Sara Norte
N. Páginas: 200
PVP: 14,40€

Sara Norte dá-nos a conhecer a sua vida, a permanência na prisão de Algeciras, a morte da Mãe e o regresso a Portugal.


Filha de pais atores, Vítor Norte e Carla Lupi, Sara Norte cedo mostrou interesse pelo mundo artístico, quer através das suas brincadeiras de criança quer pela vontade de participar ativamente no meio e, com a sua simpatia e profissionalismo, acabou, também, cedo por encantar quem a viu em cena.
Aos quatro anos fez o primeiro anúncio televisivo. Posteriormente muitos outros. Entrou na Rua Sésamo, aos oito anos na ópera Falstaff, aos doze na famosa série televisiva Médico de Família e, anos depois, na telenovela Lusitana Paixão. As suas convicções eram fortes e o sonho era ir estudar Teatro para Londres, mas também fazer um curso superior que lhe permitisse ter segurança profissional e financeira. Tudo era disciplinado e fazia sentido, até um dia… o dia em que a sua estabilidade emocional e familiar abalou e o seu mundo desabou!
Sara passou por muitas fases más, negras até. Dos sofrimentos familiares ao mundo da droga, da cocaína, aos comprimidos de extasy, às consecutivas viagens a Marrocos para traficar haxixe que acabaram por culminar na sua detenção e prisão.
Agora, Sara Norte está decidida a lutar e a vencer. E espera, num futuro mais longínquo, construir a sua própria família, com a estabilidade que não teve e ser feliz a fazer aquilo que mais gosta: representar.


 
Sara Norte nasceu em Lisboa, a 8 de abril de 1985. Aos quatro anos aparece pela primeira vez na televisão, num anúncio de detergente, e aos doze a sua participação na série Médico de Família torna-a famosa. O fim da adolescência é uma fase problemática da sua vida.
Torna-se viciada em cocaína e entra numa espiral de acontecimentos terríveis que só para quando é detida, em Espanha. Está presa e longe quando a mãe morre.

Hoje, completamente livre de drogas, retomou a carreira de atriz e é uma mulher adulta e diferente. Mais madura e que sabe o que quer.

[Quetzal]Novidade "Uma Coisa supostamente Divertida Que nunca mais Vou Fazer",de David Foster Wallace

Titulo: Uma Coisa supostamente Divertida Que nunca mais Vou Fazer
Autor: David Foster Wallace
Tradução: Vasco Teles de Menezes
N.º de páginas: 456
PVP: 22,20 €
Data de lançamento: 11 de outubro


Uma edição única que reúne os artigos mais célebres do escritor norte-americano.
Celebrizado pela sua obra de ficção, David Foster Wallace foi também um excecional ensaísta e repórter. Alguns dos seus artigos mais conhecidos deram-lhe um reconhecimento transversal e captaram o interesse de muitos leitores para este escritor original que estava tão à vontade a falar da ficção pós-moderna norte-americana como a relatar a sua experiência num cruzeiro. Graças ao talento do seu autor, peças como a de Roger Federer, a do Festival da Lagosta do Maine ou a da indústria pornográfica norte-americana transcenderam os limites das publicações em que apareceram pela primeira vez e, atualmente, fazem parte dos textos canónicos sem os quais não se pode entender a dimensão do génio de Foster Wallace.

«O mais cerebral e prolífico dos jovens mestres.»
Steve Almond, Los Angeles Times Book Review



David Foster Wallace nasceu em 1962, Ithaca, Nova Iorque. Estudou Inglês e Filosofia, e, durante a adolescência, foi praticante federado de ténis, uma atividade que viria a ser essencial na sua obra de ficção e de não ficção. Publicou o primeiro romance, The Broom of The System, em 1987. O segundo romance só apareceu nove anos depois, na forma das mais de mil páginas da colossal, delirante e inovadora A Piada Infinita (Quetzal, 2012). No período entre a publicação dos dois romances, Wallace deu aulas de literatura no Emerson College, em Boston, escreveu contos e artigos para a imprensa. As coletâneas de ensaios e de artigos jornalísticos Uma Coisa supostamente Divertida Que nunca mais Vou Fazer (1997) e Pensem na Lagosta (2005) confirmaram Wallace como um dos escritores mais originais da sua geração, capaz de transformar um texto sobre o tenista Roger Federer numa obra de arte. O sucesso e o reconhecimento da crítica e do público não aliviaram, porém, os problemas de depressão que Wallace enfrentou ao longo de toda a vida. Em 2008, com apenas 46 anos, David Foster Wallace suicidou-se. Com base no trabalho que deixou incompleto, o seu editor norte-americano decidiu publicar, em 2011, o romance póstumo The Pale King, o testamento literário de um génio da literatura universal.

[TopSeller]Novidade "Cartas da Nossa Paixão",de Karen Kingsbury

Titulo: Cartas da Nossa Paixão
Autor: Karen Kingsbury
N. Páginas: 320
PVP: 17,99€


Um romance belo e sofrido que prova que as histórias de amor merecem o milagre de uma segunda oportunidade. Ellie Tucker e Nolan Cook são mais do que amigos.
Apesar de terem apenas quinze anos, ele repete-lhe constantemente que ela nunca irá encontrar alguém que a ame tanto. Mas uma tragédia familiar obriga Ellie partir subitamente. Na véspera desse dia triste, ela e Nolan sentam-se sob o velho carvalho do parque onde partilharam tantos momentos felizes e escrevem uma carta um ao outro, que enterram numa caixa de metal enferrujado. Combinam regressar exatamente onze anos depois, e lerem em conjunto as duas cartas. Passaram os anos e os dois nunca mais se encontraram. Ellie tem hoje vinte e seis anos e é mãe solteira, lutando diariamente para sustentar a sua filha. Nolan conseguiu realizar o sonho de se tornar jogador de basquetebol e é uma famosa estrela da NBA. Mas desde o dia em que o pai sucumbiu a um ataque cardíaco, Nolan sofre com a solidão. Afogado num oceano de dor, pensa frequentemente em Ellie, a paixão da adolescência que nunca esqueceu, e na inocência da infância que partilharam. À medida que se aproxima a data, Ellie e Nolan sonham com o reencontro sob o velho carvalho. Mas será que, onze anos depois, ainda há alguma hipótese de serem felizes?



Karen Kingsbury, autora bestseller do New York Times e do USA Today, é uma das escritoras preferidas do público americano.
Com mais de 50 romances escritos, e vencedora de inúmeros de prémios, já vendeu mais de 20 milhões de exemplares, atingindo consecutivamente o n.º 1 de vendas dos tops americanos.
A sua escrita, caracterizada como comovente e inspiradora, vale-lhe regularmente convites das grandes estações de televisão americanas, aparecendo em programas como Today Show, Fox News, USA Today, entre tantos outros.
Enquanto oradora, Karen participa regularmente em eventos, falando com mais de 100 000 mulheres todos os anos.



"Another weeper from Christian-fiction diva Kingsbury, this time featuring a prayerful NBA star and his long-lost first love."
Kirkus


"In The Chance, Kingsbury (The Bridge, 2012) delivers another excellent novel filled with heart, adventure, and second chances. . . . Kingsbury is one of the most dependable names in inspirational fiction, and The Chancemay be her best yet. She infuses such real emotion into her characters, readers will find themselves in tears multiple times throughout the novel. A beautiful balance of human fragility and the power of God’s grace makes this is a must-read."  
Booklist

[Planeta]Opinião "O Olhar do Amor", de Bella Andre

Titulo: O Olhar do Amor
Autor: Bella Andre



Enquanto fotógrafo de êxito que passa a vida a viajar, Chase Sullivan está farto de mulheres bonitas e sempre que vai a casa, em São Francisco, um dos seus sete irmãos tenta arranjar-lhe outra. Chase acha que a vida que tem é formidável, até que uma noite conhece Chloe que tem o carro atolado na valeta de uma estrada de Napa Valley. O fotógrafo nunca conheceu uma mulher mais encantadora, tanto por dentro como por fora, mas apercebe-se rapidamente de que Chloe tem mais problemas para além do carro acidentado e em breve vê-se a querer remover montanhas para a amar e proteger. Mas Chloe permiti-lo-á?




Estava muito curiosa acerca deste livro. Depois da leitura do livro anterior da autora, que nada tem a ver com esta série, esperava encontrar algo melhor, mais cuidado, uma historia com cabeça, tronco e membros Felizmente o meu desejo foi satisfeito e apesar de não corresponder totalmente ao esperado, encontrei um livro no qual pude saborear uma historia simples e com o qual despendi de umas horas em boa companhia. É verdade que a sinopse promete algo que o livro não é. Espera-se um romance calmo, um romance mais ou menos semelhante aos romances lançados pela Harlequin e até certo ponto foi o que encontrei, o momento de viragem desta história foi a introdução de sexo e a partir daí tudo se alterou. Até esse ponto estava completamente presa na história, queria saber tudo o que tinha acontecido na vida de Chloe, quais os seus segredos, do que fugia ela… É verdade que acabava por ser fácil de adivinhar, mas a forma como estava a ser contada a história tornava-se cativante e por isso queria saber mais e mais, como se existisse algo que poderia aparecer de repente e deixar-me surpreendida. Mas assim que o sexo foi introduzido na trama tudo começou a acontecer à volta disso e aquela magia pareceu desaparecer um pouco.
Mesmo assim, no seu todo, é um bom livro e do qual gostei. Mesmo não tendo preenchido aquele cantinho especial, consegui ficar curiosa e com vontade de seguir esta serie. Os irmãos Sullivan pareceram-me deliciosamente misteriosos, cada um à sua maneira, por isso não quero perder a oportunidade de descobrir o que cada um esconde para lá de todos aqueles sorrisos e brincadeiras que têm entre si. Uma serie a não perder!

[Porto Editora] "A Sentinela" é o novo livro de Richard Zimler‏

A Porto Editora publica ainda o grande bestseller do escritor luso-americano
A 4 de outubro, chegam às livrarias o mais recente romance de Richard Zimler, A Sentinela, e ainda O Último Cabalista de Lisboa, que catapultou o autor para o sucesso internacional. É com estes dois livros que a Porto Editora inicia a publicação da obra deste escritor americano radicado em Portugal, cujos livros podem ser encontrados por toda a Europa, Estados Unidos e Brasil.
Conhecido pelos seus romances históricos, Richard Zimler surpreende-nos desta vez com A Sentinela, um policial psicológico passado na Lisboa dos nossos dias, em que o olhar do autor está sempre presente, denunciando os erros que têm vindo a marcar a nossa sociedade.

Título: A Sentinela
Autor: Richard Zimler
Tradução: José Lima
Págs.: 424
PVP: 16,60 €


6 de julho de 2012. Henrique Monroe, inspetor-chefe da Polícia Judiciária, é chamado a um luxuoso palacete de Lisboa para investigar o homicídio de Pedro Coutinho, um abastado construtor civil. Depois de interrogar a filha da vítima, Monroe começa a acreditar que Coutinho foi assassinado ao tentar defender a perturbada adolescente do violento assédio sexual de algum amigo da família. Ao mesmo tempo, uma pen que o inspetor descobre escondida na biblioteca da casa contém alguns ficheiros com indícios de que a vítima poderá também ter sido silenciada por um dos políticos implicados na rede de corrupção que o industrial montara para conseguir os seus contratos.
Tendo como pano de fundo o Portugal contemporâneo, um país traído por uma elite política corrupta, que sofre sob o peso dos seus próprios erros históricos, Richard Zimler criou um intrigante policial psicológico, com uma figura central que se debate com os seus demónios pessoais ao mesmo tempo que tenta deslindar um caso que irá abalar para sempre os muros da sua própria identidade.


Título: O Último Cabalista de Lisboa
Autor: Richard Zimler
Tradução: José Lima
Págs.: 352
PVP: 15,50 €

Em abril de 1506, durante as celebrações da Páscoa, cerca de dois mil cristãos-novos foram mortos num pogrom em Lisboa e os seus corpos queimados no Rossio. Reinava então D. Manuel, o Venturoso, e os frades incitavam o povo à matança, acusando os cristãos-novos de serem a causa da fome e da peste que flagelavam a cidade.
Berequias, sobrinho e discípulo de Abraão Zarco – iluminador e membro respeitado da célebre escola cabalística de Lisboa –, vai encontrar o tio e uma jovem desconhecida mortos na cave que servia de templo secreto desde que a sinagoga fora encerrada pelos cristãos-velhos. Um valioso manuscrito iluminado também desapareceu do seu esconderijo. Estarão os dois incidentes relacionados? Terá sido um cristão ou um judeu, como os indícios fazem crer, a assassinar o tio? Quem será a rapariga morta?
Publicado originalmente em Portugal, O Último Cabalista de Lisboa é um extraordinário romance histórico, que catapultou o seu autor para um sucesso internacional, tendo sido publicado em toda a Europa, nos Estados Unidos e Brasil, onde depressa se tornou um bestseller.

EVENTOS DE LANÇAMENTO

Lisboa:
Dia 8 de outubro, às 18:30, no El Corte Inglés de Lisboa.
Apresentação de Daniel Sampaio

Porto:
Dia 2 de novembro, às 17:00, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no âmbito do Porto de Encontro.
Apresentação de Elisa Ferreira


Richard Zimler nasceu em 1956 em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. Fez um bacharelato em Religião Comparada na Duke University e um mestrado em Jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de São Francisco. Em 1990 foi viver para o Porto, onde lecionou Jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Tem atualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa. Desde 1996, publicou dez romances, uma coletânea de contos e dois livros para crianças.

Review: The Blood She Betrayed, by Cheryse Durrant

Title: The Blood She Betrayed
Author: Cheryse Durrant


To save her kingdom, she must betray her blood...
Thrust into the technology-driven Earthlands via magical mists, Shahkara is forced to rely on Max McCalden to help find the ancient Elnara death lantern, her homeworld’s last chance of survival against the heart-devouring Taloners.
Max has his own problems, but nothing prepares him for this fugitive warrior’s razor-sharp talons.
Shahkara longs for love, but as deadly enemies attack at every turn, will her heart-lust for Max destroy them both? Or will she find the strength to free both worlds from a threat more horrific than the demons that share her blood?



For those who don’t know her, Cheryse Durrant is an Australian Urban Fantasy Author who just released the first novel of the Heart Hunters series.
There are so many things that I could say about this book, but I have to confess I'm still feel a bit overwhelmed with the amount of feelings that this book aroused on me. This book is not like any other, after reading so many books about this theme I can say that I found something new, an incredible and inspiring originality that eventually feels like a new breath of fresh air in a theme like urban fantasy. The details in it are so accurate that you feel like you’re in the center of the story.
Although being a incredible book, there are no perfect stories. In my opinion the beginning it was a little difficult to understood what was happening and because of that it was not easy to create an empathy with the protagonists. I don’t know how to explain what happened, but I stayed a little confused in the first pages. Fortunately this sensation quickly disappear and I found myself completely stuck in the plot and could only settle down until I finished reading. Beyond the originality, the plot seems very strong, showing the author's care in creating that world, moreover, the characters are well framed in the situations and revealed their personalities with their actions and not with descriptions, not tiring the reader with details not important to the course of the story.
Being the first book of a series, this was an introduction to some events that seems to be eminent. It seemed to me that the revelation of the true identity of the Max’s father will still bring new developments, because I think that everything was settle too quickly. When I finished reading I felt a bit incomplete, wanting to read more, feel more...
A book full of action, betrayals, romance and humor - features no one can remain indifferent. I'm looking forward to the second book.