[Oficina do Livro]Novidade " O Fim Da Inocência II",de Francisco Salgueiro

Titulo: O Fim Da Inocência II
Autor: Francisco Salgueiro
PVP: 15,90€
N. Páginas: 280
Lançamento: 6 de Maio

Gonçalo e o seu grupo de amigos (misto), falam-nos dos encontros ao final da tarde, os likes do facebook, a popularidade na escola, a pornografia na internet e as drogas leves. Um livro que nos dá a conhecer o mundo dos adolescentes no séc XXI.



Com boas notas, e a estudar num dos melhores colégios de Lisboa, Gonçalo é o filho que todos os pais gostariam de ter. Desde cedo, ele e o grupo de amigos são bombardeados com imagens sexuais em filmes, séries, videoclips, anúncios e celebridades levando a uma erotização precoce. A ausência de educação sexual por parte dos pais e colégio leva-os a investigar o extenso mundo da pornografia na internet. 
Em simultâneo, a sua impreparação para lidarem com as redes sociais leva-os a serem participantes e vítimas na busca vertiginosa de likes para ultrapassarem a mítica marca dos 1000 amigos. Eles apenas pensam nos desafios e nunca nas consequências. As drogas legais, o sexting, a masturbação online com estranhos, serem paparazzi da vida uns dos outros e a prostituição com mulheres mais velhas fazem parte do seu estilo de vida, onde o futuro não existe, apenas o logo à noite.
Depois do best-seller que abalou a sociedade portuguesa, Francisco Salgueiro regressa com uma nova história sobre os adolescentes portugueses do século XXI.


Francisco Salgueiro, 1972, tirou o curso de Comunicação Empresarial e é sócio de uma empresa de Marketing Digital, Wibii Marketing Tailors.
Pela Leya/Oficina do Livro já publicou 11 livros.
Desde 2010 tem percorrido o país a fazer palestras sobre os novos perigos que as crianças e adolescentes do século 21 enfrentam e formas de protegê-las nas redes sociais.

[Asa]Opinião "Amor e Enganos", de Julia Quinn

Titulo: Amor e Enganos


Sophie Beckett tinha um plano ousado: fugir de casa para ir ao famoso baile de máscaras de Lady Bridgerton. Apesar de ser filha de um conde, ela viu todos os privilégios a que estava habituada serem-lhe negados pela madrasta, que a relegou para o papel de criada. Mas na noite da festa, a sorte está do seu lado. Sophie não só consegue infiltrar-se no baile como conhece o seu Príncipe Encantado. Depois de tanto infortúnio, ao rodopiar nos braços fortes do encantador Benedict Bridgerton, ela sente-se de novo como uma rainha. Infelizmente, todos os encantamentos têm um fim, e o seu tem hora marcada: a meia-noite. Desde essa noite mágica, também Benedict se rendeu à paixão. O jovem ficou até imune aos encantos das outras mulheres, exceção feita... talvez... aos de uma certa criada, que ele galantemente salva de uma situação desagradável. Benedict tinha jurado tudo fazer para encontrar e casar com a misteriosa donzela do baile, mas esta criada arrebatadora fá-lo vacilar. Ele está perante a decisão mais importante da sua vida. Tem de escolher entre a realidade e o sonho, entre o que os seus olhos veem e o que o seu coração sente. Ou talvez não...


Já passaram alguns dias desde o término da leitura deste livro, mas ainda é um pouco difícil de escrever esta opinião. Julia Quinn tem este efeito em mim, os seus livros são tão inspiradores e espantosos que deixam qualquer pessoa sem palavras. Ao longo das páginas dos seus romances, dou por mim a sentir o mesmo que as personagens, sofro quando elas sofrem, rio quando elas riem, desespero quando elas desesperam... A autora tem uma forma de escrever tão perfeita que tudo nos é relatado de forma muito clara, fazendo a nossa mente viajar até ao que está a acontecer no livro.
Este terceiro volume da série Bridgerton foi claramente uma surpresa para mim. Apesar da autora manter a qualidade a que já estou habituada, basear estar história num conto de fadas deixou-me muito surpreendida. A ideia de ter uma Cinderela neste livro foi um golpe de génio e que veio tornar o enredo ainda mais bonito e Araminta ficou tão bem no papel de madrasta que foi quase como reler o conto de fadas. Claro que a história não se fica por aqui, muitas mais coisas acontecem e chega a um momento em que a história começa a seguir um rumo próprio e a desligar-se do inicial.
Gostei muito de rever os irmãos Bridgerton e de entender que já alguns anos tinham passado, penso que a autora fez muito bem em fazer o leitor entender que não acontece tudo de seguida e também é muito bom saber o que vai acontecendo na vida dos irmãos que já conhecemos nos livros anteriores. Mesmo assim o mistério continua, ainda ninguém conhece a identidade da nossa querida Lady Whistledown e todo esse enigma paira sobre a sociedade londrina e arredores.
Gostei muito de Sophie e Benedict, penso que formavam o casal perfeito. O relacionamento entre eles acabou por se tornar bastante engraçado, principalmente quando a rapariga lhe negava aquilo que ele mais desejava. Na minha opinião esse foi um dos detalhes mais importantes de toda a trama, pois ele definia o caracter da rapariga. Só tive pena que Colin aparecesse tão pouco neste livro, mas houve uma cena-chave com Penélope Featherington que nos prepara para o que aí vem… Depois de ler este livro fiquei mesmo muito ansiosa pela chegada por próximo! Tenho de confessar que a autora tem esta leitora na palma da sua mão.

[Porto Editora]MEC e Pastéis de Belém‏



MEC e Pastéis de Belém: é pegar ou largar
Novo livro apresentado sexta-feira em Lisboa
A ligação não é de todo improvável, porque é sabida a forma como Miguel Esteves Cardoso valoriza a gastronomia, mas é insólita. Depois do lançamento no Porto, que reuniu quase 500 pessoas, MEC apresenta, esta sexta-feira, às 18:30, em Lisboa, o novo livro de crónicas, intitulado Como é linda a puta da vida. O evento – que serve para dar a conhecer, também, outras quatro novas edições: A causa das coisas, O amor é fodido, Os meus problemas e Explicações de Português explicadas outra vez – decorre nos Pastéis de Belém e a assistência terá direito a um pastel e a uma bebida (oferta limitada). É caso para dizer: é pegar ou largar!
Novidade é, também, a página oficial no Facebook, que já conta com quase sete mil seguidores. Diariamente, MEC tem vindo a publicar poemas, excertos de livros e de artigos de revistas e também fotografias de pinturas, entre outros conteúdos.

O Novo Livro
Este livro é a primeira coleção de crónicas publicadas pela Porto Editora e é aqui que tenho de deixar o meu apreço, agradecimento e amizade pela minha editora de sempre, a Assírio & Alvim.
Aturaram-me durante 27 anos. Se eu conseguir induzir a Porto Editora no mesmo erro terei 84 anos quando chegar a hora difícil de me despedir dela. Qualquer casamento que dura 27 anos e que, apesar de acabar, não acaba mal ou a mal, pode considerar-se um casamento feliz.
Este livro não é o princípio de uma nova vida; Deus me livre. É a celebração de uma vida velha, cheia de novidades que envelhecem mais devagar do que eu. (Do Prefácio)

O AUTOR
Em 1955 nasceu em Lisboa. Em janeiro de 1981 nascem em Manchester as duas filhas, Sara e Tristana. Em 2000 casou-se com a Maria João Lopes Pinheiro, amor da vida dele. A partir desse ano, dedica-se tanto ao casamento como ao trabalho. Desde 2009 escreve diariamente no Público e, em 2013, passa a ser autor da Porto Editora, a quem confia a obra inteira. É feliz da vida e vive com a Maria João em Colares.

[Quetzal]Geoff Dyer em Portugal‏



O romancista e crítico literário Geoff Dyer (http://geoffdyer.com/) estará em Portugal nos próximos dias 8 e 9 de maio para promover a publicação do seu livro Yoga Para Pessoas Que Não Estão Para Fazer Yoga (tradução de João Tordo). 


Geoff Dyer é um escritor inglês. Nasceu em 1958 e, para além de romancista, tem-se destacado como um dos mais originais críticos contemporâneos, com interesses que vão desde a literatura ao cinema, passando pela fotografia, tema predileto.
Zona, o seu livro publicado em 2012 sobre o filme Stalker, de Andrei Tarkovski, destacou-se de imediato pela abordagem inteiramente original, com aquela característica mistura de géneros que é a impressão digital da obra de Dyer.
Reconhecido internacionalmente pelos seus acutilantes e inovadores trabalhos de crítica de fotografia, Geoff Dyer tem vindo a conquistar um número cada vez maior de leitores.
Vencedor do prémio W.H. Smith Best Travel Book, 2004, Yoga para Pessoas Que não Estão para Fazer Yoga (tradução de João Tordo) é o primeiro título de Dyer publicado pela Quetzal. É um livro de viagens que é muito mais do que um livro de viagens.
De Roma à Indonésia, de Nova Orleães à Líbia, Geoff Dyer debate-se num mar de injustiças e abandona-se em momentos de tranquilidade transcendental. Esta extravagante busca por experiências-limite acaba por levá-lo ao deserto do Nevada onde – para citar Tarkovsky – “os teus desejos mais profundos serão realizados.”

[Porto Editora]Novidade "O Café do Amor",de Deborah Smith


Título: O Café do Amor
Autor: Deborah Smith
Tradutor: Isabel Alves
Págs: 432
PVP: 16,60 €


Deborah Smith no seu melhor
O Café do Amor foi premiado pela Romantic Writers of America
Considerado um dos cinco melhores livros de 2006 pelo Library Journal e galardoado com o prémio Holt Medallion pela Romantic Writers of America em 2007, O Café do Amor tem todos os ingredientes para alcançar o sucesso de outros bestsellers de Deborah Smith, como A Doçura da Chuva, já publicado pela Porto Editora. No dia 6 de maio, este novo livro da autora chega finalmente às livrarias nacionais.
O Café do Amor é um romance envolvente sobre a procura da felicidade e sobre como a amizade e o amor são indispensáveis para ultrapassar os traumas do passado e as dificuldades do presente.


Cathryn Deen vivia num mundo de sonho: atriz famosa, idolatrada, era considerada a mulher mais bela do planeta. A fama era tudo na sua vida. Mas após sofrer um trágico acidente de automóvel, que a deixa marcada para sempre, decide ocultar-se de tudo e todos.
Escondida na casa da sua avó materna nas montanhas da Carolina do Norte, Cathryn tenta ultrapassar os seus traumas com a ajuda da sua grande prima Delta, uma mulher roliça e bem-disposta, dona do café local. Considerada por todos a alma daquele vale, Delta alimenta com os seus cozinhados e biscoitos deliciosos o corpo e o espírito dos mais carentes.
Um dos seus protegidos é Thomas Mitternich, um famoso arquiteto, fugido de Nova Iorque, após os atentados às Torres Gémeas lhe terem roubado o que de mais valioso tinha na vida: a mulher e o filho. Atormentado pela culpa, Thomas acredita que nada nem ninguém lhe poderá devolver a razão de viver e, entregue ao álcool e ao desespero, espera um dia ganhar coragem para se juntar àqueles que mais amava.
O destino irá cruzar os caminhos de Cathryn e Thomas numa história magnífica de superação, ensinando-os a transformar as adversidades em oportunidades e a valorizar a beleza que existe em tudo o que os rodeia.


Deborah Smith é uma das autoras americanas mais lidas em todo o mundo: a sua obra já vendeu mais de três milhões de exemplares. Nomeada para diversos prémios importantes, como o RITA Award da Romance Writers of America e o Best Contemporary Fiction da Romance Reviews Today, foi distinguida com o Prémio de Carreira atribuído pela Romantic Times Magazine. No catálogo da Porto Editora figuram os seus romances A Doçura da Chuva e Segredos do Passado, que obtiveram assinalável êxito junto dos leitores portugueses.


Uma vez mais, Deborah Smith criou uma comovente e inesquecível história de amor na melhor tradição da literatura romântica.
Booklist

Os livros de Deborah Smith fazem mais do que comover corações; as suas histórias tocam no âmago das almas.
The Best Review

Deborah Smith no seu melhor.
The Romance Reader

Um verdadeiro tesouro - a sabedoria e ressonância emocional da escrita de Deborah Smith são simplesmente espantosas.
RT Book Reviews

[Porto Editora]Novidade " História de um gato e de um rato que se tornaram amigos",de Luis Sepúlveda


Título: História de um gato e de um rato que se tornaram amigos
Autor: Luis Sepúlveda
Tradutor: Helena Pitta
N. Páginas: 64
PVP: 13,30 €


Novo livro de Luis Sepúlveda para miúdos e graúdos chega no dia 6 às livrarias
A 6 de maio, a Porto Editora publica História de um gato e de um rato que se tornaram amigos, de Luis Sepúlveda, um livro sobre o verdadeiro valor da amizade, com preciosas ilustrações de Paulo Galindro. Baseado num episódio da vida de um dos filhos do autor, História de um gato e de um rato que se tornaram amigos é uma fábula que promete agradar a crianças e adultos, à semelhança de História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, o seu livro mais conhecido em Portugal.
Luis Sepúlveda vai estar em Portugal nos dias 1 e 2 de junho para participar na Feira do Livro do Lisboa e para contactos com a comunicação social.


Max vive em Munique com os seus pais e irmãos - e com Mix, o seu inseparável gato preto com uma mancha branca na barriga. Amigos desde a infância, quando Max cresce e decide mudar de casa, leva Mix consigo. Mix adora viver no novo apartamento. Mas quando Max começa a trabalhar e não pode estar tanto tempo em casa, Mix, que está a envelhecer e a perder a visão, sente-se cada vez mais sozinho.
Um dia, Mix ouve uns passinhos suaves vindos da despensa e descobre que há um ladrão a comer os cereais crocantes do dono. Esperto, Mix deixa-se ficar quieto e, de repente, com a rapidez de outros tempos, estica a pata e sente o corpo trémulo de um minúsculo ratinho. Mex, como é batizado, é um ratinho mexicano, muito medroso e charlatão. Mas os verdadeiros amigos apoiam-se um ao outro e juntos aprendem a partilhar o que de melhor têm dentro de si.



Luis Sepúlveda nasceu em Ovalle, no Chile, em 1949. Da sua vasta obra (toda ela traduzida em Portugal), destacam-se os romances O Velho que Lia Romances de Amor e História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar. Mas Mundo do Fim do Mundo, Patagónia Express, Encontros de Amor num País em Guerra, Diário de um Killer Sentimental ou A Sombra do que Fomos (Prémio Primavera de Romance em 2009), por exemplo, conquistaram também, em todo o mundo, a admiração de milhões de leitores.

[Planeta]Novidades Maio 2013


Titulo: Destinos Interrompidos
Autor: Lissa Price
N. Páginas: 352
PVP: 17,76€
Lançamento: 2 de Maio


Uma aventura pós-apocalíptica onde os jovens têm de lutar contra uma sociedade fascinada pelas aparências e que se aproveita deles. Uma sociedade onde a juventude é o bem mais apreciado e uma verdadeira mercadoria.
Callie tem dezasseis anos e vive com Tyler, o irmão mais novo, e Michael, um amigo, nos escombros da cidade de Los Angeles. Quando as Guerras dos Esporos rebentaram, matando todos aqueles que tinham mais de vinte anos e menos de sessenta, Callie perdeu os pais. Como muitos outros Iniciantes, teve de aprender a sobreviver, ocupando prédios desabitados, roubando água e alimentos, fugindo aos Inspectores e combatendo os Renegados. Para tirar Tyler das ruas e garantir ao irmão uma vida melhor, Callie só vê uma solução: oferecer a sua juventude à Destinos Primordiais, uma empresa misteriosa que aluga corpos adolescentes aos velhos Terminantes — seniores, com centenas de anos, que querem ser jovens outra vez.
A vida quase parece um conto de fadas, até Callie descobrir que a sua locatária não quer apenas divertir-se e que, no mundo perverso da Destinos Primordiais, a sobrevivência é apenas o começo.


Lissa Price estudou fotografia e escrita, mas o mundo acabou por ser o seu maior professor. Andou com os elefantes no Botswana, nadou com os pinguins nos Galápagos, viu o pôr do Sol num campo com duzentos nómadas em Gurajat, na Índia. Foi cercada por centenas de búfalos-do-cabo na África do Sul e assistiu a um coro quase silencioso de uma centena de golfinhos selvagens na costa de Oahu. Dançou em cabanas de barro em casamentos na Índia e bebeu chá com a mais famosa personalidade viva no Kyoto.
Quando se sentou para escrever, percebeu que a mais surpreendente viagem estava dentro da sua cabeça. Vive no sopé das colinas no Norte da Califórnia com o marido e os ocasionais veados.
Visite Lissa em www.lissaprice.com


Titulo: Um Desastre Maravilhoso
Autor: Jamie McGuire
N. Páginas: 344
PVP: 17,76 €
Lançamento: 2 de Maio


A Boa Rapariga: Abby Abernathy não bebe, não pragueja e trabalha muito. Está enterrada no nefasto passado, mas, quando entra no colégio, os seus sonhos de um novo começo sofrem um desafio numa noite.
O Mau Rapaz: Travis Maddox, sensual, atlético e coberto de tatuagens é exactamente o que Abby precisa – e quer – evitar. Ele passa as noites a ganhar dinheiro num clube de combate e os dias no colégio Lothario.
Desastre Iminente?... Intrigado pela resistência de Abby ao seu charme, Travis entra na sua vida por uma aposta. Se perder, deverá viver em celibato durante um mês. Se Abby perder, terá de viver no apartamento de Travis por um período semelhante.
…Ou o Princípio de Algo Maravilhoso? Travis não faz ideia de que encontrou uma parceira de jogo à altura. Ou será o princípio de uma relação obsessiva que irá conduzi-los a um território inimaginável…


Autopublicou Um Desastre Maravilhoso, que conseguiu ser best-seller do New York Times e do USA Today. É também autora da série Providence. Licenciou-se no Northern Oklahoma College em Ciência Aplicada de Radiografia e vive com as duas filhas em Oklahoma. É escritora a tempo inteiro e trabalha actualmente em vários projectos.
Visite o seu sítio em: www.jamiemcguire.com


Titulo: Crime E Castigo - O povo não é sereno
Autor: Pedro Almeida Vieira
N. Páginas: 232
PVP: 16,65 €
Lançamento: 2 de Maio


Ao ler esta recolha, é fácil perceber como a corrupção dos poderes não é invenção de hoje, como o dinheiro sempre foi desviado do bem comum em muitas direcções e como o povo às vezes se esquece de que «é sereno» e se revolta para defender os seus direitos.
O primeiro volume desta obra, Crime e Castigo no País dos Brandos Costumes, publicado em Abril de 2011, integra um conjunto de 30 narrativas que retratam crimes passionais, banditismo e associação criminosa, homicídios repugnantes, assaltos a igrejas e outros crimes religiosos (Inquisição), com o denominador comum da condenação à pena capital dos seus autores.
O autor demonstra, uma vez mais, mas neste segundo volume com especial força em relação aos dias que vivemos em Portugal, que a História é um livro aberto para interpretarmos o presente e a memória é uma arma de consciência e de defesa inestimável para não cairmos nos mesmos erros vezes sem conta...


Nasceu em Coimbra em Novembro de 1969 e vive em Lisboa. Licenciado em Engenharia Biofísica pela Universidade de Évora, tem repartido a sua actividade pelo jornalismo, a escrita e a investigação académica. Foi jornalista da revista Grande Reportagem e do Expresso.
No ensaio, publicou O Estrago da Nação (2003) e Portugal: O Vermelho e o Negro (2006). Na ficção, estreou-se com Nove Mil Passos (2004), a que se seguiu O Profeta do Castigo Divino (2005), A Mão Esquerda de Deus (2009, finalista do Prémio Literário Casino da Póvoa / Correntes d’Escritas) e Corja Maldita (2010).
Em 2012 foi responsável pela redescoberta, fixação de texto e notas de O Estudante de Coimbra, o pioneiro romance moderno português, de Guilherme Centazzi. Criou e gere a biblioHistória, a primeira base de dados de literatura histórica. Visite o sítio do autor em: www.pedroalmeidavieira.com

Ilustrador
Enio Squeff nasceu na cidade brasileira de Porto Alegre em 1943 e vive em São Paulo. Formou-se em Jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e iniciou a sua vida profissional na revista Veja, passando depois pelo jornal O Estado de São Paulo, e Folha de São Paulo. Para além da pintura, ilustrou já cerca de uma centena de livros. Iniciou em 2010 uma colaboração com o escritor Pedro Almeida Vieira, tendo ilustrado uma reedição do romance O Profeta do Castigo Divino e os dois volumes de Crime e Castigo no País dos Brandos Costumes.


Titulo: Glyrmandia
Autor: Rebeca Amorim Csalog
N. Páginas: 320
PVP: 15,50 €
Lançamento: 2 de Maio


Daniel tem 13 anos e vai pela primeira vez à Índia com os pais e a irmã, visitar a avó. Mas, a meio da viagem, o comboio é atacado por rebeldes e Daniel dá por si sozinho, perdido no meio da selva indiana. A partir daqui, Daniel entra numa aventura que o leva a ele e a um grupo de jovens, que também foram recrutados para uma missão tão cheia de perigos como de maravilhas, a conhecer o mundo paralelo de Glyrmandia.
Uma Criança, sábia e todo-poderosa, reina em Vissok Melleteton e precisa de segurança para poder crescer e manter assim o equilíbrio entre os mundos. Conseguirão Daniel e seus companheiros salvar Glyrmandia – e a si próprios – dos planos do infeliz e maléfico Raikzar? E conseguirão voltar para as suas famílias, ou mergulharão para sempre no negrume que ameaça a luminosa Glyrmandia? Tudo depende deles, e terão de o fazer em conjunto!


Filha de músicos, Rebeca Amorim Csalog nasceu em 14 de Janeiro de 1996, em Lisboa, onde vive. Começou a estudar violino aos três anos. Aos seis, entrou no Conservatório, onde escolheu como instrumento principal a harpa, e o violino como instrumento secundário. Como harpista, ganhou já prémios internacionais e actuou com músicos conceituados.
Frequenta também aulas de canto no Coro Especial do Conservatório e é membro do Coro Infantil da Universidade de Lisboa, com o qual já fez inúmeros concertos por todo o país e no estrangeiro. Gosta de ler, desenhar, andar a cavalo, estar com os amigos e escrever – herança do avô, famoso escritor húngaro, quem sabe?

[Babel]Novidade "As Paixões de Pessoa",de George Monteiro


Titulo: As Paixões de Pessoa
Autor: George Monteiro
N. Páginas: 152
PVP: 14.90€



O alcance – e possivelmente a concretização – das aspirações literárias de Fernando Pessoa não tem paralelo na história da literatura moderna. Porém, apesar de lhe ser amplamente reconhecido o estatuto do maior escritor de língua portuguesa do século XX, continua a ser um dos mais obscuros e menos compreendidos mestres do modernismo literário ocidental. O reconhecimento da grandeza e diversidade da sua obra, para além dos confins modestos de Portugal e de outros territórios de língua portuguesa, tem acontecido de forma lenta mas gradual, encontrando os seus escritos leitores e tradutores entusiastas através de muitas das fronteiras linguísticas do mundo. O aspecto imaginativo singular que permitiu a Pessoa a realização em poesia e prosa de um conjunto de outros escritores (imaginados) tem seduzido especialmente os seus leitores.
Composto por um conjunto de nove ensaios, «As Paixões de Pessoa» é o terceiro título da colecção Ensaística Pessoana.
O primeiro capítulo de «As Paixões de Pessoa» aborda o grande poeta modernista como escritor de carreira; isto é, como um autor que publicou com frequência e quantidade nas revistas e jornais do seu tempo. A este, seguem-se cinco capítulos sobre os eternos temas do sexo e da fama na obra e na vida do grande escritor modernista português, especialmente os modos como estes dois assuntos se prendem com a sua relação com escritores de língua inglesa, como, previsivelmente, William Shakespeare e Edgar Allan Poe, mas também outros poetas raramente associados a Pessoa, nomeadamente Arthur Hugh Clough e Ernest Dowson. O sétimo e oitavo capítulo abordam, primeiramente, o modo como os editores do periódico modernista Presença – José Régio, Adolfo Casais Monteiro e João Gaspar Simões – discutiram, definiram e promoveram Pessoa e, em segundo lugar, a escolha de Pessoa da esfinge como metáfora emblemática para um Portugal obstinado em contemplar o Ocidente. O nono capítulo consiste num conjunto de reflexões sobre as primeiras tentativas do autor de traduzir a poesia de Pessoa.



George Monteiro é Professor Emeritus de Literatura Brasileira e Portuguesa da reputada Universidade de Brown, nos Estados Unidos. Publicou livros sobre autores tão diversos como Luís de Camões, Robert Frost, Henry James e Emily Dickinson. Com ascendência portuguesa, é um reconhecido especialista em Fernando Pessoa e dedica-se sobretudo a autores portugueses, brasileiros e americanos.
  

A Colecção
A Ática iniciou a publicação das Obras Completas de Fernando Pessoa em 1942. Foi a primeira e a única editora a publicar as suas obras até à entrada em domínio público. Neste novo ciclo, onde a chancela Ática (agora integrada na BABEL) se tem destacado, na publicação de relevantes textos inéditos de Fernando Pessoa através da colecção Obras de Fernando Pessoa | Nova Série, surgiu a necessidade de complementar a publicação das obras de Fernando Pessoa com uma nova colecção ensaística, exclusivamente dedicada aos estudos pessoanos.
Esta nova colecção – a Ensaística Pessoana - paralela e complementar à Nova Série, tem como objectivo publicar o melhor do pensamento ensaístico que se produz, em Portugal e no estrangeiro, sobre Fernando Pessoa.
Com design gráfico de Inês Sena e uma cadência prevista de 4 títulos por ano, foram publicados, até ao momento, 3 títulos: «Misoginia e Anti-feminismo em Fernando Pessoa», da autoria de José Barreto, «Pessoa Existe?», da autoria de Jerónimo Pizarro e «As Paixões de Pessoa», de George Monteiro.

Cover Reveal: Follow the White Rabbit by Kellie Sheridan


Follow the White Rabbit by Kellie Sheridan
Series: Beautiful Madness, #1
Publication date: May 21, 2013
Genre: YA Fantasy


For centuries, Wonderland thrived as the domain of beautiful bedlam and unapologetic madness. It was a place like no other. All it took was one girl slipping in through the cracks of the universe to start chaos spiraling toward order. In the 150 years since Alice’s visit, the realm has become tainted—almost normal. Rabbits in waistcoats and playing card minions are little more than creatures of myth, and Wonderland is literally falling to pieces.
For Gwen, Rose, and Lucky, Wonderland is home, and yet they know little of its former glory. When the Alice prophecy resurfaces, they’ll have one chance to use Wonderland’s own legends to bring a little mayhem back into their reality. For she who controls Alice controls the fate of Wonderland. 


Kellie Sheridan is a Canadian author and book blogger. When not reading books or writing, she also works with books. She is currently working with two small publishers on the marketing/publicity side of things, and is also Joan of ARCs at Spencer Hill Press. In her spare time Kellie watches way too much television and travels whenever she has the opportunity.
Kellie’s first YA novel, Mortality was released in March, and she is currently hard at work on future writing projects.

Author links:


Cover Reveal:Always Remember By Emma Hart


Always Remember
By Emma Hart
Release Date: May 13, 2013



How long does it take for a long-distance relationship to break down? Sixteen months.
When Jen and Carl put their relationship to rest after Christmas, Jen’s biggest problem is going back to London ten days earlier than planned – and her ever-present attraction to Samuel ‘Bing’ Edwards.
Bing has no idea why Jen left Devon so fast. All he knows is that he wants her as much as he did the first day he laid eyes on her – so spending time with her while Lexy is still in Devon isn’t exactly a hardship for him. When he finds out she’s single, the only thing on his mind is finishing what they started at his dad’s fiftieth birthday party.
Feelings that have been a long time building between the two explode, and they both find themselves sucked into an easy yet passionate relationship, with Bing determined to prove to Jen that she’s it for him. That she is The One.
But in a city like London, the odds are stacked against them, and there’s always that one person ready to stir things up… And Jen doesn’t know how much of that she can take – even for the guy she loves more deeply than she ever imagined, and eventually she breaks.
Bing isn’t down with that. He wants Jen, and he wants her by his side for good.
Jennifer Mason must learn that Samuel Edwards doesn’t do giving up. Especially not when his forever girl is involved.

Excerpt:
JEN
 
He chuckles low, and I suppress the shiver that’s threatening to run through my body. His hand closes around mine, and he pries the hairspray from my grip. His fingers slip between mine, his palm hot. My eyes flick to our hands and how dainty mine looks encompassed in his.
His other hand rises to my face, his thumb tracing down my cheek to the dent below my ear. It ghosts along my jaw, tracing the shape of it, and finally settles on my lower lip. He tugs it from between my teeth gently, and the pad of his thumb strokes across it.
My eyes rise to his, our faces inches from each other.
“You know it’s you, don’t you?” he says softly, uncertainly.
I nod silently, unable to form any words.
“I mean it, Jen.” He cups the side of my face. “Whatever she tries to say, it’s all lies. Even if she hasn’t said it yet, I can tell you it’s a lie.” He dips his face towards me, resting his nose alongside mine. I let my eyes flutter shut, feeling the realness in the moment.
“I know,” I whisper. “But that doesn’t mean-”
“Don’t. Say. It,” he orders in a hushed voice. “I just got you, Jen. I waited for too long to have you, but I do now, and I’ll be damned if I’m gonna let her get in between us. I told you, didn’t I? I told you that if anyone doubts us, if you ever doubt us, to come to me.”
“Yes.”
“Then do it. Come to me, babe. Don’t let her get under your skin. She’s nothing to me. She never was anything. Not like you.”
I run my free hand along his arm until it rests on his hand cupping my cheek. “What am I, Sam?”
“Everything, Jen. You are everything. Don’t ever doubt that.”
  


By day, New York Times and USA Today bestselling New Adult author Emma Hart dons a cape and calls herself Super Mum to a terrible two year old and growing bump, due September 2013. By night, she drops the cape, pours a glass of juice and writes books.
She likes to write about magic, kisses and whatever else she can fit into the story. Sarcastic, witty characters are a must. As are hot guys.

Emma is currently working too many books to even count - including Playing for Keeps, the companion book to New York Times and USA Today bestselling novel, The Love Game. She likes to be busy - unless busy involves doing the dishes, but that seems to when all the ideas come to life.

Links to stalk Emma:

[Lua de Papel]Lua de Papel publica romance de estreia de Nuno Lobo Antunes


Em Nome do Pai, a história ficcionada do pai de Jesus, chega às livrarias em Maio.

A Lua de Papel irá publicar em maio o romance de estreia de Nuno Lobo Antunes. Em Nome do Pai será lançado no dia 16 de maio, com apresentação de Marcelo Rebelo de Sousa e Rui Ramos. Em Nome do Pai é uma obra de ficção que ilumina uma das personagens menos conhecidas da Bíblia: S. José. O pai de Jesus, que nas sagradas escrituras pouco passa de uma nota de rodapé, tem agora uma história, um passado. E um corpo de chocante carnalidade, atormentado pelo desejo, por uma mente demasiado lúcida para aceitar como boas as palavras do Senhor. A história de São José é apresentada por Nuno Lobo Antunes numa perspectiva invulgar. A personagem principal tem de lidar com o facto de Maria estar “grávida de Deus”. A partir daí, o autor constrói uma narrativa que no lado mais humano da personagem é um tratado sobre o ciúme, sendo este apenas um pretexto para uma reflexão sobre a impotência do homem face ao destino.
Nuno Lobo Antunes molda o romance com desvelo, reconstitui com rigor a vida nos tempos de Jesus, faz suas as palavras de S. José, e através delas dá voz a todos os homens que põem em causa os insondáveis desígnios divinos. Em Nome do Pai, a fulgurante estreia de Nuno Lobo Antunes na ficção, surge após três trabalhos de não-ficção publicados pelo autor: Sinto Muito (2008, publicado também no Brasil e em Espanha), Mal Entendidos (2009) e Vida em Mim (2011), todos bestsellers (já venderam no total perto de 80 mil exemplares).

Nuno Lobo Antunes, nascido em Lisboa, formou-se na Faculdade de Medicina de Lisboa. Iniciou a carreira como pediatra no Hospital de Santa Maria, cuja Unidade de Neuropediatria viria a coordenar. Trabalhou cerca de dez anos em hospitais de Nova Iorque (como o Presbyterian Hospital) e foi professor auxiliar de Neurologia e Pediatria na Universidade de Cornell. Director Clínico do CADIn ao longo de vários anos, fundou em 2012 o PIN – Progresso infantil, um Centro para as Perturbações do Desenvolvimento, de que hoje é director.

[Civilização]Novidades Abril 2013


Titulo: Um Amor Perdido
Autor: Alyson Richman
N. Páginas: 320
Tradução: Fátima Vieira
PVP: 17,50 €


Nos últimos tempos de tranquilidade na Praga do pré-guerra, Lenka, uma jovem estudante de arte, apaixona-se por Josef. Casam-se, mas, pouco tempo depois, como tantos outros, são separados pela guerra. Na América, Josef torna-se um obstetra bem-sucedido e constrói uma família, apesar de nunca esquecer a mulher que acredita ter morrido nos campos de concentração. Mas no gueto nazi de Terezín – e mais tarde em Auschwitz – Lenka sobreviveu, graças aos seus dotes artísticos e à memória de um marido que julgava nunca voltar a ver. Agora, passadas décadas, um encontro inesperado em Nova Iorque reúne Lenka e Josef de novo. Do conforto da vida em Praga antes da ocupação aos horrores da Europa Nazi, Um Amor Perdido explora a resistência do primeiro amor e do espírito humano e a capacidade de recordar.



Titulo: A Verdadeira História do Capitão Gancho
Autor: Pierdomenico Baccalario
N. Páginas: 344
Tradução: Francesco Mai
PVP: 10,99 €


No dia 28 de abril de 1829, nasce uma criança que poderá vir a mudar o futuro da Inglaterra: é o filho ilegítimo do rei Jorge IV. Por este motivo, é afastado da corte e exilado para as Índias Orientais, levando consigo nada mais do que um relógio antigo, a sua única ligação com o passado. Mas, aos treze anos, James Fry - é este o seu nome - volta a embarcar num navio e inicia a sua carreira de pirata, que irá fazer dele o homem mais procurado do Império. A história conhece-o por "o jovem lorde", "o descalço", "o príncipe dos mares", mas poucos sabem que na verdade ele é. o Capitão Gancho.




Titulo: Cupcakes
Autor: Susannah Blake
N. Páginas: 64
Fotografia: Martin Brigdale
Tradução: Isabel Leite da Silva
PVP: 9,99 €


Uma coleção verdadeiramente irresistível de receitas de cupcakes para festas, lanches ou para seu próprio prazer.


Titulo: Macarons
Autor: Annie Rigg
N. Páginas: 64
Fotografia: Kate Whitaker
Tradução: Marlene Campos 

PVP: 9,99 €


Crie o seu próprio idílio parisiense com estas infalíveis receitas de macarons.