[Sextante Editora]Novidade "A praia dos afogados",de Domingo Villar


Título: A praia dos afogados
Autor: Domingo Villar
Tradutor: 272
Págs.: 424
PVP: € 17,70


Policial espanhol multipremiado
A praia dos afogados é o primeiro livro de Domingo Villar publicado em Portugal
A praia dos afogados foi classificado como Livro do Ano pelo Grémio de Livreiros de Madrid e pela Federação de Livreiros da Galiza, recebeu e foi finalista de importantes galardões literários e tornou-se um sucesso de vendas em Espanha. Este livro, da autoria de Domingo Villar, vai estar disponível nas livrarias nacionais a partir do dia 4 de fevereiro, numa edição da Sextante Editora.
Herdeiro literário de Vásquez Montalbán e de Georges Simenon, Domingo Villar tem as suas obras traduzidas para 13 línguas e, em A praia dos afogados, apresenta-nos o seu inspetor Leo Caldas, um epicurista que consegue mergulhar nos mistérios do mundo fechado dos pescadores das rias baixas galegas.
Domingo Villar é um dos convidados da 14.ª edição do Correntes d’Escritas, que se realiza em fevereiro na Póvoa de Varzim. Posteriormente virá a Lisboa para contactos com a comunicação-social.


O LIVRO
Uma manhã, o cadáver de um marinheiro é arrastado pela maré até à beira-mar de uma praia galega. Se não tivesse as mãos amarradas, Justo Castelo seria outro dos filhos do mar a encontrar a sua sepultura entre as águas, durante a faina. Sem testemunhas nem rasto da embarcação do falecido, o inspetor Leo Caldas mergulha no ambiente marinheiro da povoação, tentando esclarecer o crime entre homens e mulheres renitentes em revelar as suas suspeitas, mas que, quando decidem falar, indicam uma direção demasiado insólita.


O AUTOR
Domingo Villar nasceu em Vigo, em 1971, e reside atualmente em Madrid, onde trabalha como guionista de cinema e televisão. Com o seu primeiro romance, Ojos de agua (2006), também protagonizado pelo inspetor Leo Caldas, obteve o I Prémio Sintagma, o Prémio Brigada 21 e o Prémio Frei Martín Sarmiento, e foi finalista em duas categorias dos Crime Thriller Awards no Reino Unido. A praia dos afogados recebeu o Prémio Antón Losada Diéguez, foi finalista do Prémio Novelpol e do Prémio Livro do Ano do Grémio de Livreiros de Madrid, e foi considerado Livro do Ano pela Federação de Livreiros da Galiza. As suas obras foram traduzidas para treze línguas.


IMPRENSA
A praia dos afogados confirma Domingo Villar como um excelente escritor. O enredo é tão aliciante como as descrições da vida e da faina marítima.
El País

É um romance profundo e humano.
El Mundo

Um excelente policial em que sobressaem um travo de poesia amarga e o silêncio tão contagiosamente humano das suas personagens.
Qué Leer

Retrato certeiro de um ambiente pequeno e brumoso, de gente pacata conjurada pela violência, e com um enredo muito inteligente.
La Vanguardia

[Porto Editora]Novidade "A Paixão de K",de Miguel Miranda


Título: A Paixão de K
Autor: Miguel Miranda
Págs: 184
Capa: Mole com badanas
PVP: 15,50 €


Romance, caos e memória no novo livro do escritor portuense
A 4 de fevereiro, chega às livrarias nacionais o mais recente livro de Miguel Miranda, A Paixão de K, uma história de paixões, de encontros atribulados numa Londres incendiada por distúrbios, e das memórias que se apoderam dos que vivem longe da sua terra-natal.
Num registo original, com humor e imaginação, Miguel Miranda leva- -nos numa viagem envolvente que, desta vez, nos afasta da cidade do Porto, um dos cenários de eleição do autor.
Miguel Miranda celebrou recentemente os seus 20 anos de carreira literária e viu publicados dois dos seus livros em França pelas Editions de l’Aube. Um deles, Dai-lhes Senhor, o Eterno Repouso (2011), foi publicado pela Porto Editora, assim como Todas as Cores do Vento (2012).


O LIVRO
Além de perito em arte, Perfecto Cuadrado é um habilidoso falsário, que viaja pelo mundo desenhando rostos anónimos no metropolitano e colecionando mulheres belas e sedutoras. É um homem experimentado na arte de seduzir e de amar. Nada faria prever que se apaixonasse de forma eruptiva por uma mulher misteriosa com quem se cruzou no metro de Londres – Josephine K.
Para Perfecto Cuadrado, a vida é uma sucessão de planos, sendo o presente um refluxo do passado, excetuando dois acontecimentos súbitos: os distúrbios que incendeiam a cidade de Londres e a paixão que arde dentro dele.
A Paixão de K. é uma viagem à insensatez de todas as paixões.


O AUTOR
Miguel Miranda é médico e autor de vários romances, livros de contos e livros infantis. Recebeu o Grande Prémio de Conto da APE pelo livro Contos à Moda do Porto (1996); o Prémio Caminho de Literatura Policial pelo livro O Estranho Caso do Cadáver Sorridente (1977); e o Prémio Fialho de Almeida pelo livro A Maldição do Louva-a-Deus (2001). Está traduzido em Itália e representado em diversas coletâneas. A Paixão de K é o seu oitavo romance, depois de Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso e Todas as Cores do Vento, já publicados pela Porto Editora.


IMPRENSA
Sobre Todas as Cores do Vento:
Miguel Miranda cria descrições miméticas de estados de alma com poucas palavras e adjetivação equilibrada.
Expresso

Todas as Cores do Vento é um romance sobre as contradições do nosso tempo. Uma história para rir. E depois pensar.
JL

A principal virtude do autor está na forma como consegue tornar nítidas as situações e dilemas dos personagens aliando a fluidez narrativa à ironia numa prosa ágil que muitas vezes desemboca em momentos de pura hilaridade.
LER

Sobre Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso:
Miguel Miranda oferece-nos um texto extraordinariamente hilariante, pleno de ironia e humor num acerto de mestre. Nada está a mais ou a menos na evocação dos lugares do Porto, na construção dos personagens, beliscando-lhes a alma, o carácter, o aspeto físico.
LER

Pela escrita de Miguel Miranda se revela que o escritor está apaixonado pelas pessoas.
José Manuel Mendes, escritor

[Civilização]Hilary Mantel conquista Costa Book Award of the Year‏


É a primeira vez que um autor vence o Booker e o antigo Whitbread com o mesmo romance

Hilary Mantel conquista Costa Book Award of the Year
A britânica Hilary Mantel volta a surpreender, ao adicionar o Costa Book Award of the Year (antigo Whitbread) ao Man Booker. É a primeira vez que um autor vence os dois prestigiados prémios no mesmo ano com o mesmo romance – Bring Up the Bodies. No espaço de três meses, a autora de Wolf Hall, conquistou, ambos pela segunda vez, o National Book Award na categoria ‘Autor do Ano’ e o Man Booker. O novo romance vai ser publicado pela Civilização esta Primavera.

“Não vou pedir desculpa, mas vou dizer obrigado. Não estou arrependida, estou feliz, e vou tratar de assegurar que escrevo mais livros merecedores de prémios”, garantiu Mantel na cerimónia de entrega deste importante prémio literário, ontem, em Londres.
A decisão do júri, que incluiu a entrega de um cheque de 30 mil libras (cerca de 35 mil Euros), foi unânime. Segundo afirmou a sua presidente, Jenni Murray, “não podíamos permitir que o número de vezes que [este romance] foi laureado afetasse a nossa decisão. Foi simplesmente o melhor livro”.

Em outubro, Hilary Mantel fez história ao ser o primeiro autor britânico – e a primeira mulher – a receber duas vezes o Prémio Man Booker e o seu livro, Bring Up the Bodies, ser a primeira sequela a vencer a prestigiada distinção literária nos seus 43 anos de história. O romance Wolf Hall, em 2009, e agora Bring Up the Bodies, a publicar em 2013, são dois títulos com a chancela da Civilização.

Na cerimónia de entrega do Man Booker, em outubro, ironizou: “Não sei. Espera-se vinte anos pelo Prémio Booker e, de repente, surgem dois ao mesmo tempo”. O romance premiado, Bring Up The Bodies, que tem merecido ótimas críticas por parte da crítica internacional, é um romance sobre a queda de Ana Bolena vista pelos olhos de Thomas Cromwell, o ambicioso primeiro-ministro de Henrique VIII. Segundo o júri, este livro é ainda mais impressionante que o seu antecessor, Wolf Hall, vencedor do mesmo prémio em 2009.

Hilary Mary Mantel, escritora e crítica literária britânica, nasceu em Derbyshire (Inglaterra) em 1952. Com mais de uma dezena de obras publicadas, Hilary Mantel foi já distinguida com diversos prémios e condecorações ao longo da sua carreira. Em 1987 venceu o Shiva Naipaul Memorial Prize; em 1990 venceu o Southern Arts Literature Prize, o The Cheltenham Prize e o Winifred Holtby Memorial Prize pelo seu livro Fludd. Ainda na década de 1990, a autora ganhou o Sunday Express Book of the Year e o Hawthornden Prize. Em 2006, Hilary Mantel foi finalista do Commonwealth Writers Prize (Eurasia Region, Best Book) e do Orange Prize for Fiction com o livro Beyond Black.

[Asa]Novidades Fevereiro 2013


Titulo: Mariana
Autor: Susanna Kearsley
Lançamento: 23 Fevereiro

Sinopse: Ela tinha apenas cinco anos quando viu Greywethers pela primeira vez, mas soube de imediato que aquela era a sua casa. Vinte e cinco anos depois, tornou-se finalmente sua proprietária. Mas Julia depressa começa a suspeitar de que existe algo de poderoso e inexplicável por detrás da sua decisão radical de abandonar Londres e começar de novo numa pequena aldeia. Os novos vizinhos são calorosos e acolhedores, muito particularmente Geoff, o aristocrático proprietário de Crofton Hall, com quem sente uma ligação imediata. Mas a vida tal como ela a conhecia acabou, e outra bem diferente está prestes a começar. Uma vida que inclui Mariana, que habitou aquela mesma casa trezentos anos antes e cujo destino ficou tragicamente por cumprir. A história de Mariana vai-se revelando a pouco e pouco, apoderando-se da sua vida como um feitiço. Ao longo dos séculos que separam as duas jovens, uma promessa de amor eterno aguarda o desfecho que o destino lhe negou. Conseguirá Julia desvendar no presente os enigmas do passado? Será que Mariana esteve sempre à sua espera?



Titulo: Diário Secreto De Uma Mulher
Autor: Sophie Morgan 
Lançamento: 16 Fevereiro

Sinopse: Sophie Morgan é uma jovem jornalista de sucesso.
Divertida, inteligente, atraente e generosa, ela podia ser uma das suas amigas. A sua vida é absolutamente banal… com excepção de um “pormenor”: na cama, ela gosta de se entregar a um homem dominador. Sophie é uma submissa. E é também suficientemente ousada para revelar a sua arrojada vida íntima: das primeiras experiências eróticas à recém-descoberta sexualidade, na qual James, um “Christian Grey” da vida real, teve um papel fundamental. É só quando o conhece que ultrapassa verdadeiramente os seus limites. À medida que a paixão entre ambos se intensifica, a questão que coloca a si própria é: até onde será capaz de ir?
Poderá o homem perfeito ser também perfeitamente cruel?
Na senda de 50 Sombras de Grey, este ousado relato pessoal desvenda os segredos e desconstrói os mitos do que realmente significa ser submissa.
Arrojado, controverso e sensual, este Diário está recheado de uma honestidade tão surpreendente que ninguém – homem ou mulher – será capaz de o pousar. E quando terminar, o leitor vai perceber por que razão “Sophie” é um pseudónimo.

[Nascente]Novidade "Os Anjos do Amor‏"


Haziel, a maior autoridade mundial em angelologia e autor do livro de referência O Nosso Anjo da Guarda Cura-nos, oferece, em Os Anjos do Amor, conselhos de inspiração para que o Amor reine no mundo.

Neste pequeno livro, já à venda em todo o país (7,99€), os leitores vão descobrir como invocar os Anjos do Amor e deixar que estes ajudem a obter uma vida plena de afeto. A Nascente disponibiliza, aqui, um pouco do livro para conhecer um pouco melhor os Anjos do Amor. 

Haziel é um pseudónimo cabalístico usado pelo autor, F. Bernard-Termés. Nascido na Catalunha, no seio de uma família dedicada ao estudo da Cabala, Haziel foi professor antes de se dedicar por completo ao aprofundamento do estudo esotérico, particularmente dos Anjos da Guarda e da Cabala. Devido às suas obras, publicadas em vários países, Haziel é hoje considerado a maior autoridade em Angelologia.

[Quinta Essência]Novidades Fevereiro 2013


Titulo: Letal
Autor: Sandra Brown
Lançamento: 8 de Fevereiro

A vida como ela a conheceu nunca mais será a mesma

Sinopse: Quando a filha de quatro anos lhe diz que está um homem doente no seu jardim, Honor Gillette corre a ajudá-lo. Mas esse «doente» revela ser Lee Coburn, o homem acusado de assassinar sete pessoas na noite anterior. Perigoso, desesperado e armado, ele promete a Honor que ela e a filha não irão magoar-se se ela fizer tudo o que ele lhe pedir. Honor não tem alternativa a não ser aceitar a sua palavra.
Em breve Honor descobre que nem as pessoas mais próximas de si são de confiança. Coburn afirma que o seu falecido marido possuía algo extremamente valioso que coloca Honor e a filha em perigo. Coburn está ali para levar consigo esse objeto - a qualquer custo. Dos escritórios do FBI em Washington, D.C. a um velho barco no litoral da Louisiana, Coburn e Honor fogem das pessoas que juraram protegê-los e desvendam uma teia de corrupção e depravação que os ameaça não só a eles, mas à própria sociedade.


Titulo: De olhos fechados
Autor: Eve Berlin
Lançamento: 8 de Fevereiro

Se não for ao limite, como saberá até onde pode ir?

Sinopse: Para a bela escritora de romances eróticos Dylan Ivory, deter o controlo é o mais importante. Até que conhece o homem que é tudo aquilo que ela não é… e tudo o que ela deseja.
Alec Walker é um escritor de thrillers psicológicos sombrios – e um homem que vive para as suas emoções. Desde motos a skidiving, passando por nadar com tubarões, a sua busca incessante de prazer e excitação não tem fim. Essa busca estende-se também às suas relações pessoais, onde nenhuma regra limita os seus desejos. A única coisa que Alec teme é o amor – e permitir que outra pessoa o conheça realmente.
Enquanto faz investigação para um livro sobre extremos sexuais, Dylan entrevista Alec – e anseia por saborear a tentação que ele lhe oferece. No entanto, Alec é um dominador famoso e ela recusa entregar-lhe o controlo. Lenta e sedutoramente, Alec mostra-lhe que ao entregar-se-lhe de forma incondicional e submeter-se a todos os seus desejos, ela poderá experimentar o derradeiro prazer. Porém, para poder ficar com a mulher que pela primeira vez o faz ajoelhar, será Alec capaz de correr o maior de todos os riscos e entregar o seu coração?
Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal vê-se numa situação tentadora enquanto evita entregar-se ao sentimento que nasce entre eles.
Primeiro romance da trilogia erótica de Eve Berlin, De Olhos Fechados traz-nos uma história envolvente carregada de desejo e amor em que cada limite superado revela sensações ainda mais agradáveis.


Titulo: Um Beijo Inesquecível
Autor: Teresa Medeiros
Lançamento: 22 de Fevereiro

Ela decide arranjar o marido perfeito… mas encontra um homem marcado pelo passado

Sinopse: Laura Farleigh precisava de um marido. Se quisesse manter um teto sobre a cabeça dos irmãos, a orgulhosa filha do reitor teria de casar até ao dia do seu vigésimo primeiro aniversário. Ao encontrar inconsciente na floresta um misterioso desconhecido de rosto angelical e corpo de Adónis, que não se lembrava do nome e do passado, decide reclamá-lo como seu. Mal sabia ela que aquele anjo caído era afinal um demónio disfarçado.
Sterling Harlow, o famoso devasso conhecido como o «Demónio de Devonbrooke», acorda com o beijo encantador de uma formosa jovem que lhe confessa ser ele o seu prometido. Com as faces beijadas pelo sol e sardentas, Laura é uma jovem inocente apesar do encanto feminino das suas curvas. Quando lhe garante ser ele um perfeito cavalheiro, Sterling pergunta a si próprio se, para além da memória, terá perdido o juízo. Juraria não ser homem para se satisfazer apenas com beijos — principalmente os da doce e sensual Laura.
Tentando descobrir a verdade antes da noite de núpcias, um beijo inesquecível ateia a paixão que nenhum deles alguma vez esquecerá.   
Laura Fairleigh passa a vida a sonhar com o homem perfeito... ou pelo menos alguém que aceite ser seu marido. Um dia a resposta às suas preces surge do nada quando encontra, inconsciente no bosque, um homem lindo. Como num conto de fadas, não pode evitar beijar o desconhecido nos lábios e ele acorda… descobrindo que perdeu a memória. Laura decide aproveitar a oportunidade, e convencê-lo de que é sua noiva. Um jogo que vai ser muito perigoso, especialmente considerando a verdadeira identidade do desconhecido...


Titulo: Nas Asas do Amanhã
Autor: Sarah Sundin,
Lançamento: 22 de Fevereiro

Conseguirão encontrar a coragem de que precisam para enfrentar os seus desafios?

Sinopse: Quando o marido morre na guerra do Pacífico, Helen Carlisle oferece-se como voluntária para o esforço de guerra, a fim de ocultar os seus sentimentos. No entanto, manter a aparência de viúva inconsolável de um herói local está a deixar a sua marca. Em breve algo irá ceder.
O tenente Raymond Novak prefere o púlpito ao cockpit. O seu trabalho a treinar pilotos de B-17 permite-lhe ter uma vida pessoal… e dá-lhe uma desculpa conveniente para ignorar o seu maior medo. Quando a bela Helen conquista o seu coração, ele mostra-se decidido a merecê-la e a desposá-la. Ray e Helen veem-se então forçados a arriscar as suas reputações e as suas vidas; irão eles enfrentar e conquistar os desafios que têm pela frente? E poderá o seu jovem amor sobreviver até ao regresso da paz?
Cheio de drama, coragem e romance, Nas Asas do Amanhã encerra de forma magistral a popular série «Asas de Glória».  Rodeados de perigo, irão eles encontrar a coragem para confrontar os seus medos e entregarem-se a um amor duradouro?
Nas Asas do Amanhã, o terceiro e último livro da série «Asas de Glória» é uma história acerca de como vencer o medo, aceitar a aventura e encontrar e lutar pelo amor. 

[U.Porto Editorial]Novidade "O Ensino Técnico Artístico no Porto durante o Estado Novo"


Titulo: Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis – O Ensino Técnico Artístico no Porto durante o Estado Novo (1948-1973)
Autor: Francisco Perfeito Caetano
Encadernação: brochado
Nº de páginas: 401
Preço: 19,90 €
Tema: Ensino Artístico


Sinopse: Esta obra debruça-se sobre a problemática do ensino técnico, em particular do ensino técnico artístico no Porto durante o Estado Novo, entre 1948, quando se promulga o Estatuto do Ensino Profissional Industrial e Comercial, e 1973, ano em que cessa o ensino técnico e se instaura o ensino secundário unificado. Partindo do estudo geral sobre o ensino técnico, caminha-se para a análise detalhada do ensino técnico artístico, particularmente no modus faciendi existente na Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis – Porto. A abordagem que é feita a esta escola interliga-se com a sua construção ao longo dos tempos enquanto escola de artes, tanto na vertente diurna e noturna, como na Secção Preparatória às Belas Artes. Salienta-se também o seu valor institucional no contexto portuense, entre os anos 40 e 70 do século XX, e o seu contributo para o desenvolvimento económico, social e cultural da região.

O autor: Francisco Perfeito Caetano nasceu em Safara – Moura (1953), licenciou-se em ensino de educação visual e tecnológica pela Escola Superior de Educação de Lisboa. Obteve o grau de mestre em história e educação na Faculdade de Letras da U.Porto. É doutorando em história na mesma faculdade e investigador do CITCEM. A sua principal área de investigação é a do ensino das artes nas suas diferentes valências.

[Asa]Novidade "A Fórmula Do Amor",de Alex Rovira & Francesc Miralles


Titulo: A Fórmula Do Amor
Autor: Alex Rovira & Francesc Miralles
N. Páginas:336
PVP: 15,90€


“Poucos se atrevem a ver com os seus próprios olhos e a sentir com o seu próprio coração.” Albert Einstein


Sinopse: Existe uma força poderosa que pode mudar a nossa conceção do universo e da própria vida. Albert Einstein descobriu-a através de uma equação matemática. Estranhamente, decidiu mantê-la secreta.
Mas a bela e enigmática Sarah e o desencantado Javier estão decididos a desvendar o último enigma de Einstein. A sua única pista: a filha secreta do génio alemão, que pode possuir a chave do mistério. De Zurique a Belgrado e Nova Iorque, Sarah e Javier seguem os passos do cientista mais famoso de todos os tempos, numa missão perigosa e surpreendente. O que ignoram é que a sua aventura em busca da Grande Revelação será acima de tudo uma viagem à descoberta das profundezas de si próprios…
Uma experiência metafísica e iluminadora, um romance que nos abre as portas de um mundo invisível e transformador: o nosso coração


Autores: Álex Rovira nasceu em Barcelona em 1969 e é escritor, economista, conferencista e consultor. É um dos escritores espanhóis de maior prestígio internacional, tendo já vendido mais de 5 milhões de exemplares em todo o mundo.
Francesc Miralles nasceu em Barcelona em 1968. É licenciado em Filologia Alemã e jornalista especializado em psicologia e espiritualidade. É autor de uma obra multifacetada. Na ASA, está já publicado o seu thriller de inspiração histórica O Quarto Reich.

[Oficina do Livro]Novidade "A Captura De Abdel Karim",de Francisco Serrano


Titulo: A Captura De Abdel Karim
Autor: Francisco Serrano
PVP: 15,50€
N. Páginas: 419
Lançamento:  29 de Janeiro


“ Encontrei violência e ,acima de tudo, o absurdo da distribuição. Vi mortos, mas os vivos estavam sempre em pior estado, e, em cada um deles , a insurreição. Imaginei este livro como um retrato do autoritarismo estatal, mas acabei imerso na instabilidade da sua queda” Relatos de uma viagem pelo Norte de África.


Sinopse: A Captura de Abdel Karim é uma grande reportagem pelo Norte de África.
Quatro capítulos, quatro países: Argélia, Tunísia, Líbia pós-Kadhafi e Egito, numa época marcada, após a queda dos regimes ditatoriais, pelas convulsões revolucionárias.
Por onde passa, o autor devolve-nos o panorama geral da cultura, dos povos, da História colonial passada e atual de uma região em recente revolução nunca esquecendo que a história é feita de vidas das pessoas que assistem à mudança.
Francisco Serrano explora locais inusitados, pouco conhecidos, fala com autoridades e com anónimos, acrescentando uma dimensão mais crível e real dos factos. Questões como a influência e interesses do Ocidente, bem como a complexa situação do Afeganistão.
Neste constante jogo entre passado-presente-futuro e nesta narrativa, com um certo contorno intimista, um ocidental de olhar imparcial informa, relata e perspectiva um futuro, sem nunca impor a sua visão ao leitor, mas convidando-o a refletir sem ideias preconcebidas.
O livro faz-se da viagem; a viagem, da cultura e esta, das pessoas que vivem nestas páginas e que aqui se encontram com o leitor.


Autor: Jornalista e colaborador da Oxford Business Group. Entre 2008 e 2010 viveu em Jeddah, Tunes e Casablanca.
Em 2011, viajou de Argel até ao Cairo, em plena primavera árabe, no meio da turbulência política e social. Publicou reportagens sobre a revolução no Egipto, o partido islamita na Tunísia, as primeiras eleições depois da queda de Ben Ali, a guerra na Líbia, e o Egipto pós revolucionário.


O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, apresenta o livro no dia  29 Janeiro, às  18h30,  na Livraria Buchholz.

[Sextante Editora]Novidade "No palco da memória",de Carmen Dolores


Título: No palco da memória
Autor: Carmen Dolores
Págs.: 272
PVP: € 16,60


A vida de Carmen Dolores
No palco da memória é a autobiografia de uma das maiores atrizes portuguesas de sempre
Carmen Dolores é uma das mais prestigiadas atrizes da História do teatro e do cinema em Portugal. No dia 4 de fevereiro, verá publicada a sua autobiografia, No palco da memória, na Sextante Editora.
As estreias, as interpretações no teatro, cinema e televisão e as amizades com atores e escritores conhecidos do grande público, são alguns dos temas-chave deste livro, ricamente ilustrado com fotografias do arquivo pessoal da autora.
Carmen Dolores é uma das convidadas da 14.ª edição do Correntes d’Escritas, que se realiza em fevereiro na Póvoa de Varzim.


O LIVRO
«Nunca pensei escrever um segundo livro de memórias, embora o primeiro tivesse como título Retrato inacabado. No entanto, o tempo foi passando e comecei a anotar numa espécie de diário o que me ia acontecendo, o que ia observando, o que me despertava mais interesse… e assim surgiu este No palco da memória, para que fique um registo daquela que ainda sou, uma referência aos trabalhos em que fui participando, e até um recordar do que se escreveu a meu respeito.»
Eis uma voz única, a de Carmen Dolores, que nos entrega aqui, desta vez por escrito, um testemunho absolutamente precioso de uma longa vida em que o Teatro desempenhou um papel decisivo.


A AUTORA
Carmen Dolores é uma atriz portuguesa nascida a 8 de agosto de 1924, em Lisboa, de seu nome completo Carmen Dolores Cohen Sarmento Veres. Aos 14 anos, estreou-se na rádio, onde manteve depois uma intensa atividade, nomeadamente em programas de divulgação de poesia. Apareceu pela primeira vez no cinema no filme Amor de perdição (1943), realizado por António Lopes Ribeiro, desempenhando o papel de Teresa. A sua aparição nos palcos aconteceu em 1945, na peça Electra, de Jean Giraudoux, na Companhia dos Comediantes de Lisboa. Transitou depois para o Teatro Nacional, onde permaneceu durante oito anos, tendo passado pelo Teatro de Sempre e pelo Teatro Nacional Popular. No início dos anos 60, fundou, com Armando Cortez, Fernando Gusmão e Rogério Paulo, o Teatro Moderno de Lisboa. Em televisão participou em várias peças de teatro. A 15 de maio de 2005 atuou pela última vez na peça Copenhaga, em Lisboa, dirigida por João Lourenço, peça que marca o seu afastamento dos palcos e da televisão após 60 anos de carreira. Foi então condecorada pelo Presidente da República Jorge Sampaio com o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

[Bertrand Editora]Novidade "Em Parte Incerta",de Gillian Flynn


Titulo: Em Parte Incerta
Autor: Gillian Flynn
Género: Thriller
Tradutor: Fernanda Oliveira
N.º de páginas: 520
Data de lançamento: 8 de fevereiro
PVP: 17,70€


Sinopse: O casamento pode dar cabo de uma pessoa…
Uma manhã de verão no Missouri. Nick e Amy celebram o quinto aniversário de casamento. Enquanto se fazem reservas e embrulham presentes, a bela Amy desaparece. E quando Nick começa a ler o diário da mulher, descobre coisas verdadeiramente inesperadas…
Com a pressão da polícia e dos media, Nick começa a desenrolar um rol de mentiras, falsidades e comportamentos pouco adequados. Mostra-se evasivo, é verdade, e amargo – mas será mesmo um assassino?
Entretanto, todos os casais da cidade se perguntam já se conhecem de facto a pessoa que amam. Nick, apoiado pela gémea Margo, assegura que é inocente. A questão é que, se não foi ele, onde está a sua mulher? E o que estaria dentro daquela caixa de prata escondida atrás do armário de Amy?
Com uma escrita incisiva e a sua habitual perspicácia psicológica, Gillian Flynn dá vida a um thriller rápido e muito negro que confirma o seu estatuto de uma das melhores escritoras do género.

Livro do ano de 2012 para:
Publishers Weekly
Amazon
Barnes&Nobel
Entertainment Weekly
O, The Oprah Magazine
Kirkus

Perguntas e respostas:
O que faz de um thriller um bom thriller?
A estrutura narrativa? Este é em «montagem cruzada», alternando a voz do marido cuja mulher desaparece no dia do quinto aniversário do casamento e a da mulher desaparecida, retrospetivamente, através das páginas do seu diário.
As personagens? Nick e Amy são um casal de desempregados e abandonaram Nova Iorque para irem viver para a cidade natal dele, no Missouri. Nick era jornalista e perdeu o emprego por conta da redução de quadros em empresas de comunicação. Há cada vez menos publicações em papel e cada vez menos trabalho. Amy é licenciada em psicologia e ganhava a vida a criar testes de personalidade para revistas, do género «descobre que tipo de árvore és?». Amy é filha de um casal de psicólogos e escritores, autores de uma série juvenil de grande sucesso, a Incrível Amy. Nick tem uma irmã gémea, Margo, que é também sua sócia, desde que o casal abandou Nova Iorque. E hão-de os polícias, claro, que conduzem a investigação sobre o desaparecimento, iguais aos das séries e filmes de televisão.
O que está para além do suspense? Em Parte Incerta não é só um thriller é também um retrato da vida privada e comum nos Estados Unidos hoje, o quadro de uma época: desemprego, casas hipotecadas, a dificuldade em manter um casamento nos dias que correm, a relação entre irmãos, pais e filhos, noras e genros e sogros.


Autor: Gillian Flynn é autora de Dark Places, best-seller do New York Times que foi eleito melhor livro de 2009 pela Publishers Weekly, foi um dos favoritos dos críticos da New Yorker, a primeira escolha do Chicago Tribune na área da ficção e o livro de escolha para o verão da Weekend Today. É também autora de Sharp Objects, vencedor do Dagger Award e nomeado para o Edgar Award de romance de estreia, escolha da BookSense e da seleção de Descobertas da cadeia de livrarias Barnes & Noble. A autora está publicada em vinte e oito países. Vive em Chicago com o marido e o filho.


Críticas:
«Engenhoso e viperino. Vai fazer de Gillian Flynn uma estrela.»
Entertainment Weekly

«Um thriller de verão irresistível com uma reviravolta digna de Alfred Hitchcock.»
People

«Pura e simplesmente fantástico.»
Associated Press

«Uma leitura extraordinariamente boa.»
Boston Globe

«O retrato de um casamento tão aterrador e hilariante que o vai fazer pensar em quem é de facto a pessoa no outro lado da sua cama.»
Time

«Que delícia, este romance.»
New York Daily News

«Uma leitura compulsiva.»
Columbus Dispatch

«Não consegui dormir de noite depois de o ler.»
Pittsburgh Post-Gazette

«Um livro raro: arrepia e delicia-nos ao mesmo tempo que nos mostra um espelho de como vivemos.»
San Francisco Chronicle

«Enredos com voltas, reviravoltas e muita perversão.»
Kansas City Star

«Uma história que me deixou surpreendido, indignado e hipnotizado com as suas voltas e reviravoltas.»
St. Louis Post-Dispatch

«Seja quem for o Leitor, esta história vai ficar consigo, como impressões digitais numa arma.»
Cleveland Plain Dealer

[Porto Editora]Novidade "Uma Promessa de Felicidade",de Anita Shreve


Título: Uma Promessa de Felicidade
Autor: Anita Shreve
Tradução: Isabel Alves
Págs: 272
Capa: mole com badanas
PVP: 16,60 €


África, perda e perdão
Uma Promessa de Felicidade, de Anita Shreve, aborda a fragilidade das relações
O exotismo de África enquadra magnificamente o novo romance de Anita Shreve, intitulado Uma Promessa de Felicidade. A terceira obra que a Porto Editora publica desta consagrada autora chega às livrarias portuguesas a 5 de fevereiro e aborda a fragilidade das relações.
Depois de Testemunho, em 2010, e A Ilha dos Desencontros, em 2011, Anita Shreve regressa com um romance que versa sobre a perda e o perdão na relação de um casal. Com uma linguagem soberba e uma enorme profundidade, em Uma Promessa de Felicidade, a autora conduz o leitor pelas paisagens africanas, numa viagem que é também interior. Este romance, «que a eleva acima da típica literatura feminina» (USA Today), foi muito elogiado pela crítica (cf. página seguinte).
Anita Shreve costuma dizer que podia forrar a parede da casa de banho com as rejeições de publicação dos seus contos por parte de revistas. Porque nunca desistiu, conta, hoje, com mais de 8 milhões de livros vendidos em todo o mundo.


O ENREDO
Margaret e Patrick estão casados há apenas alguns meses quando decidem partir para o Quénia, convencidos de que irão viver uma grande aventura em África. No entanto, Margaret depressa se apercebe de que não conhece os costumes complexos do seu novo lar e tão-pouco o homem que tem ao seu lado.
Quando, certo dia, um casal inglês os convida para escalar o monte Quénia, eles aceitam, entusiasmados, o desafio. Porém, durante a árdua subida, ocorre um terrível acidente e, no rescaldo da tragédia, Margaret ver-se-á enredada numa teia de dúvidas sobre o que se passou realmente na montanha. Estes acontecimentos, que a irão afetar profundamente, terão consequências indeléveis no seu casamento.


A AUTORA
Natural do Massachusetts, onde ainda hoje reside, Anita Shreve formou-se na Tufts University, foi professora e acabou por enveredar pelo jornalismo após uma das suas histórias ter ganho o O. Henry Prize, em 1975, escrevendo então artigos para revistas como a Quest, Us e Newsweek. Mais tarde, publicou dois livros de não ficção a partir de artigos publicados na The New York Times Magazine.
Em 1989, abandonou o jornalismo e dedicou-se apenas à literatura, alcançando um grande sucesso internacional – as suas obras venderam já cerca de 8 milhões de exemplares em todo o mundo. Em 1998, recebeu o PEN/L.L. Winship Award e o The New England Book Award para ficção.
No catálogo da Porto Editora figuram já os seus romances Testemunho e A Ilha dos Desencontros.
Mais informações em www.anitashreve.com


IMPRENSA
Mais um excecional romance de Anita Shreve (…), que nunca perde a capacidade de nos surpreender.
The Guardian

Um romance que a eleva acima da típica literatura feminina.
USA Today

Anita Shreve sabe como prender o leitor.
Washington Post

[Civilização]Opinião "Coração Envenenado",de S.B. Hays


S.B. Hays







Sinopse: Quem é Genevieve? Que segredos esconde? Por que razão está tão determinada a destruir a vida de Katy? Para onde quer que Katy se vire, Genevieve está lá – na escola, com as amigas de Katy e, o pior de tudo, a tentar seduzir o novo e sexy namorado de Katy. Apesar de ser muito popular, Genevieve esconde uma faceta ameaçadora, uma faceta perigosa que só revela a Katy: Eu sou o teu pior pesadelo! Será que Genevieve é simplesmente uma rapariga que teve uma infância difícil? Ou será que esconde debaixo do seu encantador sorriso algo sinistro, algo sobrenatural? Um romance sobre as reviravoltas da amizade, do amor e da maldade que não vais conseguir parar de ler.

Opinião: Dotado de uma sinopse e capa que me suscitaram imenso interesse, este foi um livro que acabou por me deixar um pouco desgostosa. Não irei afirmar que o livro não tem qualidade, pois isso seria mentira, mas talvez devido à grande espectativa que tinha, esta foi uma leitura que se tornou menos satisfatória devido ao facto de ter uma leitura mais simples e de fácil acesso. Penso que queria algo mais sombrio, um livro com algum teor sobrenatural marcante e assustador, que me fizesse olhar duas vezes para o canto mais escuro do meu quarto durante a noite, mas o que encontrei foi uma história leve e orientada para leitores mais novos ou com necessidade de leituras leves (necessidade essa que muitas vezes também tenho).
Apesar do que mencionei acima, a história está bem estruturada, sendo que os vários acontecimentos foram introduzidos nos momentos certos e, na minha opinião, não houve uma grande quantidade de informação induzida na história apenas para a fazer render mais um pouco. Em relação às personagens, gostei da forma como a relação entre Katy e Luke foi crescendo e solidificando, sem haver pressas nem pressões para ambos. Muitas são as vezes que lemos um livro e passadas poucas páginas temos o casal envolvido e já a rebolar pela relva enquanto se beijam, neste livro tudo isso foi acontecendo lentamente, o próprio leitor apercebe-se dos sentimos de Luke muito antes dele próprio o perceber e talvez por isso tudo se torne ainda mais especial.
Gostei particularmente do novo formato de livros lançado pela Civilização, com os problemas económicos existentes na vida de todos nós é de louvar que uma editora trabalhe para tornar a compra de um livro um pouco mais fácil. Esta versão mais pequena e simples apenas vem mostrar-nos a mudança dos tempos, pois também o preço dos livros decresceu um pouco.