[Porto Editora]Opinião "Insurgente",de Veronica Roth


Titulo: Insurgente
Autor: Veronica Roth



A tua escolha pode transformar-te - ou destruir-te. Mas qualquer escolha implica consequências, e à medida que as várias fações começam a insurgir-se, Tris Prior precisa de continuar a lutar pelos que ama - e por ela própria.
O dia da iniciação de Tris devia ter sido marcado pela celebração com a fação escolhida. No entanto, o dia termina da pior forma possível. À medida que o conflito entre as diferentes fações e as ideologias de cada uma se agita, a guerra parece ser inevitável. Escolher é cada vez mais incontornável... e fatal.
Transformada pelas próprias decisões mas ainda assombrada pela dor e pela culpa, Tris terá de aceitar em pleno o seu estatuto de Divergente, mesmo que não compreenda completamente o que poderá vir a perder.
A muito esperada continuação da saga Divergente volta a impressionar os fãs, com um enredo pleno de reviravoltas, romance e desilusões amorosas, e uma maravilhosa reflexão sobre a natureza humana.



Antes de dizer qualquer outra coisa, apenas vos aconselho a esquecer tudo o que já ouviram dizer acerca deste livro! Esqueçam aquela ideia mirabolante que andava pela internet de que este livro era mais fraco que o anterior, que a autora se tinha perdido pelo caminho…É verdade que o livro é um pouco diferente do anterior, mas essa é a palavra-chave, diferente!
Ao contrário de “Divergente”, que se fixou mais na caracterização das facções e nas dificuldades que personagens iam tendo ao longo da sua iniciação, este foi distinguido por vários elementos. Fuga, confiança, traição, estratégia! Estas são as palavras que me vêm à cabeça quando penso em tudo que se foi passando ao longo do livro. Continuo a adorar o Tobias, ele é uma das razões pelas quais o leitor fica preso á história. A sua personalidade forte e ao mesmo tempo carinhosa para com Tris, deixou-me muitas vezes sem fôlego e fez-me desejar trocar de lugar com ela. Ao longo do livro, ele vai mostrando o seu lado mais carinhoso, nunca deixando para trás a sua amada e lutando sempre para manter aquilo que os une. Em relação a Tris, penso que ela cresceu bastante desde o livro anterior, a morte dos pais marcou-a bastante, sem contar com a sua consciência pesada por ter assassinado Will. Com todas estas situações complicadas, ela foi obrigada a crescer à força e a desenvolver a sua força mental para fazer frente aos seus inimigos. Gostei bastante da última parte do livro, dos desenvolvimentos que houve, das dificuldades encontradas e descobertas que me deixaram bastante surpreendida. Na minha opinião, a autora terminou o livro no momento certo e deixou-me completamente alerta para o que virá a seguir. A autora conseguiu, sem sombra para dúvidas, criar uma trilogia fantástica e que a todo o momento nos faz questionar tudo e todos, algo que nem sempre é fácil de fazer. Este livro foi o vencedor do melhor livro de fantasia juvenil pelo Goodreads Choice Awards 2012, e penso que foi um título muito merecido.
O próximo livro, e último da trilogia, já tem nome “Allegiant” e está prevista a publicação em Outubro deste ano pela HarperCollins Children's Books, espero que chegue a Portugal mais ou menos pela mesma altura. Aconteceu tanta coisa naquele final e tantas outras situações podem ser criadas a partir daquele momento que me sinto completamente ansiosa pelo momento de ter esse livro na mão. Parabéns à Porto Editora por trazer esta trilogia fantástica até nós!

2 comentários:

  1. O meu acabou de chegar!!! Estou super ansiosa para começar, e nem sei se será o primeiro da lista de leituras. Veremos. hehehe
    Que bom saber que o livro não foi fraco, fico aliviada.

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi simplesmente lindo *.*
      Adorei desde o inicio ao fim e penso que tb vais gostar^^

      Eliminar