[Assírio & Alvim]Novidades Maio 2013


Titulo: Como uma Flor de Plástico na Montra de um Talho
Autor: Golgona Anghel
N. Páginas: 72
PVP: 11,00 €


Como uma Flor de Plástico na Montra de um Talho é o mais recente livro de Golgona Anghel.
Pouco depois da publicação do seu último livro de poesia, Vim Porque me Pagavam, António Guerreiro escrevia no Expresso: «Diabólica e requintada, a poesia de Golgonha Anghel é uma máquina implacável de irrisão e uma festa da linguagem. […] Irrompe como um objeto intempestivo e sem igual na poesia portuguesa. […] Por aqui desfila a prosa do mundo, mas é sempre de viés que ela se apresenta, como que de passagem, já que o poema parece deslocar-se sempre noutra direção e apontar para outro lado. Não numa direção determinada nem para um lado preciso, mas num deslizar contínuo pelas palavras e pelas referências, sem se deter. E este movimento é estonteante, lúdico, faz de cada poema uma festa.»
O livro que agora se publica vem confirmar tudo o que foi dito, por vezes de modo surpreendente, e demonstrar a maturidade poética de Golgona Anghel, uma das vozes mais originais e consequentes da nova poesia portuguesa.


Titulo: Oração Fria
Autor: Antonio Gamoneda
Tradução: João Moita
N. Páginas: 320
PVP: 16 €


A primeira antologia publicada em Portugal de um dos grandes poetas espanhóis
da actualidade.
Esta antologia, preparada e traduzida por João Moita e acompanhada por Antonio Gamoneda, segue a ordenação e a fixação dos textos de Esta Luz
– Poesía Reunida (1947-2004), livro publicado em Espanha em 2004 pela Galaxia Gutenberg, com organização do próprio poeta. Foram ainda incluídos cinco poemas do seu último livro, Canción Errónea, publicado em 2012 pela editora Tusquets.
Anos após a publicação de Livro do Frio na Assírio & Alvim, esta antologia apresenta ao leitor português uma visão panorâmica da obra de um dos maiores poetas espanhóis da atualidade.


Titulo: As Novas Mil e Uma Noites - Vol. II
Autor: Robert Louis Stevenson
Tradutor: José Domingos Morais
N. Páginas: 216
PVP: 15 €


Um grande clássico da literatura finalmente disponível na íntegra em Portugal.
As Novas Mil e Uma Noites é um livro de histórias. Nem outra coisa poderia ser, já que tal título — New Arabian Nights, no original inglês — nos remete direta e imediatamente para a fabulosa e famosíssima coletânea das Mil e Uma Noites. Xerazade, tal como o ignorado árabe que escreveu as histórias que ela contou, era senhora dos recônditos segredos dessa arte por tantos praticada e por tão poucos conseguida. Também assim aconteceu com Robert Louis Stevenson, que, após a conclusão de cada uma das histórias que coligiu sob os títulos de O Clube dos Suicidas e O Diamante do Rajá, nos faz saber que delas teve conhecimento por intermédio de um suposto manuscrito redigido por um misterioso autor árabe. Com estas discretas alusões, Stevenson não nos revela apenas a sua admiração pelas histórias das Mil e Uma Noites. Diz-nos também que o seu objetivo, ao escrever umas Novas Mil e Uma Noites, era idêntico ao de Xerazade; ou seja, o Escocês das Arábias — chamemos-lhe assim — pretende apenas que quem o leia possa passar o tempo sem se dar conta de que o tempo voa, tal como aconteceu com o príncipe árabe, aquele que julgava ser o dono e o senhor de Xerazade. A publicação deste segundo volume encerra a publicação desta obra admirável na Assírio & Alvim.


Titulo: Manifesto Anti-Dantas e por Extenso por José de Almada Negreiros poeta d’Orpheu Futurista e Tudo
Autor: Almada Negreiros
Organização: Sara Afonso Ferreira
N. Páginas: 112
PVP: 16,60 €


Nova edição inclui uma gravação inédita.
Publicado em 1915 o Manifesto Anti-Dantas foi uma reação pública e veemente de Almada Negreiros contra a oposição crítica e conservadora ao movimento modernista português, aqui personificada por Júlio Dantas. A edição que agora se apresenta inclui um fac-símile da primeira edição e uma gravação inédita onde se pode ouvir este manifesto lido pelo próprio Almada Negreiros, bem como uma pequena entrevista concedida pelo autor, no decurso dessa leitura. Sara Afonso Ferreira assina a organização, apresentação e notas.
O lançamento de O Manifesto Anti-Dantas e por extenso por José de Almada Negreiros, Poeta d'Orpheu, Futurista e Tudo irá realizar-se no próximo dia 27 de maio, pelas 18:30, no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz, em Lisboa.
A moderação é de Anabela Mota Ribeiro com Fernando Cabral Martins, Nuno Artur Silva, Pedro Santos Guerreiro e Sara Afonso Ferreira.

0 comentários:

Enviar um comentário