[Porto Editora]MEC e Pastéis de Belém‏



MEC e Pastéis de Belém: é pegar ou largar
Novo livro apresentado sexta-feira em Lisboa
A ligação não é de todo improvável, porque é sabida a forma como Miguel Esteves Cardoso valoriza a gastronomia, mas é insólita. Depois do lançamento no Porto, que reuniu quase 500 pessoas, MEC apresenta, esta sexta-feira, às 18:30, em Lisboa, o novo livro de crónicas, intitulado Como é linda a puta da vida. O evento – que serve para dar a conhecer, também, outras quatro novas edições: A causa das coisas, O amor é fodido, Os meus problemas e Explicações de Português explicadas outra vez – decorre nos Pastéis de Belém e a assistência terá direito a um pastel e a uma bebida (oferta limitada). É caso para dizer: é pegar ou largar!
Novidade é, também, a página oficial no Facebook, que já conta com quase sete mil seguidores. Diariamente, MEC tem vindo a publicar poemas, excertos de livros e de artigos de revistas e também fotografias de pinturas, entre outros conteúdos.

O Novo Livro
Este livro é a primeira coleção de crónicas publicadas pela Porto Editora e é aqui que tenho de deixar o meu apreço, agradecimento e amizade pela minha editora de sempre, a Assírio & Alvim.
Aturaram-me durante 27 anos. Se eu conseguir induzir a Porto Editora no mesmo erro terei 84 anos quando chegar a hora difícil de me despedir dela. Qualquer casamento que dura 27 anos e que, apesar de acabar, não acaba mal ou a mal, pode considerar-se um casamento feliz.
Este livro não é o princípio de uma nova vida; Deus me livre. É a celebração de uma vida velha, cheia de novidades que envelhecem mais devagar do que eu. (Do Prefácio)

O AUTOR
Em 1955 nasceu em Lisboa. Em janeiro de 1981 nascem em Manchester as duas filhas, Sara e Tristana. Em 2000 casou-se com a Maria João Lopes Pinheiro, amor da vida dele. A partir desse ano, dedica-se tanto ao casamento como ao trabalho. Desde 2009 escreve diariamente no Público e, em 2013, passa a ser autor da Porto Editora, a quem confia a obra inteira. É feliz da vida e vive com a Maria João em Colares.

0 comentários:

Enviar um comentário