[Lua de Papel]Lua de Papel publica romance de estreia de Nuno Lobo Antunes


Em Nome do Pai, a história ficcionada do pai de Jesus, chega às livrarias em Maio.

A Lua de Papel irá publicar em maio o romance de estreia de Nuno Lobo Antunes. Em Nome do Pai será lançado no dia 16 de maio, com apresentação de Marcelo Rebelo de Sousa e Rui Ramos. Em Nome do Pai é uma obra de ficção que ilumina uma das personagens menos conhecidas da Bíblia: S. José. O pai de Jesus, que nas sagradas escrituras pouco passa de uma nota de rodapé, tem agora uma história, um passado. E um corpo de chocante carnalidade, atormentado pelo desejo, por uma mente demasiado lúcida para aceitar como boas as palavras do Senhor. A história de São José é apresentada por Nuno Lobo Antunes numa perspectiva invulgar. A personagem principal tem de lidar com o facto de Maria estar “grávida de Deus”. A partir daí, o autor constrói uma narrativa que no lado mais humano da personagem é um tratado sobre o ciúme, sendo este apenas um pretexto para uma reflexão sobre a impotência do homem face ao destino.
Nuno Lobo Antunes molda o romance com desvelo, reconstitui com rigor a vida nos tempos de Jesus, faz suas as palavras de S. José, e através delas dá voz a todos os homens que põem em causa os insondáveis desígnios divinos. Em Nome do Pai, a fulgurante estreia de Nuno Lobo Antunes na ficção, surge após três trabalhos de não-ficção publicados pelo autor: Sinto Muito (2008, publicado também no Brasil e em Espanha), Mal Entendidos (2009) e Vida em Mim (2011), todos bestsellers (já venderam no total perto de 80 mil exemplares).

Nuno Lobo Antunes, nascido em Lisboa, formou-se na Faculdade de Medicina de Lisboa. Iniciou a carreira como pediatra no Hospital de Santa Maria, cuja Unidade de Neuropediatria viria a coordenar. Trabalhou cerca de dez anos em hospitais de Nova Iorque (como o Presbyterian Hospital) e foi professor auxiliar de Neurologia e Pediatria na Universidade de Cornell. Director Clínico do CADIn ao longo de vários anos, fundou em 2012 o PIN – Progresso infantil, um Centro para as Perturbações do Desenvolvimento, de que hoje é director.

0 comentários:

Enviar um comentário