[Porto Editora]Novidades "Os Alferes", de Mário de Carvalho‏


Título: Os Alferes
Autor: Mário de Carvalho
Págs: 120
Capa: Mole com badanas
PVP: 14,40 €


Três sobressaltos da literatura portuguesa
Os Alferes, de Mário de Carvalho, junta três contos num palco de guerra
Após o êxito de O Varandim seguido de Ocaso em Carvangel, publicado pela Porto Editora em setembro de 2012, chega agora o momento de reeditar a obra completa de Mário de Carvalho, a começar com Os Alferes. Este livro, que regressa às livrarias a 18 de fevereiro, reúne três contos protagonizados por jovens oficiais do Exército num palco de guerra ou ocupação colonial.
O primeiro conto, «Era uma vez um Alferes», foi adaptado duas vezes para cinema (pelos realizadores Luis Filipe Costa e Júlio Alves) e uma vez para teatro (Il était une fois un souslieutenant, por Otile Ehret). Os Alferes foi publicado no Brasil, França e Itália, país onde recebeu o Prémio Internazionalle Città di Cassino.


O LIVRO
Numa distante picada de África, um jovem alferes vê-se confrontado com um dilema de vida ou de morte e com o absurdo da própria guerra.
No Leste de Angola, urde-se uma trama de sedução, ciúme, traição e morte.
Num Timor mítico, ecoam os feitos e os sofrimentos da saga universal dos portugueses.
Três histórias onde um fio de humor, não raro amargo, percorre todas as cenas, mesmo as mais violentas ou sombrias.
Três narrativas, três sobressaltos, três momentos ímpares da literatura portuguesa.


O AUTOR
Mário de Carvalho nasceu em Lisboa em 1944. Licenciou-se em Direito e viu o serviço militar interrompido pela prisão. Desde muito cedo ligado aos meios da resistência contra o salazarismo, foi condenado a dois anos de cadeia, tendo de se exilar após cumprir a maior parte da pena. Depois da Revolução dos Cravos, em que se envolveu intensamente, exerceu advocacia em Lisboa. O seu primeiro livro, Contos da Sétima Esfera, causou surpresa pelo inesperado da abordagem ficcional e pela peculiar atmosfera, entre o maravilhoso e o fantástico. Desde então, tem praticado diversos géneros literários –
romance, novela, conto e teatro –, percorrendo várias épocas e ambientes, sempre em edições sucessivas. Utiliza uma multiforme mudança de registos, que tanto pode moldar uma narrativa histórica como um romance de atualidade; um tema dolente e sombrio como uma sátira viva e certeira; uma escrita cadenciada e medida como a pulsão duma prosa endiabrada e surpreendente.
Nas diversas modalidades de Romance, Conto e Teatro, foram atribuídos a Mário de Carvalho os prémios literários portugueses mais prestigiados (designadamente os Grandes Prémios de Romance, Conto e Teatro da APE, o prémio do Pen Clube e o prémio internacional Pégaso). Os seus livros encontram-se traduzidos em várias línguas. Obras como Os Alferes, A Inaudita Guerra da Avenida Gago Coutinho, Um Deus Passeando pela Brisa da Tarde, ou O Varandim seguido de Ocaso em Carvangel são a comprovação dessa extrema versatilidade.
Para mais informações sobre o autor, visite o site www.mariodecarvalho.com

0 comentários:

Enviar um comentário