[Porto Editora]Andréa del Fuego em Portugal‏


Vencedora do Prémio Saramago é novidade de última hora no Correntes d’Escritas
A vencedora do mais recente Prémio Literário José Saramago, a escritora brasileira Andréa del Fuego, vai estar presente na edição deste ano do Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim. Esta é uma novidade de última hora, que, sem dúvida, enriquece o mais reconhecido encontro literário português.
A Porto Editora publicou, em Portugal, em abril de 2012, Os Malaquias, o romance que valeu à autora o prémio atribuído pela Fundação Círculo de Leitores e que distingue escritores de língua portuguesa com idade não superior a trinta e cinco anos (nomes tão marcantes como Gonçalo M. Tavares, Valter Hugo Mãe ou José Luís Peixoto estão entre os vencedores). Pílar del Rio, membro do júri, enalteceu o «estilo conciso», as «frases que golpeiam» e «a beleza sem artifícios» da obra. Vasco Graça Moura, também jurado, destacou o «ritmo muito seguro, perturbante e por vezes quase alucinatório». O escritor José Luís Peixoto, por sua vez, considerou Os Malaquias um romance «magistral». A obra foi também finalista, em 2011, do Prémio São Paulo de Literatura e do prestigiado Prémio Jabuti, na categoria romance.
Andréa del Fuego nasceu em São Paulo, em 1975. É autora da trilogia de contos Minto enquanto posso (2004), Nego tudo (2005) e Engano Seu (2007). Escreveu também os juvenis Sociedade da Caveira de Cristal (2008) e Quase Caio (2008). Integra, entre outras, as antologias Os cem menores contos brasileiros do século e 30 mulheres estão fazendo a nova literatura brasileira.
No Correntes d’Escritas, Andréa del Fuego participará numa mesa intitulada “Os meus textos não têm serventia” e na qual estará, entre outros autores, o também vencedor do Prémio Saramago, João Tordo.

0 comentários:

Enviar um comentário