[Civilização]Hilary Mantel vence Costa Book Award com Bring Up the Bodies


Após vencer os prestigiados Man Booker e o National Book Award (no Reino Unido), a britânica Hilary Mantel volta a surpreender ao conquistar mais um reputado prémio com o seu novo romance, Bring Up the Bodies. No espaço de três meses, a autora de Wolf Hall, editado em 2009, conquistou, ambos pela segunda vez, o National Book Award na categoria ‘Autor do Ano’ e o Man Booker na categoria de ‘Melhor Romance’. Bring Up the Bodies vai ser publicado em 2013 com a chancela da Civilização Editora.

A escritora britânica, que agora venceu o ‘Costa Novel of the Year’ (o antigo Whitbread, que existe desde 1971), é o primeiro autor a conseguir receber no mesmo ano o prémio literário Man Booker e o prémio Costa para melhor romance. Em outubro, Hilary Mantel fez história ao ser o primeiro autor britânico – e a primeira mulher – a receber duas vezes o Prémio Man Booker e o seu livro, Bring Up the Bodies, ser a primeira sequela a vencer a prestigiada distinção literária nos seus 43 anos de história. O romance Wolf Hall, em 2009, e agora Bring Up the Bodies, a publicar em 2013, são dois títulos com a chancela da Civilização.

Na cerimónia de entrega do Man Booker, em outubro, ironizou: “Não sei. Espera-se vinte anos pelo Prémio Booker e, de repente, surgem dois ao mesmo tempo”. O romance premiado, Bring Up The Bodies, que tem merecido ótimas críticas por parte da crítica internacional, é um romance sobre a queda de Ana Bolena vista pelos olhos de Thomas Cromwell, o ambicioso primeiro-ministro de Henrique VIII. Segundo o júri, este livro é ainda mais impressionante que o seu antecessor, Wolf Hall, vencedor do mesmo prémio em 2009.

Hilary Mary Mantel, escritora e crítica literária britânica, nasceu em Derbyshire (Inglaterra) em 1952. Com mais de uma dezena de obras publicadas, Hilary Mantel foi já distinguida com diversos prémios e condecorações ao longo da sua carreira. Em 1987 venceu o Shiva Naipaul Memorial Prize; em 1990 venceu o Southern Arts Literature Prize, o The Cheltenham Prize e o Winifred Holtby Memorial Prize pelo seu livro Fludd. Ainda na década de 1990, a autora ganhou o Sunday Express Book of the Year e o Hawthornden Prize. Em 2006, Hilary Mantel foi finalista do Commonwealth Writers Prize (Eurasia Region, Best Book) e do Orange Prize for Fiction com o livro Beyond Black.

0 comentários:

Enviar um comentário