[Porto Editora]Opinião "Cavalo de Fogo - Paris",de Florencia Bonelli


Florencia Bonelli




















Sinopse: Uma poderosa história de amor tendo como pano de fundo o conflito israelo-palestiniano
Matilda Martínez, uma jovem pediatra argentina, viaja até Paris para aprender o idioma antes de partir para o Congo, ao serviço de uma ONG, para ajudar os mais carenciados. Apesar das suas inseguranças, traumas e dramas, a determinação de Matilde é tão forte que nada nem ninguém conseguirá demovê-la de cumprir o seu sonho.
Eliah Al-Saud é um homem poderoso e sem piedade, descendente da família real saudita. Dono de uma empresa de segurança privada, o negócio serve de fachada a um outro tipo de serviços: de espionagem, segurança e formação de mercenários.
Desde o seu primeiro encontro que o destino os unirá numa paixão tão intensa e irrefreável que nada poderão fazer para evitar a conspiração crescente que ameaça não apenas o seu amor, mas também as suas vidas.
No cenário ameaçador e bélico do conflito israelo-palestiniano, Matilde e Eliah viverão uma aventura que os levará a percorrer o mundo e a enfrentar os perigos que cercam todos aqueles que ousam desafiar os impérios dominantes.


Opinião: Poucas são as palavras que tenho para este livro. É simplesmente magnífica toda a historia em que nos vemos envolvidos logo a partir da primeira pagina. Este livro junta romance com espionagem e terrorismo causando um explosão de sentimentos e uma visão aterrorizante para o leitor perante um cenário de guerra eminente. Como disse antes a historia é magnifica, as personagens são muito cativantes e muito bem construídas e o ambiente muito bem descrito e em poucas palavras. Em relação às personagens, amei o Eliah Al-Saud, este homem tinha qualquer coisa que me fascinou logo desde o inicio, rico, lindo e com um charme   irresistível, com ele podemos ver uma progressão enorme na sua personalidade, dando-se a transformação de homem forte e sem sentimentos para alguém que ama realmente a sua mulher e que é capaz de tudo para a proteger. Mesmo assim tenho que salientar que essa transformação não se dá de forma automática, mas sim aos poucos, o próprio Eliah se mostra algumas vezes confuso por aquilo que estava a sentir e que não era comum para ele. Por outro lado temos Matilde, uma mulher lindíssima que apesar dos seus 27 anos de idade já passou por demasiadas provações na sua vida e que agora, mesmo sem querer, encontra o amor da sua vida naquele homem que conheceu por acaso…mas terá mesmo sido? Será que não haverá algo mais? Pois é, neste livro nem tudo é o que parece e é ao longo das suas paginas que iremos descobrir as verdadeiras facetas das suas personagens principais ou secundarias. Em todas elas podemos aperceber-mos do cuidado e dedicação que a autora usou para os seus desenvolvimentos.
Por outro lado, o ambiente que envolve a trama está também muito bom. Temos um cenário de conflitos, de traições e de guerra que se desenvolvem perante um conflito israelo-palestiniado que nos deixa completamente pasmados com tudo o que se passa nos bastidores da história de amor.
Uma trilogia a não perder! Fico ansiosamente á espera do segundo volume…

[Sextante Editora]Novidade "Os filhos de Alexandria",de Françoise Chandernagor


Título: Os filhos de Alexandria
Autor: Françoise Chandernagor
Tradutor: Maria Matta
Págs.: 336
PVP: € 16,60

A história singular da filha de Cleópatra por Françoise Chandernagor
A Sextante Editora publica, no dia 5 de julho, Os filhos de Alexandria, romance de Françoise Chandernagor galardoado com o Grand Prix Palatine du Roman Historique 2011. Nesta história simultaneamente dramática e apaixonante, cruzam-se personagens históricas como Cleópatra, Marco António e seus filhos, das quais se destaca Selena, a narradora, que testemunhará o destino trágico da sua família. Françoise Chandernagor é uma das grandes autoras do romance histórico em França e, atualmente, preside a Academia Goncourt, da qual é membro desde 1995.


O LIVRO
Alexandria: a joia de um império que António e Cleópatra vão arrastar na sua queda. Dos amores do Imperator e da rainha do Egito tinham nascido três crianças. Príncipes efémeros, que cresciam entre o ouro e a púrpura do bairro real juntamente com o seu meio-irmão mais velho, o menino faraó nascido da relação de César e Cleópatra. Quatro crianças com um destino trágico. Com dez anos no momento da tomada da cidade e do suicídio dos pais, a pequena Selena, única sobrevivente desta ilustre família, não esquecerá nunca a aniquilação do seu reino, da sua dinastia, dos seus deuses.
Com sensibilidade e força romanesca, Françoise Chandernagor inicia a narração da vida desconhecida da última dos Ptolomeus neste primeiro volume do tríptico A rainha esquecida.


A AUTORA
Françoise Chandernagor nasceu numa família de maçons da Creuse cruzados com descendentes de um escravo indiano. Após um começo de carreira nas altas magistraturas do Estado, dedicou integralmente a sua vida à escrita, a partir de 1993. O seu primeiro romance, A alameda do rei (1981), atingiu 600 000 exemplares de vendas em França e foi traduzido em todo o mundo.
É, desde 1995, membro da Academia Goncourt, presidindo actualmente ao júri do Prémio Goncourt.


IMPRENSA
A sua conquista do Egito é um feito ao mesmo tempo erudito e popular.
Bernard Pivot, Le Journal du Dimanche

Chandernagor conta com talento a história do mais célebre casal da Antiguidade. E o milagre acontece: uma lição de História acompanhada de uma soberba lição de literatura.
Frédéric Valloire, Valeurs Actuelles

Lugar de honra para as sensações, os gestos e os sentimentos. O fantasma de Selene e todos os espetros que ela arrasta consigo ganham cor. Esperamos com impaciência a continuação desta magia.
Marie-Françoise Leclère, Le Point

Chandernagor escreve num estilo direto, por vezes cru, mas sempre inventivo e literário. Recria o Egito com o à- -vontade e o brio de uma paixão inteligente.
Patrick Grainville, Le Figaro littéraire

Rigor factual e narrativa enérgica: um cocktail vencedor. A romancista inicia o leitor na política romana, nos costumes, na poesia, nas paixões e na vida quotidiana da Antiguidade.
Emmanuel Hecht, L’Express

Graças à formidável erudição e talento da romancista, somos transportados à Alexandria cosmopolita do último século antes da nossa era.
Bernard Loupias, Le Nouvel Observateur

[Quinta Essência]Novidades Julho 2012


Titulo: Milagre de Amor
Autor: Eloisa James

Sinopse: Miss Linnet Berry Thrynne é Bela … Naturalmente, está noiva de um Monstro.
Piers Yelverton, conde de Marchant, vive num castelo no País de Gales, onde, corre o boato, o seu mau humor arrasa todas as pessoas com quem se cruza. E também consta que uma lesão deixou o conde imune aos encantos de qualquer mulher. Só que Linnet não é qualquer mulher.
Ela é mais do que simplesmente formosa: o seu espírito e encanto forçaram um príncipe a ajoelhar-se. E calcula que um conde se apaixonará loucamente por ela… em apenas duas semanas. No entanto, Linnet não tem ideia do perigo a que o seu coração é exposto por um homem que poderá nunca devolver-lhe o seu amor. Se ela decidir ser realmente muito perversa … que preço pagará por domar o coração selvagem desse homem?


Titulo: Felizes para Sempre
Autor: Patricia Scalan

Sinopse: A recém-casada Debbie, preocupada com as dívidas crescentes e com as contas do casamento ainda por pagar, não sabe o que fazer com o marido, que se entrega ao consumo de champanhe e de cocaína e que não mostra o mais pequeno desejo de renunciar ao estilo de vida faustoso e tornar-se um marido mais caseiro.
Ambiciosa e esforçada, mulher de carreira profissional até à medula, a segunda esposa Aimee fica horrorizada ao descobrir que está grávida. Não quer o bebé, mas Barry quer. Será que o casamento deles se aguenta?
Connie, a ex-mulher de Barry, depois de levar Debbie até ao altar, e com um novo homem interessante no seu horizonte, está empenhada em refazer a sua vida. Mas a família precisa dela mais do que nunca para resolver os seus problemas. Poderá ela afastar-se e deixá-los todos sozinhos e, finalmente, começar de novo?
Serão todos felizes para sempre?


Titulo: A Casa dos Sonhos
Autor: Liz Fenwick

Sinopse: Quando a artista Maddie herda uma casa na Cornualha, logo após a morte do marido, ela espera que isso seja o novo começo de que ela e enteada Hannah precisam desesperadamente.
Trevenen é linda, mas negligenciada, uma casa rica em história. Maddie está encantada com ela e determinada a saber o máximo sobre o seu passado. Quando descobre as histórias das gerações de mulheres que viveram lá antes, Maddie começa a sentir que a sua vida está de alguma forma ligada àquelas paredes.
Mas o sonho de Maddie de uma vida tranquila no campo está muito longe da realidade que enfrenta. Ainda a lutar com a sua dor e com Hannah, Maddie é incapaz de encontrar inspiração para a sua pintura e percebe que pode enfrentar a perspectiva de ter de vender Trevenen, agora que começou a amá-la.
E enquanto Maddie e Hannah desvendam o passado de Trevenen, a casa revela segredos que ficaram ocultos durante gerações.
Um livro maravilhoso cheio de romance e mistério.


Titulo: As Vinhas do Amor
Autor: Roisin McAuley

Sinopse: Moonbeam Star, conhecida pelos amigos como Melanie, é filha de um casal hippy. O pai esqueceu-se de regressar de Woodstock e a mãe partiu para se encontrar, portanto, Melanie foi criada pelos avós.
Agora na casa dos vinte, Melanie estuda e trabalha num estabelecimento vinícola na Califórnia. Quando o avô tem um ataque cardíaco, revela um segredo que guardou desde que o seu avião foi abatido sobre a França durante a Segunda Guerra: teve um filho com a rapariga que salvou. A criança era um rapaz, e Melanie fica intrigado com a existência desse tio francês e parte à sua procura.
Em Inglaterra, a jovem irlandesa Honor Brady apaixona-se por Hugo, um comerciante de vinhos, que a leva para o seu castelo em Astignac, na zona vinícola de Entre Deux Mers.
Hugo vende vinhos raros a connoisseurs; vinhos com história; vinhos escondidos durante a guerra; vinhos salvos do Palácio de Inverno em Sampetersburgo… e Honor é deixada sozinha, o que a leva a conhecer Didier, cuja família outrora foi dona do château de Hugo e está ligada ao tio de Melanie.
À medida que as vida das duas mulheres se sobrepõem, é descoberta uma teia de mentiras que se estendeu durante décadas.


Titulo: De Malibu,com Amor
Autor: Elizabeth Adler

Sinopse: Quando o detective privado das estrelas de cinema, Mac Reilly, ouve o grito de uma mulher a sobrepor-se ao ruído das ondas a rebentar, a sua vida altera-se para sempre. Uma bela mulher perturbada envergando apenas um negligée preto de renda à porta de uma fabulosa casa de praia aponta-lhe uma arma.
Mac escapa à bala, mas por pouco. Quem é aquela mulher? Dias depois já desapareceu e a Smith & Wesson com que quase o matou aparece no carro dele.
Praticamente ao mesmo tempo, Allie Ray, estrela do grande ecrã e namoradinha da América, desaparece também. As duas mulheres estão relacionadas e Mac vê-se de repente envolvido numa teia de enganos. Vai precisar de ajuda para conseguir apurar toda a verdade.
É aqui que entra em cena Sunny Alvarez. Sunny e Mac têm uma relação marcada por alguns arrufos. Ultimamente, muitos arrufos. Mas agora ele precisa dela mais do que nunca.
Juntos iniciam uma perseguição que os levará da Califórnia do Sul até às praias do México, das ruas de Roma até às zonas rurais de França. Mantêm-se um passo atrás de um assassino esquivo e um passo à frente de uma actriz que só quer desaparecer...
Com as descrições, reviravoltas no enredo e personagens irresistíveis que são a imagem de marca de Elizabeth Adler, De Malibu, com Amor é suspense no seu melhor.

[Porto Editora]Novidade "Neighbours",de Lília Momplé


Título: Neighbours
Autor: Lília Momplé
Coleção: Literatura Plural
Págs.: 160
PVP: 9,90 €

Escritora moçambicana passa a integrar catálogo da coleção Literatura Plural
Quem não sabe de onde vem não sabe onde está nem para onde vai. Este é o mote de Neighbours, de Lília Momplé, obra que a Porto Editora publica, a 5 de julho, na coleção Literatura Plural.
Neste livro, a prestigiada autora, traduzida em várias línguas, aborda a «permanente e trágica ingerência da minoria racista da África do Sul» em Moçambique. A partir de factos reais, Lília Momplé descreve «o que se passa em Maputo, em três casas diferentes, desde as 19 horas de um dia de maio de 1985 até às 8 horas da manhã seguinte».
Neighbours, de Lília Momplé, insere-se na coleção Literatura Plural, que conta, até ao momento, com obras de Vítor Burity da Silva e Luís Carlos Patraquim. Estes livros vendem-se, também, em Angola e Moçambique, através da Plural Editores Angola e da Plural Editores Moçambique, que integram o Grupo Porto Editora.

SINOPSE
No decurso de uma longa noite de maio, ténues laços se estabelecem e quebram entre os habitantes de três apartamentos: uma jovem família, uma mulher que espera o seu marido infiel e um grupo de homens reunido para prepararem o golpe que estão prestes a cometer… Qual o móbil por detrás desta conspiração assassina? Ódio ao povo negro, vingança pessoal ou busca de ganho fácil?
O relato dos acontecimentos, baseado em factos verídicos, é pretexto de múltiplas digressões, oferecendo-nos um quadro complexo que evoca habilmente a História moçambicana, desde a colonização portuguesa às intrusões perniciosas da África do Sul racista, passando pela insegurança e pela corrupção reinantes em Moçambique no período pós-independência.

A AUTORA
Nasceu em 1935, na Ilha de Moçambique. É licenciada em Serviço Social pelo ISSSL. Depois de viver algum tempo em Inglaterra e no Brasil, regressou definitivamente a Moçambique, em 1971. Tem representado o seu país em vários eventos internacionais e integrou o Conselho Executivo da UNESCO em Paris, de 2001 a 2005. É membro de honra da Associação dos Escritores Moçambicanos, onde já exerceu os cargos de Presidente e Secretária-Geral.
A sua obra encontra-se traduzida em inglês, francês, alemão, italiano e sueco, e representada em várias antologias nacionais e estrangeiras.

IMPRENSA
A narrativa de Lília Momplé denuncia as falhas de um corpo social vítima de diversos tipos de violência, deixando-nos um testemunho sobre um momento particular da vida moçambicana.
Plural Pluriel – Revue des cultures de langue portugaise

Neighbours conta a história política de uma nação, muitas vezes esquecida pelo mundo ocidental, de uma forma profunda e provocadora.
Books Live (África do Sul)

Lília Momplé: voz que expande a consciência literária moçambicana.
Literatas – Revista de Literatura Moçambicana e Lusófona

[Asa]Novidade "O Segredo de Sophia",de Susanna Kearsley


Titulo: O Segredo de Sophia
Autor: Susanna Kearsley
PVP: 15,90 eur
N. Páginas: 512

Ela vive perigosamente entre presente e passado.  Só ele a pode salvar. Mas terá de revelar os segredos que o tempo guardou…

Sinopse: Carrie McClelland é uma escritora de sucesso a braços com o pior inimigo de qualquer artista: um bloqueio criativo. Em busca de inspiração, ela decide mudar de cenário e visitar a Escócia, onde se apaixona pelas belas paisagens e pelo Castelo de Slain, um lugar em ruínas que lhe transmite uma inexplicável sensação de pertença e bem-estar. Tudo parece atraí-la para aquele lugar, até mesmo o seu coração, que vacila sempre que encontra Stuart Keith, um homem que acaba de conhecer mas lhe é, também, estranhamente familiar.
Com o castelo como cenário e uma das suas antepassadas – Sophia – como heroína, Carrie começa o seu novo romance. E rapidamente dá por si a escrever com uma rapidez invulgar e com um imaginário tão intrigante que a leva a perguntar-se se estará a lidar apenas com a sua imaginação. Será a “sua” Sophia tão ficcional como ela pensa?
À medida que a sua escrita ganha vida própria, as memórias de Sophia transportam Carrie para as intrigas do século XVIII e para uma incrível história de amor perdida no tempo. Depois de três séculos de esquecimento, o “segredo de Sophia” tem de ser revelado.

Autor: Susanna Kearsley herdou do seu pai a paixão pela genealogia.
O passado e os seus efeitos no presente são temas recorrentes nos seus livros. Trabalhou como curadora num museu antes de se dedicar inteiramente à escrita. Foi galardoada com o prestigiado Catherine Cookson Award pelo seu romance Mariana (que a ASA publicará em breve) e viu O Segredo de Sophia integrar a lista de finalistas da Romantic Times, tendo-se tornado um best-seller mundial. Escritora multifacetada, usa o pseudónimo Emma Cole nos seus livros policiais.
Vive no Canadá, de onde é originária.

[Albatroz]Novidade "Caminhos da Fé",de Dalai Lama


Título: Caminhos da Fé – Como as religiões do mundo podem conviver em paz
Autor: Dalai Lama
Tradução: José Vieira de Lima
Págs: 192
PVP: 14,40 €

O que une as religiões do mundo
Dalai Lama propõe soluções para conflitos religiosos em Caminhos da Fé
O líder do budismo tibetano, o Dalai Lama, conhecido pela sua doutrina de não violência, é o autor de Caminhos da Fé, que será publicado no dia 5 de julho com a chancela Albatroz. Esta obra dá a conhecer os principais aspetos que as religiões mais importantes a nível mundial partilham, abre caminhos e propõe soluções concretas para pôr termo aos conflitos religiosos. Através da compaixão, valor comum a todas as religiões e a todos os seres humanos, crentes ou não, o Prémio Nobel da Paz defende o diálogo e cooperação inter-religiosa como forma de alcançar a paz e a realização espiritual.

O LIVRO
Nenhum país, cultura ou ser humano está imune aos acontecimentos mundiais, e a globalização apresenta hoje, mais do que nunca, inúmeros desafios. Para o Dalai Lama trata-se do momento ideal para a Humanidade concretizar uma das metas essenciais do século XXI: a promoção de uma coexistência pacífica.
Em Caminhos da Fé, o Dalai Lama demonstra-nos como é possível no mundo globalizado as nações, culturas e indivíduos encontrarem pontos de união através da partilha. Todas as fés defendem que a compaixão é a premissa basilar para uma vida condigna e, nesse sentido, o Dalai Lama advoga que todos os que aspiram à perfeição espiritual devem ser responsáveis pelo auxílio ao desenvolvimento de um reconhecimento profundo da importância das demais fés, pois só dessa forma será possível cultivar o respeito mútuo e a cooperação.
Caminhos da Fé é um olhar auspicioso, mas realista, sobre como a Humanidade pode abraçar um futuro condigno.

O AUTOR
Líder espiritual do povo tibetano, Tenzin Gyatso nasceu em Takster, no Tibete, em 1935. Tinha apenas dois anos de idade quando foi reconhecido como décimo quarto Dalai Lama. Com a ocupação chinesa do território, em 1959, viu-se forçado ao exílio em Dharamsala, no Norte da Índia. Defensor incansável da tolerância e do diálogo entre os povos foi agraciado com o Prémio Nobel da Paz em 1989 como reconhecimento pelo seu longo empenho na libertação não violenta do Tibete.

Do Prefácio
«Com o passar dos anos, acabei por me dar conta de que, na minha vida, existem três compromissos principais – poderemos mesmo chamar-lhes missões. Em primeiro lugar, como ser humano, estou comprometido com a promoção daquilo a que chamo valores humanos básicos, expressão que, para mim, engloba essencialmente a compaixão, que eu vejo como a base da felicidade humana. Alimentar a semente da compaixão que temos dentro de nós e agir de acordo com esta capacidade inata são as chaves para satisfazer a nossa aspiração básica à felicidade. […]
O meu segundo compromisso é, como pessoa religiosa, promover a compreensão e a harmonia entre as religiões. Este é o principal objetivo deste livro, cuja escrita foi para mim uma fonte de grande felicidade.
Por fim, o meu terceiro compromisso, como tibetano e como Dalai Lama, é encontrar uma solução feliz e satisfatória para a triste crise do Tibete e do seu povo. Enquanto este terceiro compromisso é um dever herdado, algo que me é exigido na minha qualidade de Dalai Lama, os dois primeiros são voluntários – aceitei-os por vontade própria e com agrado, e lutarei por eles até ao fim dos meus dias.»

[Porto Editora]Novidade "Dias Negros",de Derek Landy


Título: Dias Negros
Autor: Derek Landy
Coleção: O Detetive Esqueleto
Tradução: Cláudia Ramos
Págs.: 288
Capa: mole com badanas
PVP: 14,40 €

Quarto volume de O Detetive Esqueleto, de Derek Landy
A Porto Editora publica, a 2 de julho, Dias Negros, o quarto volume da coleção O Detetive Esqueleto, da autoria do escritor e argumentista irlandês Derek Landy.
Neste novo livro, o Mundo pode acabar a qualquer momento. Skulduggery Pleasant, o peculiar detetive, continua desaparecido, depois de ter sido sugado para uma realidade paralela. E não há um plano para o salvar.
Esta série, cujo primeiro título foi eleito Melhor Livro para Jovens Adultos pela American Library Association, tem um grande número de fãs em Portugal, facto que confirma a existência de um público fiel às obras juvenis de cariz policial. A Porto Editora publica, também, com grande êxito, a coleção CHERUB, de Robert Muchamore – autor que esteve recentemente em Portugal, contactando com centenas de fãs, na Feira do Livro do Porto.

SINOPSE
Skulduggery Pleasant continua em lugar incerto, do outro lado do portal, numa realidade paralela dominada pelos Sem Rosto. Conseguirá ele sobreviver? (Sim, OK, ele já está morto, mas mesmo assim…)
O Santuário não tem um plano para o salvar e todas as esperanças recaem em Valkyrie. Com Skul desaparecido, um gangue de vilões quer destruir o Santuário e ver Valkyrie morta. Como se tudo isto não bastasse, uma feiticeira de seu nome Escurezza pretende destruir o Mundo e todos os humanos.
São, sem dúvida, Dias Negros.

O AUTOR
Antes de enveredar pela carreira de escritor, Derek Landy viveu algumas aventuras. Lutou contra um urso selvagem na ladeira de uma montanha, desbaratou uma praga de crimes que subitamente invadiu a cidade e encontrou a Cidade de Ouro Perdida.
(Infelizmente, já não sabe onde fica a Cidade de Ouro Perdida, porque é incapaz de se recordar da localização exata da árvore que tinha como referência.)
Vive em Dublin, na Irlanda, onde divide o seu tempo entre a escrita de livros e argumentos, e o treino do seu Exército de Pestinhas para o proteger dos ninjas.

IMPRENSA
Entre um detetive morto e uma adolescente, os maus nem sabem o que os espera. Jornal de Letras O sucesso do Detetive Esqueleto foi quase imediato, criando uma legião de jovens fãs, muitos deles vindos das hostes do Mago Harry Potter. 
Os Meus Livros

A escrita do irlandês Derek Landy está cada vez mais refinada no que respeita ao humor e às cenas de intensa aventura e mistério.
Fórum Estudante

[Clube do Autor]Novidade "Passeio à Beira-Mar",de Joan Anderson


Titulo: Passeio à Beira-Mar
Autor: Joan Anderson
PVP: 13,50 €
N. Páginas: 200

Sinopse: Depois do bestseller Um Ano à Beira-Mar, uma obra autobiográfica sobre o percurso de uma mulher até à auto-descoberta e auto-realização, chega Passeio à Beira-Mar, um livro que nos inspira, nos incita a viver intensamente cada segundo da nossa vida.
A história de vida de Joan Anderson é um testemunho terno e sincero da sua condição de mulher, e, simultaneamente, um relato inspirador que tem ajudado milhões de pessoas a reencontrar a alegria de viver.

os ensinamentos
Desfrutar todos os momentos
Dançar na praia
Deixar-se levar pelos sentidos
Procurar sempre a satisfação


Autor: Joan Anderson é apresentadora de televisão, jornalista e autora de numerosos contos infantis, bem como do aclamado livro Breaking the TV Habit.
Numa tentativa de partilhar o que aprendeu ao longo do ano que passou junto ao mar, Joan Anderson criou o programa «Fim-de-Semana à beira-mar», de forma a ajudar outras mulheres a explorar o essencial da vida e a desfrutar o momento presente. Joan vive com o marido em Cape Cod, onde organiza os seus workshops. É ainda oradora frequente em palestras que versam os problemas das mulheres e o papel dos media nas nossas vidas.

[Bertrand Livreiros]Livrarias Bertrand lançam revista‏


A Bertrand Livreiros, a maior cadeia livreira do país, lança este verão uma nova revista. Somos Livros é uma revista gratuita e bianual com descontos e muito para ler.
Transformámos o nosso catálogo em algo mais do que um catálogo de livros – tornou-se também uma fonte de leitura. O objetivo? Ficar cada vez mais perto dos leitores – de todos os leitores –, e partilhar a nossa paixão pelo Livro.
Nesta primeira edição, temos uma entrevista com o cantor David Fonseca (que faz a capa do primeiro número), um conto inédito do escritor J. Rentes de Carvalho, uma crónica de António Sousa Homem, as receitas do jovem chef João Simões, um roteiro de leitura por Lisboa , notícias, passatempos e muito mais. Além disso, juntam-se as páginas do catálogo da campanha de verão com mais de 300 livros com desconto (mais as vantagens para quem for portador do cartão Leitor Bertrand). Esta revista está disponível gratuitamente, em exclusivo nas Livrarias Bertrand de todo o país. 

[Assírio & Alvim]Novidades Junho 2012



Novas edições de Fernando Pessoa que vêm contribuir para uma maior compreensão da sua obra e da sua vida, e o mais recente livro de Pedro Strecht.
Celebrou-se, no passado dia 13 de junho, mais um aniversário do nascimento de Fernando Pessoa, uma data que celebrámos com a publicação de dois livros que vêm contribuir para uma maior compreensão da sua obra e da sua vida: Histórias de um Raciocinador e o ensaio «História Policial» reúne o primeiro conjunto de histórias policiais de Fernando Pessoa — escritas em inglês no período entre 1906 e 1907 — e é uma maravilhosa ante-câmara para o já publicado Quaresma, Decifrador.
Destaque ainda para a histórica edição de Cartas de Amor de Fernando Pessoa e Ofélia Queiroz, publicadas pela primeira vez no mesmo volume, que inclui ainda duas cartas inéditas de Ofélia e alguns excertos de cartas suas, anteriormente censurados. Neste livro, a ideia comum de que estaríamos perante um namoro platónico, sem réstia de erotismo, desfaz-se por inteiro.
Finalmente, a publicação de Assim Seus Olhos, onde Pedro Strecht analisa um tema de grande atualidade: o lugar da esperança no futuro das crianças e dos adolescentes. Sobre este livro diz-nos D. Manuel Clemente, Bispo do Porto, que «De capítulo em capítulo desta nova contribuição de Pedro Strecht, acresce-nos a consciência do desafio inadiável. Também de que a presente “crise” tem de ser um tempo de decisão sobre o que havemos de ser, subsidiária e solidariamente».


Titulo: Histórias de um Raciocinador
Autor: Fernando Pessoa
N. Páginas: 272
PVP: 16,00 €

Sinopse: Os primeiros contos policiais de Fernando Pessoa
Este volume reúne o primeiro conjunto de histórias policiais de Fernando Pessoa, escritas entre 1906 e 1907 e em língua inglesa. Começa aqui o policial pessoano, conceito em que irá trabalhar até morrer. Se, nalguns aspetos, estes textos estão ainda ligados à juventude do autor e às experiências e leituras desses tempos, outros revelam uma surpreendente coerência em relação à escrita policial da sua maturidade. A visão que Pessoa tinha do género começou aqui a formar-se e ele manteve-se-lhe fiel até ao fim. O ex-sargento William Byng é o detetive criado, misto de genialidade e fraqueza, personificação dos poderes dedutivos, com um raciocínio abstrato que se assemelha a um número de circo de elaborados volteios. Tal como mais tarde Abílio Quaresma, das novelas policiárias, Byng é um decifrador dos mistérios do mundo e da mente humana, aparentemente transcendentes, mas possíveis de reduzir a simples charadas da vida real.
O ensaio «História Policial», também ele iniciado na juventude, mas continuado e acrescentado ao longo das décadas seguintes, revela o profundo conhecimento do autor acerca de um género ao tempo pouco valorizado entre nós, mas que ele apreciava o suficiente para o desejar transformar em coisa sua. Neste ensaio é definido o princípio fundador: o policial de qualidade, produto da imaginação, deve ser sobretudo um divertimento intelectual e um exercício de raciocínio.


Titulo: Cartas de Amor de Fernando Pessoa e Ofélia Queiroz
Autor: Manuela Parreira da Silva
N. Páginas: 368
PVP: 18,00 €

Sinopse: Pela primeira vez reunidas no mesmo livro
Pela primeira vez, as cartas de amor de Fernando Pessoa e de Ofélia Queiroz são apresentadas em edição conjunta, a forma mais adequada para dar a ler uma correspondência, que pressupõe sempre um diálogo, uma interação, a existência concreta de dois interlocutores. Cada carta é, em si mesma, ou a resposta a outra carta ou pretexto para ela. Até quando o destinatário opta por não responder, de algum modo, o seu silêncio se inscreve na carta seguinte. Assim, uma relação amorosa, sustentada epistolarmente, como a de Pessoa e Ofélia, só é, na verdade, entendível quando os dois discursos se cruzam e mutuamente se refletem.
Neste livro a ideia comum de que estaríamos perante um namoro platónico, sem réstia de erotismo, desfaz-se por inteiro. Vemos, enfim, surgir um Pessoa diferente do outro lado do espelho. Um Pessoa não só sujeito e manipulador da escrita, mas um Pessoa indefeso, objeto do discurso (e do afeto) de outrem, personagem de uma história real.


Titulo: Assim Seus Olhos
Autor: Pedro Strecht
N. Paginas: 136
PVP: 12,00 €

Sinopse: O lugar da esperança no futuro das crianças e dos adolescentes
Este livro é sobre a esperança. E sobre o lugar da esperança no futuro das crianças e dos adolescentes. Interessa a quem se preocupa por temas da infância e adolescência. E a uma imensa minoria que não se identifica com as ideias essencialmente técnicas e economicistas que dominam a maneira de olhar para o mundo, para os mais novos e para o futuro, como se o bem-estar pessoal e social dependesse em exclusivo de palavras como sucesso, dinheiro
ou competitividade. Interessa aos que se ligam a ideais humanistas e se deixam tocar pela singularidade de cada pessoa, pelo reforço da presença e da transmissão de valores que engrandeçam um bem social comum. Assim Seus Olhos procura um espaço de luz e reflexão sobre a vida emocional de rapazes e raparigas de hoje e de todas as atribulações e desafios que o dia a dia lhes coloca. Pretende combater os medos mais comuns com que se deparam (vazio, solidão, incompletude, pensar, sentir, amar) para ajudar à construção de um mundo sempre melhor. 

[Oficina do Livro]Opinião "A Amante do Reizinho & Outras Histórias de D. Manuel II",de Vasco Duprat


Vasco Duprat




















Sinopse: Um ano antes da queda da monarquia, o último rei de Portugal conheceu em Paris uma das estrelas mais cintilantes do music-hall francês. Chamava-se Gaby Deslys e arrebatou, de imediato, o coração do jovem D. Manuel II, a quem sua mãe, a Rainha D. Amélia, tratava carinhosamente por Reizinho. Alvo de muita bisbilhotice e especulação, o romance amoroso, que se prolongaria por dois anos, foi usado pelos republicanos para fragilizar ainda mais a monarquia, enquanto fora de portas, onde era igualmente muito falado, serviria de inspiração a criadores de óperas, peças de teatro e outras manifestações artísticas. A paixão ardente do monarca pela sedutora Gaby Deslys é o ponto de partida de um livro que evoca o penoso reinado de D. Manuel II e, depois, o seu atribulado exílio em Inglaterra, reunindo um conjunto de histórias que compõem um retrato diferente (e polémico) do último rei de Portugal.


Opinião: Este é um livro que trás até nós um pouco da historia do final da Monarquia e da Implantação da Republica. Ao ler a sinopse pensei que este seria um livro um pouco mais romanceado e não tão focado no que se passou naquela altura, mas esse pormenor apenas fez aumentar a sua qualidade. Conhecemos um rei que parece subjugado pela sua mãe, a Rainha D. Amelia e pelas suas Cortes, incapaz de se mostrar autoritário perante as dificuldades isso faz que quando finalmente ganha coragem para o fazer ninguém obedece às suas ordens. Foi uma altura muito complicada para o nosso país, o assassínio do rei D. Carlos e do seu filho herdeiro fez com que a frágil Monarquia daquele tempo acabasse por ser corrompida por mentes egoístas e pela sede de poder por muitos daqueles que deviam de ajudar o seu novo rei a governar. Acredito que nem tudo o que ficou escrito na Historia de Portugal tenha realmente acontecido, infelizmente o ser humano tem a tendência em apenas focar aquilo que mais lhe interessa e tal como é mostrado neste livro, houve muitos acontecimentos importantes para a Causa Real que foram completamente apagados ou considerados sem importância para Republica Portuguesa pois estes poderiam pôr em causa ou até mesmo abalar as fundações de tão recente governo. Podemos então neste livro conhecer o ambiente vivido no nosso país durante os anos de 1909 e 1932, um ambiente carregado de traições, de interesses e luxos da parte de quem os poderia ter. Conhecemos também a dificuldade que D. Manuel teve em casar, sem contar com a sua mais famosa amante Gaby Deslys, uma famosa atriz por quem o Rei se perdeu de amores em França. Penso que este livro é muito interessante para quem se interessa por Historia, pois contém várias passagens de cartas enviadas para o Marques de Lavradio e de/para outros nomes notáveis da sociedade de Portugal da altura. 

[Quinta Essência]Opinião "Prometo Amar-te",de Melissa Hill


Melissa Hill





















Sinopse: O sonho de qualquer mulher é receber uma joia da Tiffany’s. Na Quinta Avenida, em Nova Iorque, dois homens muito diferentes estão a comprar presentes para as mulheres que amam. Gary está a comprar uma pulseira de pendentes para a sua namorada Rachel. Em parte para lhe agradecer por ter pago aquelas férias de sonho a Nova Iorque e em parte porque deixou as compras de Natal para o último dia.
Já Ethan procura uma coisa um pouco mais especial — um anel de noivado para a primeira mulher que o fez feliz desde que perdeu o amor da sua vida. Porém, quando os sacos das compras dos dois homens se misturam e Rachel recebe o anel de Ethan, a vida dos dois casais acaba por unir-se. E restituir o anel à sua legítima dona revela-se mais complicado do que Ethan antecipava. Será que o destino tem alguma coisa reservada para os dois casais? Ou será que é a magia da Tiffany’s que está no ar?


Opinião: “E se a sua prenda de sonho fosse trocada?”. Esta é a frase inscrita na capa deste livro e é toda a base deste livro. Um anel de noivado adquirido numa das joalharias mais conhecidas do mundo que foi trocado durante um atropelamento. Este é um livro de sensações, sendo a impaciência uma delas, pois tanto queria saber o que iria acontecer de seguida, como também me queixava pelo ritmo a que tudo acontecia. Queria mais, tinha a certeza que havia algo mais por detrás de toda a história e essa certeza fazia-me sofrer. Não estou com isto a dar uma nota negativa a este livro, apenas acho que uma história tão bonita como esta poderia ter sido contada de uma forma mais breve e dando foco a outros aspectos que seriam mais pertinentes.
Quanto as personagens, desde o início que não gostei da Vanessa, achei mesmo que Ethan seria demasiado bom para ela. Não sei explicar, mas senti que havia algo nela que não me inspirava confiança e realmente tinha razão. Apesar disso acho que a personagem dela foi bem apresentada e que ia mostrando ao longo do livro aquilo que era realmente sem ser preciso estar muito atenta. O Ethan faz o papel de menino bonzinho de toda a história, o típico viúvo que tenta dar uma vida melhor à sua filha, Daisy e consequentemente tenta construir uma família para que ela cresça num ambiente estável. De outro lado temos o outro casal, Gary e Rachel. Enquanto Rachel mostra-se uma mulher trabalhadora e apaixonada pelo seu namorado, Gary mostra-se bastante imaturo e inconsequente nas sua acções, algo que acaba por irritar um pouco o leitor que quer ver Rachel feliz e com um par que mereça todo o seu amor. E finalmente, Terri e Justin que são amigos e colegas de trabalho de Rachel (Terri e Rachel são socias no bistro onde trabalham) que tudo farão para apoiar a sua amiga para que não sofra com as mentiras de Gary. Juntando todas estas características com uma ideia de romance e magia temos alguns dos condimentos desta história que fará com certeza suspirar os corações de quem o leia. Apenas posso adiantar que nada nos prepara para o desfecho desta história e com isto tenho que concordar com a crítica escrita pelo Irish Independent que diz “Melissa Hill sabe como dar a volta a uma historia…Vai adorar lê-la”