[Editorial Presença]Livro da Semana


Titulo: A Casa dos Sete Pecados
Autor: Mari Pau Domínguez
Colecção: Grandes Narrativas
P.V.P.: 16,90 €  ---> Esta Semana* 9,99 €
Nº de Páginas: 320

Sinopse: Madrid, 1568. A morte de Isabel de Valois leva o rei Felipe II a aceitar desposar a sobrinha, Ana de Áustria, com o objectivo de garantir ao reino um filho varão. Porém, sinceramente abalado pela morte da rainha, Felipe não encontra consolo nos braços da nova esposa mas sim nos da jovem aia das suas filhas, Elena Méndez. Na sua condição de soberano da monarquia mais poderosa do seu tempo, Felipe sabe que qualquer passo em falso pode ter consequências imprevisíveis, mas, dividido entre o desejo e a culpa, toma uma decisão que acabará por se revelar trágica e por mudar para sempre todos os envolvidos…

*Semana de 30 de Abril a 6 de Maio 

[Porto Editora]Oferta de 650 livros "Fernando Pessoa - Uma quase-autobiografia" a estabelecimentos de ensino‏


Oferta de 650 livros a estabelecimentos de ensino
Iniciativa da Porto Editora e do autor José Paulo Cavalcanti Filho

A Porto Editora e o autor José Paulo Cavalcanti Filho vão oferecer, esta semana, 650 exemplares do livro Fernando Pessoa – Uma quase-autobiografia a escolas e colégios do ensino secundário de todo o país, para apetrechamento das respetivas bibliotecas. A ideia partiu do próprio autor e foi acolhida com entusiasmo pela Porto Editora.
José Paulo Cavalcanti Filho é ex-Ministro da Justiça do Brasil e consultor da UNESCO e do Banco Mundial. Escreveu Fernando Pessoa – Uma quase-autobiografia, uma monumental obra sobre a vida do poeta, que foi apresentada na última quinta-feira, em Lisboa, numa Casa Fernando Pessoa absolutamente repleta. Também ontem, na Feira do Livro de Lisboa, José Paulo Cavalcanti Filho foi um dos autores mais solicitados pelos leitores e o livro um dos mais vendidos do dia.
José Carlos de Vasconcelos escreveu, na apresentação à edição portuguesa, que este é «um livro absolutamente invulgar, extraordinário, "apaixonado"» e que as centenas de páginas que tem «se leem como um romance e acrescentam muito ao conhecimento do percurso existencial de Pessoa e dos que lhe são próximos». O diretor do Jornal de Letras salienta ainda a inteligência e a seriedade da investigação, ressalvando, porém, o cariz possivelmente controverso de certas conclusões.
Em função da excelente receção que o livro está a ter por parte dos leitores portugueses (está no prelo a segunda edição), a Porto Editora prepara uma digressão do autor pelo país.

[GPE]Festa do Livro continua‏


Amanhã, o espaço é das crianças
O feriado do 1.º de maio vai proporcionar uma nova afluência de famílias à Feira do Livro de Lisboa.
Este fim de semana provou que nem a crise nem a instabilidade climatérica afastam os leitores da Feira do Livro de Lisboa. O espaço do Grupo Porto Editora esteve sempre repleto, sendo especialmente notada a presença de inúmeras famílias.
Por isso, e aproveitando o facto de amanhã ser feriado, o Grupo Porto Editora programou uma tarde de sessões de leitura dedicadas aos pequenos leitores.
“Quem conta um conto” é a primeira sessão de leitura agendada (15:00) e é da responsabilidade de Alexandre Honrado, escritor com dezenas de títulos publicados e várias vezes distinguido com prémios e menções honrosas. Uma hora mais tarde, será a vez de Carlos Vidal, conhecido pela personagem Avô Cantigas, dar voz ao seu livro Uma Mão Cheia de Coisas. Às 17:00, Rita Duarte partilhará com os mais novos a aventura A Gotinha Salva o Mar.

LER NO CHIADO vai à feira
“Quem conta um conto acrescenta vários contos” é o tema da edição especial da LER NO CHIADO, que se realiza na próxima quinta-feira, 3 de maio, às 18:30. Com moderação de Anabela Mota Ribeiro, o debate conta com a participação do antropólogo Francisco Vaz da Silva, da pintora Graça Morais e do psicanalista João Seabra Diniz.
Antes do próximo fim de semana, que será dedicado à Língua Portuguesa e às Mães, destaque para o lançamento de Memorial do Coração, de António Manuel Couto Viana e Ricardo Saavedra, um documento magnífico sobre a vida e obra de Couto Viana escrito a quatro mãos. O evento está marcado para as 18:30 de sexta-feira, 4 de maio.

O Grupo Porto Editora desenvolveu uma página na Internet onde disponibiliza toda a informação sobre a sua presença na Feira do Livro de Lisboa (http://www.portoeditora.pt/sites/feiradolivrodelisboa/), a qual será veiculada também através das redes sociais Facebook (nas páginas oficiais das diferentes chancelas) e Twitter.

[Oficina do Livro]Lançamento "100 FILMES Que Podem Mudar A Sua Vida" de Rui Pedro Tendinha


Um filme pode marcar-nos para sempre. Pode levar-nos a tomar decisões há muito adiadas ou a pôr em causa as nossas atitudes mais drásticas; a reconciliar-nos com a vida ou a confrontar-nos connosco próprios. Um filme pode ser uma pequena ou uma grande lição de vida.

É isso que nos diz este livro.

100 Filmes que Podem Mudar a Sua Vida: o Livro de auto-ajuda de Hollywood serve-se directamente da inesgotável fonte de inspiração para a nossa existência que é o cinema e revela-nos, com convicção, paixão e humor, os ensinamentos que podemos retirar de uma centena de películas célebres produzidas por Hollywood desde os anos 80 até hoje.


[Civilização]Ciclo 'Prémios Camões – Poesia' na Bulhosa:: A primeira sessão é dedicada a Miguel Torga‏



Ciclo Prémios Camões – Poesia nas Conversas na Bulhosa
A primeira sessão é dedicada ao escritor Miguel Torga

As Conversas na Bulhosa de Entrecampos regressam esta quarta-feira, 2 de maio, às 18h30, desta vez com o ciclo de debates Prémios Camões – Poesia. A primeira sessão é dedicada ao escritor Miguel Torga e vai ser orientada pelos docentes e investigadores Fernando J.B. Martinho e António Carlos Cortez.
Miguel Torga (pseudónimo de Adolfo Correia Rocha) nasceu em S. Martinho de Anta (12.08.1907) e morreu em Coimbra (17.01.1995). É autor de uma obra extensa e diversificada, compreendendo poesia, diário, ficção (contos e romances), teatro, ensaios e textos doutrinários. Em 1934, ao publicar o ensaio intitulado A terceira voz, o médico Adolfo Rocha adota expressamente o nome de Miguel Torga.
Associando o fitónimo “torga” – evocativo de resistência e de pertinaz ligação à terra, propriedades de um pequeno arbusto do mesmo nome- a "Miguel"- nome de escritores ibéricos (Miguel de Cervantes e Miguel de Unamuno), de artista visionário e genial (Miguel Ângelo) e de Arcanjo com forte motivação semântica (“Quem como Deus”), o poeta (então, com apenas 27 anos) escolhe um programa ético e estético centrado no confessionalismo e na busca de autenticidade. De entre as suas obras, destacam-se os volumes de contos Bichos, Contos da Montanha e Novos Contos da Montanha, seis livros de poesia, reunidos em dois volumes publicados em 1997 e 2000, e os dezasseis volumes do Diário. Recebe o Prémio Camões em 1989.
Fernando J. B. Martinho é Professor aposentado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde se doutorou e lecionou entre 1982 e 2004. Foi Leitor de Português nas Universidades de Bristol e de Santa Bárbara, na Califórnia. Tem-se dedicado especialmente ao estudo da Literatura Portuguesa Contemporânea, e tem colaboração dispersa em publicações periódicas, volumes coletivos e dicionários literários.
Professor de Literatura Portuguesa, crítico literário (JL, Relâmpago, Colóquio-Letras) ensaísta e poeta, António Carlos Cortez publicou cinco livros de poesia, o último dos quais em 2010, intitulado «Depois de Dezembro». Publicou, em 2005, Nos Passos da Poesia - textos sobre pedagogia do texto lírico; está antologiado em publicações diversas de poesia portuguesa contemporânea.
Primeira sessão do ciclo Prémios Camões - Poesia sobre Miguel Torga na Bulhosa de Entrecampos | quarta-feira | 2 de maio | 18h30 | Campo Grande, 10-B | 217994190

[Casa das Letras]Novidade - "Catarina de Habsburgo",de Yolanda Schenber


Titulo: Catarina de Habsburgo
Autor: Yolanda Schenber
PVP: 18,50 €
N. Páginas: 492

Tragédia e amor, humilhação e riqueza, clausura e o esplendor da corte de Portugal: a história da admirável mulher de D. João III. Um magnífico testemunho, profundo e dilacerante de Catarina de Habsburgo, Rainha de Portugal.

Sinopse: Torquemada, 1507. Joana I de Castela dá à luz a sua sexta e última filha enquanto acompanha o caixão do seu amado esposo até Granada. Catarina está destinada a fazer flamejar a divisa dos Habsburgo em Portugal, casada com o primo D. João III de Portugal, mas ninguém poderia pressentir a trágica vida que o destino lhe tinha reservado.
Todo o seu existir foi agitado pelas contradições. Conheceu a pobreza mais extrema e a mais assombrosa riqueza, comendo em pratos de madeira e vendo a marquesa de Denia e as filhas usarem as suas roupas; o feliz amor de um esposo apaixonado e o calvário das mortes dos seus nove filhos, mas nunca nada, nem ninguém, conseguiu vergar a sua fé inquebrantável, que a ajudou a superar as dores mais extremas com profunda e serena valentia.
Yolanda Scheuber, com o agradável estilo que a carateriza, traça aqui um magnífico relato, profundo e dilacerante, da mais nova das filhas da rainha, Joana I de Castela


Autor: Yolanda Scheuber nasceu a 29 de março de 1953, na Argentina. Enveredou pela carreira universitária na Universidad del Salvador de Buenos Aires, licenciando-se em 1975 em Ciências Políticas e, a partir de 1976, começou a trabalhar como redatora oficial da Gobernación de la Província de La Pampa.
Foi professora titular da Cátedra de Introdução às Ciências Sociais na Faculdade de Humanidades da Universidade Nacional de La Pampa e colaborou em publicações da Administração Pública.
Apaixonada pela história e pela literatura, é autora dos romances: Juana la reina, loca de amor, El largo camino de Olga, Leonor de Habsburgo, Isabel de Habsburgo e Maria de Habsburgo.

[Editorial Presença]Opinião - "Quero a Minha Mãe",de Cathy Glass


Cathy Glass



















Sinopse: Autora do bestseller Infância Perdida, Cathy Glass oferece um relato comovente sobre uma criança em risco. Por isso quando a pequena Alice, de quatro anos, chega a sua casa, Cathy apercebe-se com estranheza do quanto ela é bonita e parece bem cuidada. À medida que os dias passam, torna-se evidente que tudo o que Alice mais deseja é regressar para junto dos avós maternos e da mãe. Perante a decisão do tribunal, que declara esta criança como um caso para adoção, Cathy envolve-se inevitavelmente numa luta desesperada para ajudar a criança.


Opinião: Iniciei a leitura deste livro com algum receio. Acredito que a leitura de uma história verídica deve ser feita numa altura em que se tenha um certo estado de humor para que se possa entender e afeiçoar à história da forma correcta. Nunca tinha lido nenhum livro desta autora, que tem um longo historial profissional em casos de crianças em situações problemáticas, mas fiquei cativada pela forma doce como descrevia cada pormenor. Este livro fala de uma menina de quatro anos que foi retirada aos avós por estes serem considerados demasiado idosos para cuidar dela e que se encontra com uma família de acolhimento, que será apenas a ponte entre a fase de transição entre a vida com os avós e a futura vida com o pai e a madrasta. Logo no início achei que havia muitos pormenores por explicar, que o pai e a madrasta não eram as pessoas que demonstravam ser. Havia muito mais para contar acerca do histórico do pai da criança, mas uma assistente social apressada em passar ao caso seguinte não teve o cuidado de tratar devidamente da situação e começou logo a tratar de retirar a menina aos avós. Não quero estar a contar mais detalhes de tudo o que se passou, quero apenas transmitir os sentimentos que transbordaram em mim. Este é um livro muito tocante que como mencionei antes nos leva a pensar na forma com que a justiça funciona, em como é ou não justo retirar as crianças aos pais sem que haja realmente uma investigação mais profunda acerca do caso. Tocou-me ainda mais a pequena Alice, que mesmo depois de tantos acontecimentos traumatizantes na sua tenra idade, se mantinha tão doce para com aqueles que mais amava (mãe e avós) e também a forma adulta com que ela agia em determinadas alturas. Era uma menina muito inteligente, que conseguia entender melhor as situações que em que se encontrava do que aquilo que as assistentes sociais pensavam.
Cathy Glass é uma autora que quero continuar a seguir…

[SDE]Opinião - "O Caçador de Sonhos",de Sherrilyn Kenyon


Sherrylin Kenyon
















Sinopse: Condenado pelos deuses a viver para toda a eternidade sem emoções, Arikos apenas consegue sentir através dos sonhos dos outros. Durante milhares de anos vagueou pelo inconsciente humano em busca de sensações. Agora encontrou finalmente uma sonhadora cuja mente vívida é capaz de preencher o seu próprio vazio. Megeara Kafieri testemunhou a ruína do pai na sua demanda para provar a existência de Atlântida. A promessa da filha, no leito de morte do pai, de resgatar a reputação dele, trouxe-a até à Grécia, onde a jovem tenciona provar que a mítica ilha está no local identificado pelo pai. Em vez disso, Megeara encontra um estranho a flutuar no mar - um estranho cujo rosto reconhece de muitos dos seus sonhos. O que Megeara desconhece é que Arik esconde mais segredos do que aqueles de que ela precisa para encontrar a Atlântida. Arik fez um pacto com Hades: em troca de duas semanas como mortal, ele terá de regressar ao Olimpo com uma alma mortal... a de Megeara.


Opinião: Palavras para quê? Começo a repetir-me de cada vez que dou a opinião sobre esta serie. Neste volume, Sherrylin Kenyon mostra-nos mais uma vez o seu poder deixando-nos estasiadas e ansiosas pelos próximos desenvolvimentos. Este livro é um pouco diferente dos anteriores, é o primeiro que nos trás uma personagem principal que é um caçador de sonhos, ou no original, um Dream-Hunter. Estes são os deuses dos sonhos, que foram castigados por Zeus por causa de uma brincadeira quase inofensiva, foram castigados de uma forma cruel ao serem-lhes retirados os seus sentimentos. Mas isso está a mudar, a maldição de Zeus está a fraquejar e eles estão a começar a sentir novamente… Este livro é um retorno no tempo, é passado no ano de 1996, na Grécia, onde Megeara irá fazer tudo para encontrar a Atlântida e limpar o nome do seu pai e conhecemos também Arik, um skotos que se sente atraído pelos sentimentos que Megeara transmite através dos seus sonhos. Ele fica um pouco obcecado por ela e faz um acordo com Hades para poder ser humano durante duas semanas, só que descobre tarde demais que em troca o malvado Deus quer a vida de Megeara. Então vai para a Terra tentar aproveitar todo o tempo para estar com ela. Como sempre adorei o livro, voltamos a ver personagens que nos são queridas, outras bastante misteriosas e até algumas com um sentido de humor bastante. Neste livro podemos ver pela primeira vez Solin, que é meio-irmão de Arik e por isso odiado pelos deuses (eles odeiam mestiços, pois a mãe de Solin era humana), ZT, um Chthonian que apesar do seu duro trabalho demostra nutrir algum sentimento pela raça humana. Kat, uma serva de Artemisa que parece ter mais poderes do que realmente mostra e também Tory, a prima de Megeara que ainda tem muito para nos contar… Não quero contar muito da história, a ultima coisa que vos direi é que Sherrilyn Kenyon não nos desapontou com este livro. Achei incrível aquele final, com o Nick ainda adolescente e na forma como Acheron sem qualquer malicia iniciou algo de tao terrível que irá mudar a vida de todos eles…leiam este livro e não se irão arrepender.

[Quinta Essência]Novidades de Maio 2012


Titulo: Sempre que dizemos adeus
Autor: Anna McPartlin
Lançamento: 2 de Maio

Quanto maior é a mentira, maior é a dor

Sinopse: Já teve a sensação de não pertencer à sua família, que é completamente diferente daqueles que a rodeiam?
É isso que a decoradora de interiores Harri Ryan, de trinta anos, sente desde criança, apesar de ser muito chegada a George, o seu irmão gémeo, e aos carinhosos pais, Gloria e Duncan. É a segunda vez que Harri tenta casar com o seu noivo James, e a segunda vez que tem um ataque de pânico, acaba no hospital com o vestido de casamento e a festa tem de ser cancelada.
Harri perdeu o amor da sua vida, mas há mais na situação do que o nervosismo de uma noiva - e desta vez ela quer a verdade. George suspeita que há algo que os pais não lhes estão a dizer. Porém, numa semana tudo será revelado e as suas vidas irão mudar para sempre.
Harri tenta por duas vezes casar com o amor da sua vida. Das duas vezes não consegue.
Os pais esforçam-se distraí-la, mas é óbvio que sabem mais do que querem admitir sobre a sua fragilidade. Aquilo que são forçados a revelar vira o mundo de Harri do avesso. Parece que não só perdeu o noivo, mas também tudo aquilo que sempre tomou como certo.
Á medida que a verdade do seu passado vem ao de cima e o mundo que ela julgou conhecer se desmorona, Harri esforça-se por apanhar os cacos.
Conseguirá encontrar-se novamente e, se o fizer, será demasiado tarde para o amor?


Titulo: Promessas de Amor
Autor: Sherry Thomas
Lançamento: 22 de Maio

Um romance magnífico que tem como protagonistas um herói disfarçado de tolo e a mulher que vê para lá da sua fachada

Sinopse: Elissande Edgerton é uma mulher desesperada, uma prisioneira na casa do tio tirano. Apenas através do casamento pode ela reivindicar a liberdade por que anseia. Mas como encontrar o homem perfeito?
Lorde Vere está habituado a armadilhas irresistíveis. Como agente secreto do governo, localizou alguns dos criminosos mais tortuosos em Londres, enquanto mantém a sua fachada de solteirão idiota e inofensivo. Mas nada pode prepará-lo para o escândalo de ser apanhado por Elissande.
Forçados a um casamento de conveniência, Elissande e Vere estão prestes a descobrir que não são os únicos com planos secretos. Com a sedução como única arma - e um segredo obscuro do passado a pôr em risco as vidas de ambos – poderão eles aprender a confiar um no outro, mesmo enquanto se entregam a uma paixão que não pode ser negada?



Titulo: Desejos do Coração
Autor: Jude Deveraux
Lançamento: 22 de Maio

E se os seus desejos mais bem guardados começassem subitamente a concretizar-se?

Sinopse: Gemma Ranford quer tanto obter o emprego oferecido para catalogar os documentos de uma das famílias mais antigas de Edilian, a família Frazier, que está disposta a lutar por ele. Fascinada por História e desesperada por terminar a sua tese de dissertação, Gemma acredita que aqueles papéis lhe fornecerão novas informações essenciais para imprimirem novo fôlego à sua investigação.
O que ela não espera encontrar são as repetidas referências à Pedra dos Desejos do Coração, um talismã mágico que, reza a lenda, concederá desejos a quem detenha o apelido Frazier. Se algo tão poderoso caísse nas mãos erradas, toda a família poderia ficar em perigo – mas, à semelhança da maioria das pessoas, Gemma considera que não passará de um mito. No entanto, à medida que vai passando mais tempo com a família, apercebe-se de que os desejos mais secretos de todos os Frazier estão, lentamente, a tornar-se realidade – e que ela, entretanto, está a apaixonar-se perdidamente pelo filho mais velho da sua empregadora, Colin.
O problema é que Gemma não é a única a ter reparado que os poderes mágicos da pedra despertaram... e há um ladrão internacional à espreita. Trabalhando em conjunto, Gemma e Colin terão de encontrar a pedra antes que esta possa ser usada contra a família, mas não o farão sem que cada um dos seus desejos mais profundos tenha sido descoberto...
Com Desejos do Coração Jude Deveraux continua a série centrada em Edilean, que teve início com Jardim de Alfazema, Perfume da Paixão e Dias de Ouro.

[Asa]Novidade - "Cartas da Toscana",de Domenica de Rosa


Titulo: Cartas da Toscana
Autor: Domenica de Rosa
PVP: 15,90€
N. Páginas:400 págs.

Um romance inesquecível que prova que a vida não é um conto de fadas mas pode ser bem melhor… e que as localidades pequenas podem encerrar mistérios entre os seus habitantes.

Sinopse: Emily tem uma vida de sonho: uma casa maravilhosa nas colinas da Toscana, três filhos lindos (Siena, Paris e Charlie), um marido gentil, e um emprego que consiste em descrever tudo isto na coluna de um jornal inglês.
Mas quando o marido a deixa por SMS, ela tem subitamente de enfrentar uma nova e dura realidade: está isolada numa região rural cuja língua não domina, sem dinheiro e entregue a uma empregada doméstica psicótica. E como se isto não bastasse, Siena, a filha mais velha, está perdida de amores pelo galã da zona; Paris, a filha do meio, está perigosamente magra; e Charlie, o seu bebé fofinho, está a transformar-se num fedelho irritante.
Mas o seu trajecto rumo ao desespero tem também o efeito de a aproximar da aldeia de Monte Albano, um lugar mais intenso e mágico do que alguma vez imaginou. Depois de anos a descrever uma Toscana idílica nas suas Cartas, Emily descobre finalmente a vida genuína e complexa da região… e um homem intrigante que tem para lhe oferecer a maior aventura da sua vida.
A autora faz-nos viajar pelas paisagens italianas da Toscana e pelos costumes italianos.

Autor: Domenica de Rosa começou a sua carreira na revista Bookseller, em comunicação e edição infantil. Vive em Brighton com o marido e os filhos. Para além de Cartas da Toscana, na ASA está já publicado o seu romance Aquele Verão na Toscana.

Para mais informações sobre a autora consulte o site - www.domenicaderosa.co.uk
Pode também visitar o blogue Chocolate para a Alma chocolateparaalma.blogs.sapo.pt

[GPE]Agenda de fim de semana para a Feira do Livro de Lisboa‏


Vem aí um grande fim de semana de feira

Lançamentos, apresentações, autógrafos, workshops e um concerto com Ricardo Azevedo.
O músico Ricardo Azevedo é o convidado especial para o espaço do Grupo Porto Editora: sábado, às 21:00, Ricardo Azevedo dará um concerto exclusivo para os visitantes do GPE da Feira do Livro de Lisboa.
Mas a agenda do Grupo Porto Editora para o primeiro fim de semana da Feira do Livro de Lisboa começa amanhã, com a sessão de autógrafos de Joel Neto, às 18:00, e o lançamento do novo livro de Pedro Vieira, Éramos Felizes e Não Sabíamos, que reúne as crónicas de Pedro Vieira na rúbrica “Irmão Lúcia”, do Canal Q. O livro será apresentado por Nuno Artur Silva.
No sábado, destaque para o lançamento do novo romance de José Rentes de Carvalho, O Rebate, que será apresentado por António-Pedro Vasconcelos (19:00), e as sessões de autógrafos de Mário Soares (17:00) e, a partir das 15:00), de Eric Frattini, Luís Miguel Rocha, António Brito, Gastão Cruz e João Bouza da Costa. De sublinhar a realização de um workshop de Pedro Vieira, autor que se tem distinguido por divulgar conhecimentos centrais da Neurolinguística e da Neuroestratégia , tendo como tema “Segredos para uma vida mágica” (18:00).
No domingo, a partir das 15:00 Cristina Carvalho, José Paulo Cavalcanti Filho, autor de Fernando Pessoa – Uma Quase Autobiografia, João Pedro Marques e Pedro Strecht juntam-se a António Brito e Luís Miguel Rocha para uma tarde de sessão de autógrafos, na qual participará, também, José Rentes de Carvalho a partir das 18:30. Entretanto, às 17:00, João Paulo Oliveira e Costa e João Pedro Marques estarão em animada tertúlia sobre “A escrita do romance histórico”.
Para os mais novos, há uma agenda especial: Sessões de Leitura no sábado (Ungali, com Elsa Serra e Carlota Flieg, 15:00) e domingo (Os Segredos de Constança, com José Braga-Amaral, 15:00), dia em que haverá também um workshop de “Culinária Infantil”, com Mónica Belo e Rita Bebiano (16:00). Sempre presente estará presente a mascote Alfa, personagem de enorme sucesso junto das crianças a partir dos 6 anos.
O Grupo Porto Editora desenvolveu uma página na Internet onde disponibiliza toda a informação sobre a sua presença na Feira do Livro de Lisboa (http://www.portoeditora.pt/sites/feiradolivrodelisboa/), a qual será veiculada também através das redes sociais Facebook (nas páginas oficiais das diferentes chancelas) e Twitter.

[Leya]Desafio LeYa em Lisboa/Feira do Livro - prova de orientação


Leya em Lisboa

No âmbito da 82ª edição da Feira do Livro de Lisboa, a Leya, em conjunto com o GEM (Grupo de Espeleologia e Montanhismo), vai organizar o primeiro Leya em Lisboa, um desafio que decorrerá nos próximos dias 28 de abril, 5 e 12 de maio, pela cidade de Lisboa, dirigido a toda a família. Trata-se de um percurso literário pela cidade em formato de “peddy paper” e que, no fim, dará prémios às equipas vencedoras.
Cada dia de competição é dedicado a um tema. Lisboa Livrarias será o tema do primeiro dia de prova, a 28 de abril, e as perguntas centrar-se-ão em torno das várias livrarias Leya e parceiras e de outras livrarias históricas da cidade. A prova de 5 de maio será em torno do tema Lisboa Autores,  inspirada na vida e obra dos autores Leya. Finalmente, no dia 12 de maio, o tema da prova será Lisboa Histórica, levando os concorrentes a alguns dos locais mais emblemáticos da cidade através de pistas relacionadas com a Leya, com a Feira do Livro e com a própria cidade.
O percurso do Leya em Lisboa vai se alterando consoante a prova, tendo sempre início numa das livrarias LeYa. No dia 28 de abril, a Leya na Buchholz será o ponto de partida; Dia 5 de maio, será a LeYa no Rossio 11; e, no dia 12 de maio, o percurso irá começar na LeYa no Rossio 23. A primeira prova terá início às 12h30 e as restantes duas começam às 13h30, sendo que todas terminam ao final do dia  na Praça Leya na Feira do Livro, Parque Eduardo VII.
Cada equipa será formada por dois elementos e a vencedora arrecadará dois GPS’s Nuvi 30. As equipas que se classifiquem em 2º e 3º lugar ganharão uma selecção de livros LeYa.
Para mais informações poderá consultar as páginas de facebook da Leya na Feira do Livro e do GEM (grupo de espeleologia e montanhismo).
As inscrições para cada prova são limitadas a 50 equipas e deverão ser feitas para o e-mail leya.em.lisboa@gmail.com com a indicação do nome dos participantes, idades (superior a 12 anos), número de contacto e endereço de e-mail.

Regulamento:

GRUPO DE ESPELEOLOGIA E MONTANHISMO
Rua Maria Veleda, Nº 6 - 7º Esq. - 2650-186 Amadora
Web: http:\\www.gesmo.org - E-mail: gem@gesmo.org

Regulamento “Leya em Lisboa”
O desafio “Leya em Lisboa” é um jogo de pistas “PeddyPaper”, de carácter lúdico organizado pelo GEM para a LeYa e tem como objetivo dinamizar e potenciar a participação do público durante a Feira do Livro de Lisboa.
Pretende-se promover a fruição do espaço público através de um percurso pedestre urbano, que terá como tema motivador: as livrarias LeYa e a literatura Portuguesa.

1- INSCRIÇÕES
1.1 – As inscrições decorrem nas seguintes datas:
“Leya em Lisboa – Lisboa Histórica”- 28/04 podem ser feitas até às 23h00 do dia 27/04/2012;
“Leya em Lisboa – Lisboa Livrarias”- 05/05 podem ser feitas até às 23h00 do dia 04/05/2012;
“Leya em Lisboa – Lisboa Autores” -12/05 podem ser feitas até às 23h00 do dia 11/05/2012.
Via email para - leya.em.lisboa@gmail.com, indicando claramente o nome completo dos participantes e a sua idade.
Por cada Sábado serão aceites as primeiras 50 equipas (2 elementos por cada equipa), 100 participantes.
Cada participante só poderá participar em um dos dias de jogo.

2- CONCORRENTES
2.1 – Não existem requisitos específicos para participar. No entanto, os concorrentes devem gozar de boa forma física, já que o “PeddyPaper” implica a realização de um percurso pedestre urbano que pode ser exigente fisicamente.
2.2 – Cada equipa é composta por duas pessoas e terá obrigatoriamente de executar o itinerário da prova a pé, sob pena de eliminação.
2.3 – Os concorrentes devem apresentar-se no local de partida (Lojas da LeYa correspondente ao jogo em que pretendem participar), até 30 minutos antes do início da prova.
“Leya em Lisboa – Lisboa Histórica”
- 28/04 - LeYa na Buchholz, Rua Duque de Palmela, nº4;
Horário de partida: 12h30
“Leya em Lisboa – Lisboa Livrarias”
- 05/05 - LeYa no Rossio 11, Praça D. Pedro IV, nº11;
Horário de partida: 14h00
“Leya em Lisboa – Lisboa Autores”
- 12/05 - LeYa no Rossio 23, Praça D. Pedro IV, nº23.
Horário de partida: 14h00

3- CARTA DE PROVA
3.1 – A todas as equipas presentes no Controlo de Partida será entregue, imediatamente antes da partida, uma (1) cópia do regulamento e um envelope que contém a Carta de Prova;
3.2 – A partida será efetuada às 12h30 no dia 28/04 e nos dias 05/05 e 12/05 serão efetuadas às 14h00;
3.3 – A Carta de Prova, juntamente com a descrição do percurso recomendado, a seguir pelos concorrentes, inclui um questionário, que os concorrentes devem preencher de forma a pontuarem para a classificação final;
3.4 – O questionário é composto por diversas questões divididas em: perguntas de observação (PO) e de cultura geral (PCG)
3.5 – As PO implicam a passagem num determinado local do percurso para que se possa obter a resposta correta;
3.6 – As PCG podem ser respondidas pela equipa em qualquer lugar e na ordem desejada pelos participantes;
3.7 – As expressões como DIREITA, ESQUERDA, FRENTE, ATÉ FINAL, NO FUNDO, NAS COSTAS, bem como as formas verbais, são conceitos base da linguagem da carta de prova, pelo que devem ser sempre considerados pelo seu significado, mesmo que eventualmente se encontrem escritos.
3.8 – Para todas as expressões e/ou indicações que não estão previstas no n.º anterior, em caso de duvida prevalece o que está escrito.

4- CONTROLOS E RESPOSTAS
4.1 – A 1ª prova será efetuada dentro da loja da LeYa, as restantes provas à porta das respetivas lojas.
4.2 – Ao longo da prova serão efetuados dois controlos em postos devidamente identificados pela presença de dois elementos do GEM:
4.3 – As passagens nos pontos de controlo não são obrigatórias mas serão devidamente pontuadas.
4.4 – A chegada é realizada junto à Praça da LeYa no recinto da Feira do Livro de Lisboa.
4.4 – A prova tem a duração máxima de 5h00, pelo que serão excluídas todas as equipas que ultrapassarem este horário.

5- PONTUAÇÕES
5.1 – Cada PO corretamente respondida vale 100 pontos. Uma resposta incorreta implica 50 pontos negativos;
5.2 – Cada PCG corretamente respondida vale 50 pontos. Uma resposta incorreta implica 25 pontos negativos;
5.3 – A passagem nos pontos intermédios é valorizada em 250 pontos;
5.4 – A pontuação máxima possível para uma Carta de Prova devidamente pontuada é de 4000 pontos.

6- DESCLASSIFICAÇÃO
6.1 – Será desclassificado todo o concorrente que:
Cometer qualquer fraude tendente a falsear o espírito do regulamento.

7- CLASSIFICAÇÃO FINAL
7.1 – A classificação será atribuída em função do maior número de pontos obtidos;
7.2 - Em caso de empate tomar-se-ão pela ordem indicada, os seguintes fatores de desempate:
1) Maior número de P.O. corretas,
2) Maior número de P.C.G. corretas,
3) Melhor tempo.
7.2 A divulgação dos premiados e a entrega dos respetivos prémios será efetuada pela LeYa nos dias de prova na Praça da LeYa na Feira do Livro de Lisboa através dos meios de comunicação aí instalados.

8- PRÉMIOS
Todos os participantes recebem uma t-shirt do desafio “Leya em Lisboa”.
A equipa mais pontuada em cada dia será premiada com 2 GPS’s Nuvi 30 e vários livros LeYa.

9- DIVERSOS
9.1 – Só é valida a deslocação a pé, sem auxílio de nenhum tipo de sistema de deslocação provido de rodas.
9.2 – A organização não se responsabiliza por qualquer acidente ocorrido no decorrer da prova.
9.3 – Não é permitida a participação de menores quando não acompanhados por um adulto legalmente responsável.
9.4 – A organização reserva-se ao direito de poder cancelar/alterar a iniciativa, caso algum motivo de ordem maior justifique essa medida.

Organização:

[Porto Editora]Novidade - "A Mulher-Casa",de Tânia Ganho


Título: A Mulher-Casa
Autor: Tânia Ganho
Págs: 376
PVP: 16,60 €

Quando a casa se torna um cativeiro
A Mulher-Casa é o mais recente romance de Tânia Ganho

No dia 3 de maio chega às livrarias A Mulher-Casa, o mais recente romance de Tânia Ganho, que tem como pano de fundo a cidade de Paris e como protagonista uma mulher que procura combater a solidão a que a sua casa e família a condenaram.
Oferecendo um olhar único sobre a romântica capital francesa, a autora dá-nos também a perspetiva de uma mulher que abdica da sua própria vida em prol do marido e do filho, o que a reduzirá à solidão e a levará a colocar em causa os seus valores.
Tânia Ganho vai estar na Feira do Livro de Lisboa no dia 6 de maio, a partir das 15:00, para uma sessão de autógrafos e para participar, juntamente com outras autoras, no Porto de Encontro que se realiza, pela primeira vez, em Lisboa.

SINOPSE
Ela é uma modista de chapéus pouco conhecida; ele, um ghostwriter de políticos menores e personalidades duvidosas. Quando trocam a pacata Aix-en-Provence pela imponente Paris, levam consigo toda uma bagagem de sonhos e promessas de glamour. Porém, o crescente sucesso profissional do marido depressa reduz Mara ao papel de mãe e dona de casa, arrastando-a para um abismo de solidão e desencanto.
É então que se envolve com Matthéo, um jovem chef mais novo do que ela, e de súbito se vê enredada numa espiral de sentimentos contraditórios onde a lealdade, a luxúria e o dever encerram as agonizantes perguntas: poderá uma adúltera ser uma boa mãe? Poderá ela esperar que este amor proibido a salve de si mesma e da sua falta de fé?

A AUTORA
Tânia Ganho nasceu em Coimbra, onde estudou e deu aulas de tradução como assistente convidada da Universidade. Depois de ter feito legendagem de filmes durante vários anos e de ter passado pela redação da SIC como tradutora de informação, decidiu dedicar-se exclusivamente à literatura. É tradutora de autores como David Lodge, Ali Smith, Rachel Cusk, Chimamanda Ngozi Adichie, Annie Proulx, Abha Dawesar, Jeanette Winterson e Anaïs Nin, entre muitos outros. Tem já publicados os romances A Vida sem Ti, Cuba Libre e A Lucidez do Amor, este último na Porto Editora.
Para mais informações visite o site da autora: www.taniaganho.com

IMPRENSA
Sobre A Lucidez do Amor:
Tânia Ganho conta uma história de maneira competente, bem arquitetada e com ritmo.
José Riço Direitinho, Ler 

Romance de fragmentos de vidas, da espera do amor através da sua construção, num misto de tranquilidade e permanente preocupação. "A Lucidez do amor" é o terceiro romance desta autora, que tem vindo a surpreender de forma muito positiva os seus leitores. 
Fernanda Pinto, Os Meus Livros

[Oficina do Livro]Novidade - "O Anjo Que Queria Pecar",de Francisco Salgueiro


Titulo: O Anjo Que Queria Pecar
Autor: Francisco Salgueiro
PVP: 14,90€
N. Páginas: 240 págs

O Mistério da Boca do Inferno, um encontro entre Fernando Pessoa e Aleister Crowley.
A maldição da boca do inferno, o segredo de um lugar místico escondido durante décadas pelo homem mais perverso do mundo, é finalmente revelada no livro mais enigmático do ano.

Sinopse: O «Mistério da Boca do Inferno» assombrou gerações durante décadas. O inexplicável desaparecimento do célebre mestre do oculto e da magia negra Aleister Crowley, com a conivência do escritor Fernando Pessoa, colocou Portugal e a Europa em sobressalto nos anos 30.
Mas, factos só agora revelados demonstram que a conspiração se prolongou muito para lá do seu tempo, chegando aos dias de hoje e envolvendo uma perversa teia de sexo e manipulação orquestrada por uma criatura demoníaca, da qual foi vítima o Anjo que Queria Pecar.
Os títulos de cada capítulo do livro são frases escritas por Fernando Pessoa ou por seus heterónimos.


Autor: Autor do bestseller O Fim da Inocência, Francisco Salgueiro nasceu em Lisboa, em 1972. Licenciado em Comunicação Empresarial, é sócio de uma empresa de marketing digital, Wibii Marketing Tailors. Publicou dez livros, dos quais se destacam Homens Há Muitos e A Praia da Saudade.