[Civilização]Opinião "A Arca",de Victoria Hislop

Victoria Hislop




















Sinopse: Tessalonica, 1917. No dia em que Dimitri Komninos nasce, um incêndio devastador varre a próspera cidade grega, onde cristãos, judeus e muçulmanos vivem lado a lado. Cinco anos mais tarde, a casa de Katerina Sarafoglou na Ásia Menor é destruída pelo exército turco. No meio do caos, Katerina perde a mãe e embarca para um destino desconhecido na Grécia. Não tarda muito para que a sua vida se entrelace com a de Dimitri e com a história da própria cidade, enquanto guerras, medos e perseguições começam a dividir o seu povo. Tessalonica, 2007. Um jovem anglo-grego ouve a história de vida dos seus avós e, pela primeira vez, apercebe-se de que tem uma decisão a tomar. Durante muitas décadas, os seus avós foram os guardiões das memórias e dos tesouros das pessoas que foram forçadas a abandonar a cidade. Será que está na altura de ele assumir esse papel e fazer daquela cidade a sua casa?


Opinião: Victoria Hislop! Confesso que desde a chegada dos seus livros ao mercado literário português que muitas foram as vezes que dei por mim intrigada pelos seus livros. As sinopses destes faziam-me suspirar e pensar no quanto a minha imaginação poderia voar até àqueles lugares fantásticos e quantas aventuras os seus personagens iriam viver. Claro que muitas são as vezes que nos deixamos enganar por estas discrições e pelas capas fantásticas que nos são apresentadas, mas mesmo assim não descansei até ter oportunidade de ler um livro desta autora.
Tive, finalmente, essa oportunidade com o título mais recente lançado no nosso país “A Arca”. Este passava-se num dos meus países de eleição para romances, Grécia, e tudo parecia indicar ser mais um livro sensacional. Infelizmente, algo correu mal! Não foi o livro, por mais estranho que pareça a quem ler esta opinião deito as culpas ao meu estado de espirito na altura que o li, pois tinha terminado uma leitura um pouco “pesada” e deveria ter escolhido um livro um pouco mais “leve” e por isso acabei por me cansar um pouco com algumas descrições que o livro tinha logo desde o início. De qualquer maneira, vou tentar dar a minha opinião da forma mais objectiva possível.
Este livro retracta uma história de amor cheia de adversidades para os seus intervenientes, mostra-nos como um amor verdadeiro é forte para, com força e coragem, conseguir sobreviver e vai-nos também retractando a sociedade grega de Tessalonica ao longo dos anos. Um livro que nos deixa ir conhecendo as suas personagens, as vidas que cada um levava e os acontecimentos que os vão marcando e moldando as suas personalidades. A história de amor vivida entre Dimitri e Katerina, que se apresentam personagens bem definidas e num mundo criado à sua medida, deixará encantado qualquer leitor que goste de ler um romance que se passe durante um período de guerra intensa.
É focado, principalmente, o tema da ocupação alemã e da perseguição aos judeus, ou seja é um livro que acaba por nos ensinar um pouco da realidade vivida pelos judeus no período do comunismo europeu.
Na minha opinião, esta mistura de conteúdos trágicos em apenas um livro acaba por tornar o ambiente um pouco pesado e atrasar o leitor com detalhes detalhados da invasão dos alemães na Grécia. 

0 comentários:

Enviar um comentário