[Quinta Essência]Opinião "Noites de Paixão",de Cheryl Holt


Cheryl Holt




















Sinopse: Kate Duncan concorda um ajudar a prima a conquistar um marido até que percebe que a jovem deseja usar uma suposta poção de amor para seduzir Marcus Pelham. Para provar que o elixir não passa de uma bebida sem qualquer efeito mágico, Kate bebe-o e vive o momento mais sensual da sua vida ao apanhar Marcus em plena sessão amorosa com outra mulher. Todos os nervos do corpo de Kate reagem ao observá-lo no meio das sombras, mas o despertar dos sentidos será uma consequência da poção ou do atraente homem? Felizmente, Marcus não repara que Kate o espia, ou pelo menos ale assim o pensa…
Na qualidade de conde de Stamford, Marcus tem a seus pés muitas mulheres. Contudo, nada o excitou mais como a imagem de Kate a observá-lo. Marcus vai então seduzir Kate e bebe, também ele, a poção. Contudo, o jogo assume contornos inesperados quando Marcus se vê verdadeiramente atraído pela inocente Kate. Ao ensinar-lhe a excitante arte da sedução, será que se apaixona perdidamente pela primeira vez? E será ele capaz de amar uma única mulher para o resto da vida?


Opinião: Paixão, sensualidade, ódio e amor. Estes são alguns dos ingredientes que podemos encontrar neste livro. Cheryl Holt, mais uma vez traz-nos um livro carregado de cenas muito sensuais e de outros momentos mais românticos. É sem dúvida a rainha do romance sensual.
Gostei bastante deste livro, que me fez lembrar um pouco a história da Cinderela e gostei particularmente do momento em que se fez alusão aos irmãos Stevens, protagonistas das obras “Ligações Proibidas” e “Entrega Total”, da mesma autora. Apesar de não mostrar qualquer importância relevante para a acção, apenas é mencionado que a casa onde morava o Marcus situava-se por cima da casa de jogo, propriedade dos referidos irmãos, é sempre bom revermos personagens de outros livros (na minha opinião, claro!).
Trata-se de uma trama bem construída, com personagens fortes e que mesmo aparentando fragilidade, conseguem lutar e reerguer-se por si próprias, não sendo apelidadas de “coitadinhas” ou de “vítimas”. Na minha opinião, todos têm o fim que merecem, ou seja os bons acabam felizes e os maus com vidas miseráveis. Confesso que o meu casal favorito acabou por ser Christopher e Selena, talvez devido à forma como a relação deles vai evoluindo ao longo do livro. Não é que não tenha gostado das personagens principais, pois isso seria completamente falso, mas aqueles dois conseguiram emocionar-me um pouco. Odiei a Regina, talvez pelo seu papel de madrasta malvada, é uma personagem completamente odiosa que nos deixa com vontade de enchê-la de pancada de cada vez que humilhava Kate com os seus comentários venenosos. Claro que acabou por ter aquilo que merecia. Abençoado Marcus, por a ter colocado no seu devido lugar.
Apenas quero concluir com o desejo de ler outras obras da autora. Estes livros são simplesmente fantásticos e espero sinceramente que continuem a ser lançados no nosso país. Muitos parabéns à Quinta Essência por nos trazer estas historias maravilhosas e com capas lindíssimas que nos deixam a suspirar.

0 comentários:

Enviar um comentário