[SDE]Opinião "Traição Mortal",de J.D. Robb


J.D. Robb




















Sinopse: Durante uma gala no luxuoso Hotel Palácio Roarke, uma criada prestes a começar mais uma noite de rotina encontra o seu pior pesadelo. Um assassino deixa-a morta e estrangulada. Eve Dallas está presente no evento e torna-se imediatamente a detetive encarregue do caso.
Os resultados de ADN apontam para um assassino em série, procurado pelo FBI, que está à solta há mais de quarenta anos. Mas neste estranho caso, conhecer o assassino não basta para resolver o crime. Há mais alguém envolvido. Alguém com motivos pessoais.
Como se não bastasse, Roarke acaba de receber a visita de um velho amigo dos seus anos como ladrão e vigarista em Dublin. Para Eve o momento da chegada é muito suspeito e, para complicar as coisas, tudo aponta para a aterradora possibilidade de o próximo alvo do assassino ser o seu próprio marido. Conseguirá ela travar a tragédia a tempo?


Opinião: Este é o 12º livro da série Mortal e confesso que estou um pouco viciada nesta colecção. J.D. Robb, pseudónimo de Nora Roberts, apresenta-nos mais uma vez um livro cheio de mistério, romance e humor que faz as delícias daqueles que o lêem. Desde o momento que apareceram no mercado que faço os possíveis para seguir a série e não há um mínimo de arrependimento da minha parte. Robb apresenta-nos personagens muito bem construídas, em cenários muito bem pensados, estando tudo muito bem pensado e interligado. Nada acontece por acaso e desde o início ao fim que acabamos a roer as poucas unhas que temos com o nervosismo de encontrar a identidade do verdadeiro assassino. São poucos os autores de policiais que conseguem esconder tão bem a identificação do culpado, Robb fá-lo e uma forma graciosa e inata, fazendo com que tenhamos a vontade de não terminar a leitura. Infelizmente, tudo o que é bom acaba e chegasse à última página com tristeza e vontade de chegar o próximo volume.
Em relação a este livro em especifico, confesso que desde o início desconfiei da chegada daquele amigo de Roarke, mas nunca iria pensar que tanto havia por detrás de tão sinistras mortes. Continuei a adorar a forma como Eve consegue comandar a sua vida profissionalmente, mas acabei por dar profundas gargalhadas em alguns diálogos com Roarke e também com a sua colega Peaboby. A minha personagem preferida é e será sempre Roarke, que com a sua personalidade forte e charmosa consegue dar a volta à nossa querida detective, ele é a causa dela estar a começar a desenvolver algumas capacidades sociais e sentimentais para com aqueles que lhe estão mais próximos. Isso acaba por me emocionar um pouco.
Peabody e McNab são outra história! Aqueles dois são completamente apaixonados um pelo outro, mas não conseguem ver a intensidade dos seus sentimentos, acabando por cometer o erro de os identificar apenas com o lado físico da relação. É talvez por isso, e pelo orgulho que ambos têm, que neste volume acabam por ter uma forte discussão que não irá ficar completamente resolvida no final do livro. Tirando isso, os diálogos entre os dois são bastante engraçados e tiram alguma da seriedade do livro. Algo que não é mencionado como negativo, muito pelo contrário, são estes pequenos detalhes que apenas vão favorecer a leitura desta tão extensa serie.
A única coisa negativa que tenho a apontar acaba por ser a capa do livro, que apesar de ser lindíssima não se enquadra no resto da serie. Primeiro por ser tão diferente das anteriores e segundo por ter o nome de Nora Roberts destacado, quando na minha opinião devia ter o de J.D. Robb. Esta era a capa perfeita para um dos livros de Nora Roberts e não de J.D.Robb. Mesmo assim não posso deixar de dizer mais uma vez que o livro é fantástico e que recomendo a leitura a todos os amantes de romances policiais.
Estou ansiosa por ter a oportunidade de ler o próximo.

0 comentários:

Enviar um comentário