[Livros D'Hoje]Opinião "Rosa Selvagem",de Patricia Cabot


Patricia Cabot




















Sinopse: Como nunca houvera uma mulher que não conseguisse encantar, Edward tinha a certeza de que iria conquistá-la. Mas Pegeen MacDougal não era nem velha, nem criança - era muito mulher, com uma língua aguçada, uns olhos verdes de levar ao inferno e uma sensualidade que o deixava doente. Infelizmente, ela desprezava-o, assim como à ostentação da sua classe social e à falta de consideração que mostravam pelos menos afortunados. Mas, pelo bem do seu sobrinho Jeremy, Pegeen concordou que ambos se mudariam para a propriedade de Edward. O risco tornou-se rapidamente aparente. Pois ela sabia que podia resistir ao dinheiro de Edward, ao seu poder, à sua posição... a todo o seu mundo. No entanto, era o seu beijo que prometia ser a sua destruição.


Opinião: Já conhecia a autora Meg Cabot através dos seus livros da série “O Diário da Princesa” desde a minha adolescência. Foi uma leitura que na altura fiz com grande prazer. Quando tive conhecimento do lançamento deste livro e descobri que era a mesma autora, mas com o pseudónimo Patricia Cabot, claro que fiquei ansiosa por também o poder ler.
Acabei por ficar bastante surpreendida com toda a história. Contém tudo aquilo que eu estava à espera e muito mais. As personagens estão muito bem construídas, o ambiente muito bem descrito e toda a trama muito bem conseguida. Tudo acontece no momento certo, sem recorrer a estratégias apressadas que muitas vezes acabam por deteriorar a história. Gostei bastante do livro, que se apresentou sempre divertido e que me fez sempre ansiar por mais. Este foi lido em apenas um dia, não consegui largar até chegar ao final. Todo aquele ambiente sumptuoso da casa senhorial dos Rawlings juntamente com a personalidade explosiva de Pegeen que tudo faz para enlouquecer Edward torna este livro numa mistura irresistível. Claro que não poderia deixar de mencionar o pequeno Jeremy, que sendo o duque de Rawlings se torna numa personagem central em que quase tudo acontece devido à sua existência, sem ele as personagens principais nunca teriam tido a oportunidade de se conhecerem. Jeremy é também uma personagem com quem também passamos alguns momentos de humor através das travessuras que proporciona situações de embaraço para os seus tios e empregados, ao mesmo tempo que também é uma criança muito carente e sensível.
Recomendo bastante a leitura deste livro e procurarei manter-me atenta a futuras novidades da autora. Quero também dar os parabéns à editora Livros D’Hoje pela capa lindíssima que atribuíram a esta obra.

2 comentários: