[Alfaguara]Novidade "Os Enamoramentos",de Javier Marías


Titulo: Os enamoramentos
Autor: Javier Marías
Selo: Alfaguara
Páginas: 376
Preço: € 19,90


Os Enamoramentos foi eleito o melhor livro do ano pela imprensa literária espanhola, no mesmo ano em que Javier Marías recebeu o Prémio Literário Europeu, pelo conjunto da sua obra.


Sinopse: Todos os dias, María Dolz toma o pequeno-almoço no mesmo café de Madrid. Entretém-se a observar um casal que cumpre a mesma rotina. Parecem formar o casal perfeito, profundamente enamorado. Até que um dia o casal não aparece no café, o que deixa María com uma estranha sensação de perda.
Só mais tarde, quando vê uma fotografia do homem numa página de jornal - deitado no chão, esfaqueado, minutos antes de morrer - é que descobre que os amantes que tanto gostava de contemplar se chamavam Luisa e Miguel. Quando a mulher volta ao café, alguns dias depois, María aborda-a para lhe apresentar as suas condolências e entra assim numa espiral que a levará a descobrir mais sobre a morte aparentemente acidental de Miguel.
Partindo do mistério em redor da morte de Miguel, Os Enamoramentos revela-nos muito mais do que a verdade sobre esse trágico evento. É, acima de tudo, uma investigação metafísica sobre a vida, a morte, o amor e a moralidade. E um fascinante tratado sobre o estado de enamoramento, um estado positivo e redentor que parece justificar quase todas as coisas: acções nobres e desinteressadas, mas também as maiores crueldades.


Autor: Javier Marías, nascido em Madrid, em 1951, é um dos mais destacados autores espanhóis da actualidade. É autor de Los dominios del lobo, Travesía del horizonte, El monarca del tiempo, El siglo, El hombre sentimental (Prémio Ennio Flaiano), Todas las almas (Prémio Ciudad de Barcelona), Corazón tan blanco (Prémio da Crítica em Espanha, Prix l’Oeil et la Lettre, IMPAC Dublin Literary Award), Mañana en la batalla piensa en mí (Prémio Fastenrath, Prémio Rómulo Gallegos, Prix Fémina Étranger), Negra espalda del tiempo, e de Tu rostro mañana (3 volumes), além de livros de contos, antologias e colectâneas de ensaios e crónicas.
Em 1997 recebeu o Prémio Nelly Sachs, em Dortmund; em 1998, o Prémio Comunidad de Madrid; em 2000, os prémios Grinzane Cavour, em Turim, e Alberto Moravia, em Roma; em 2008, os prémios Alessio, em Turim, e José Donoso, no Chile; e em 2011, o Prémio Nonino, em Udine, e o Prémio Literário Europeu, todos eles pelo conjunto da sua obra.
Entre as traduções de sua autoria, destaca-se a de Tristam Shandy. Foi professor na Universidade de Oxford e na Universidade Complutense de Madrid.
A sua obra encontra-se publicada em quarenta idiomas e cinquenta países, com seis milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.
É membro da Real Academia Espanhola.


Imprensa:
“De longe o melhor romancista espanhol da atualidade.” Roberto Bolaño

“Javier Marías é, na minha opinião, um dos melhores escritores europeus contemporâneos.” J. M. Coetzee

“Há anos, disse que Marías é o melhor escritor vivo de Espanha… Desde então, nada me fez mudar de opinião.” Eduardo Mendoza, El País

“Marías tem um talento extraordinário.” The New York Times

0 comentários:

Enviar um comentário