[Asa]Opinião "Uma Carta Inesperada",de Barbara Taylor Badford


Barbara Taylor Badford




















Sinopse: Justine Nolan é uma mulher de sucesso com uma carreira artística fulgurante. Mas as memórias que guarda com mais carinho remontam à sua infância, um tempo que recorda como mágico. De visita a casa da mãe, Justine abre inadvertidamente uma carta que vai mudar tudo o que ela julgava saber sobre a sua família e até sobre si própria. As revelações são tão chocantes que a jovem pede a ajuda e o conforto de Richard, o seu irmão gémeo. Juntos, resolvem descobrir a verdade custe o que custar. Mas para o fazer, ela terá de viajar até Istambul - a vibrante e sedutora cidade onde se cruzam Ocidente e Oriente. É um lugar com os seus próprios segredos e cujo magnetismo aproxima Justine de um homem fascinante que parece saber mais do que aquilo que está disposto a revelar. E quando os enigmas ocultos durante décadas pareciam finalmente deslindados, Justine recebe um revelador livro de memórias. No coração deste diário reside a sua verdadeira identidade. Esta é a sua grande oportunidade de sarar as feridas de traições do passado e de abraçar um novo amor e uma nova vida.


Opinião: Desde que li a sinopse deste livro que algo me despertou a atenção. Não conseguia explicar o que era, mas queria ter a oportunidade de o ler e essa leitura acabou por ser mais ou menos aquilo que eu esperava. Este é um livro que promete ao seu leitor revelar segredos e paixões, mas na verdade penso que apenas irá revelar um dos segredos mais bem guardados da família Nolan. Tudo começa quando Justine abre uma misteriosa carta endereçada à sua mae e o que descobre irá mudar a sua vida e da sua família para sempre.
As personagens têm uma base sólida e bem definida. Justine e Richard são gémeos, ambos com um caracter forte e bem-sucedidos no seu trabalho, têm também aquela relação única de irmãos gémeos, em que ambos muitas vezes conseguem sentir quando o outro está triste ou a necessitar de conforto. Gostei bastante da relação que havia entre os dois, apesar de estar a todo o momento à espera que Richard voltasse atrás na sua palavra e fizesse alguma asneira, isso não aconteceu e por isso quero dar os parabéns à autora que não entrou no terrível cliché de usar uma das personagens como traidora acidental. Fiquei com alguma pena que a amiga de infância de Justine não aparecesse mais, a personagem podia ter sido melhor esmiuçada, pois mostrava força e inteligência para isso, mesmo assim ao terminar o livro teve o seu final feliz.
Agora vou falar daquilo que mais me deixou desgostosa neste livro. O romance entre Justine e Michael. Mas que romance? Houve vários excertos que adorei, não posso afirmar que era tudo mau. Mas ao ler as cenas em que os dois apareciam, principalmente no início, achei que faltava qualquer coisa, como se aquele romance entre os dois tivesse começado do nada e de repente já estavam loucos um pelo outro. Apesar de apaixonados, penso que não havia aquela chama da paixão que nos consegue deixar agarradas ao longo de 500 ou 600 páginas sem nos importarmos nem dar mos atenção ao tempo que passamos a ler um livro.
Apesar dos pontos negativos (que penso que existem em todos os livros), acabei por ler este livro em apenas uma noite. No final apercebi-me que o livro não tinha a finalidade de se focar no romance, mas sim no segredo que estava bem guardado e à espera da pessoa certa para o desvendar. Esse segredo acabou por ser o ponto alto da história, a razão pela qual acabei por devorar o livro em poucas horas. Era um segredo triste e até mesmo trágico, mas apesar de tudo era um segredo real e ao mesmo tempo actual para muitas famílias espalhadas pelo mundo fora.
Barbara Taylor Bradford chegou ao nosso país e primou pela falta de clichés, foi sem duvida um livro que acabou por me surpreender, apesar de o assunto de uma carta inesperada ser já bastante usado no mercado literário. Espero que gostem do livro e que se deliciem entre as suas páginas.

0 comentários:

Enviar um comentário