[Quinta Essencia]Opinião "As Vinhas do Amor",de Roisin McAuley


Roisin McAuley




















Sinopse: Moonbeam Star, conhecida pelos amigos como Melanie, é filha de um casal hippy. O pai esqueceu-se de regressar de Woodstock e a mãe partiu para se encontrar, portanto, Melanie foi criada pelos avós. Agora na casa dos vinte, Melanie estuda e trabalha num estabelecimento vinícola na Califórnia. Quando o avô tem um ataque cardíaco, revela um segredo que guardou desde que o seu avião foi abatido sobre a França durante a Segunda Guerra: teve um filho com a rapariga que salvou. A criança era um rapaz, e Melanie fica intrigado com a existência desse tio francês e parte à sua procura. Em Inglaterra, a jovem irlandesa Honor Brady apaixona-se por Hugo, um comerciante de vinhos, que a leva para o seu castelo em Astignac, na zona vinícola de Entre Deux Mers. Hugo vende vinhos raros a connoisseurs; vinhos com história; vinhos escondidos durante a guerra; vinhos salvos do Palácio de Inverno em Sampetersburgo… e Honor é deixada sozinha, o que a leva a conhecer Didier, cuja família outrora foi dona do château de Hugo e está ligada ao tio de Melanie. À medida que as vida das duas mulheres se sobrepõem, é descoberta uma teia de mentiras que se estendeu durante décadas.


Opinião: Este foi um romance repleto de sensações e sabores. Muitas foram as vezes que dei por mim a imaginar o sabor que teria este ou aquele vinho ou até a imaginar o campo cheio de videiras e carregadas de uvas sumarentas e deliciosas. O mundo do vinho é imenso e há todo um processo desde que se escolhe o terreno certo para a plantação até aquele momento em que o tão esperado vinho é saboreado à mesa. É neste cenário envolvente que se passa este romance. Apesar de ser uma leitura simples e até mesmo breve, é um livro que nos ensina algo, do qual podemos retirar uma aprendizagem acerca dos vinhos e a sua produção. Há também, como não poderia deixar de ser, um ambiente de mistério em que é também envolvido um cenário de crimes de falsificação, em que muitas pessoas tiram proveito do tão maravilhoso néctar de uma forma ilícita. Este livro conta duas história distintas que quase no final se vão interceptar, Melanie e Honor não se conhecem mas, apesar da distancia que as separa, veem-se envolvidas num mundo de mentiras e traições que as fará questionar tudo aquilo que as rodeia. Apesar de á primeira vista estas aparentarem uma personalidade forte, elas escondem uma fragilidade imensa e até mesmo uma emotividade um pouco incerta com os seus parceiros, pelo menos no caso de Honor que no fundo pareceu-me alguém que na verdade não sabia aquilo que queria. Ao contrário, Melanie apresenta-se alguém com uma personalidade forte e com valores bastante latentes na sua personalidade, mas depois é também muito frágil na área familiar.
Apesar de até ter gostado do livro, achei que o final se tornou muito apressado e que houve muitas coisas que poderiam ter sido mais desenvolvidas e outras às quais foram dadas demasiada importância, sem realmente o ter. Enfim, não podemos ter tudo.
Apenas como curiosidade e até vos pode até parecer estranho, mas terminei o livro com aquele gosto doce do vinho na boca.

3 comentários:

  1. Gostei da tua opinião.Este livro é muito bom, cheio sabores e repleto de cenários deslumbrantes....:)

    Boas Leituras :)

    http://paginassoltas-cc.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!Fico muito contente de teres gostado :D
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Comecei a ler este livro de pé atrás pois tenho ouvido falar muito mal dele. Mas agora que vou quase a meio acho que são críticas um pouco injustas. Talvez por ser editado pela Quinta Essência crie outro tipo de expectativas em quem o lê, mas eu estou a gostar muito dele, uma vez que sou uma aficionada do mundo dos vinhos. De qualquer forma compreendo que, como a maior parte do livro anda à volta deste tema, quem não tiver o mínimo de interesse e noções sobre vinho provavelmente não lhe vai ver grande piada, não vai entender alguns comentários e pode até achar chatas algumas discussões que lá aparecem. Provavelmente não foi a melhor aposta da QE e talvez devesse ter sido publicado por outra editora mas eu estou a gostar muito.

    ResponderEliminar