[Lua de Papel]Opinião "As Cinquenta Sombras de Grey",de E.L. James


E.L. James



Sinopse: As Cinquenta Sombras de Grey é um romance obsessivo, viciante e que fica na nossa memória para sempre. Anastasia Steele é uma estudante de literatura jovem e inexperiente. Christian Grey é o temido e carismático presidente de uma poderosa corporação internacional. O destino levará Anastasia a entrevistá-lo para um jornal universitário. No ambiente sofisticado e luxuoso de um arranha-céus, ela descobre-se estranhamente atraída por aquele homem enigmático, sombrio, cuja beleza corta a respiração. Voltarão a encontrar-se dias mais tarde, por acaso ou talvez não. O implacável homem de negócios revela-se incapaz de resistir ao discreto charme da estudante. Ele quer desesperadamente possuí-la. Mas apenas se ela aceitar os bizarros termos que ele propõe... Anastasia hesita. Todo aquele poder a assusta – os aviões privados, os carros topo de gama, os guarda-costas... Mas teme ainda mais as peculiares inclinações de Grey, as suas exigências, a obsessão pelo controlo… E uma voracidade sexual que parece não conhecer quaisquer limites. Dividida entre os negros segredos que ele esconde e o seu próprio e irreprimível desejo, Anastasia vacila. Estará pronta para ceder? Para entrar finalmente no Quarto Vermelho da Dor? As Cinquenta Sombras de Grey é o primeiro volume da trilogia de E.L. James que é já o maior fenómeno literário do ano em todos os países onde foi publicada, da Austrália aos Estados Unidos, da Inglaterra à Nova Zelândia.


Opinião: Este livro foi sem dúvida uma caixinha de surpresas para mim!
Decidi ler este livro pela polémica que começou a levantar. Queria saber qual a razão pela qual tantas pessoas tinham uma relação de amor/ódio por uma simples trilogia, mas penso que encontrei algo mais que isso. Não é uma obra muito pesada, fiz uma leitura muito simples e rápida, que me deixou deliciada. Gostei particularmente do humor existente em toda a história, principalmente na troca de emails entre as personagens principais e mesmo com o teor de BDSM acabei por adorar cada minuto de leitura. Porque é disso que se trata, não é verdade? Tenho reparado nas opiniões acerca deste livro e não há ninguém que fiquei indiferente a ele. Não há uma opinião mediana, é um tudo ou nada. Com este livro podemos dizer a célebre frase “Falem bem ou mal, mas falem…”, esta é a principal razão pela qual este se tornou num bestseller a nível mundial, a curiosidade acaba por levar a melhor de nós.

Apesar de ter adorado toda a história, tenho a apontar um elemento que acabei por odiar. Mas afinal o que era aquilo da Deusa Interior? Ana podia simplesmente dizer que o seu subconsciente estava confuso, ou que interiormente sentia-se de determinada forma…achei que a personificação do subconsciente dela apenas veio infantilizar a personagem, tornando-a um pouco instável. Outra coisa que tenho de apontar é alguns acertos a nível de tradução, eu li em português mas reparei que houve muitas coisas que se perderam na tradução para a nossa língua, começando pelo título. O título original é Fifty Shades of Grey, o que significa 50 Tonalidades de Grey (Cinzento), que faz referencia às variantes que a personalidade que Grey pode alcançar, este foi sem duvida um dos maiores erros, que é mais notado durante o livro em que Ana fala acerca desse assunto.

Em relação ao teor polémico de BDSM, não achei que as cenas fossem assim tão escandalosas e posso confessar que já li pior e mais detalhado, até mesmo a linguagem que usaram que foi bastante criticada achei-a demasiado sincera e sóbria sem se tornar sórdida. Sem querer atacar ninguém e respeitando a opinião de todos, acho que o problema está nas nossas cabeças e naquilo que achamos correcto. Não que ache bonito ver uma personagem a ser espancada, muito longe disso, apenas achei que havia muito mais do que isso…Houve uma história, houve sedução, conquista, romance…e sim, também houve um pouco de perseguição por parte de Grey.

Christian Grey é sem duvida uma personagem enigmática que me faz pensar seriamente no teor dos próximos volumes, quero saber o que se passou no seu passado, quero que chegue o momento do confronto entre Ana e Elena, mas o que quero principalmente é ver Ana e Christian juntos…

Agora tenho é de esperar uns mesitos até que saia o próximo livro “As Cinquentas Sombras Mais Negras” para poder saber o que vai acontecer de seguida, o que não vai ser fácil…a curiosidade é terrível. Muitos parabéns á Lua de Papel e também para a LeYa por se atreverem a trazer este livro para o nosso país. Conto convosco para o seguimento desta trilogia fantástica.

6 comentários:

  1. De facto o livro é viciante e prende o leitor, o que para mim é importante num livro. Quanto ao assunto BDSM é abordado o tema demasiado soft, não entendo o porquê de tanta polémica, enfim. Aguardo expectante pelos próximos volumes.

    Beijo doce,

    ResponderEliminar
  2. Depois de muito pensar, decidi não ler o resto da triologia em Português. Primeiro porque não consigo esperar (mea culpa!) e depois porque achei a tradução má, mal revista e faz das pessoas idiotas (sinceramente, duas pessoas vão a um bar, à noite, pedem um Cosmopolitan e é preciso uma N. da T. a dizer que aquilo é uma bebida?). A questão da deusa interior é um conceito que tem vindo a ser popular nos Estados Unidos. Não é bem o subconsciente, tanto que no livro se fala que o subconsciente faz uma coisa e a deusa interior outra. É mais uma espécie de desejo oculto ou um alter ego que não se revela. O meu problema com este livro é realmente a tradução, fora isso, adorei!

    ResponderEliminar
  3. Contem comigo, sem duvida para comprar os proximos volumes....aguardo ansiosamente, e ate ja fiz a publicidade as minhas amigas. Sem duvida, um excelente livro para ter na mesa de cabeceira...

    ResponderEliminar
  4. Ana, Obrigada pela tua opinião vou no fim do capitulo 5 e já estou a concordar ctg!! :D

    ResponderEliminar
  5. Obrigada pelo comentário, já vou no 3º livro, e andava a questionar o que seriam as 50 sombras, ao inicio pensei que fosse as marcas no corpo dele, mas agora com a explicação entendi, mudanças de personalidade constantes dele.
    Gostei muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mónica!
      Que bom que gostou. :)
      Eu também estou a gostar muito de trilogia, em breve irei também ler o terceiro livro.
      Beijinhos

      Eliminar