[Civilização]Novidade " A Arte de Viver à Defesa",de Chad Harbach


Título: A Arte de Viver à Defesa
Autor: Chad Harbach
Tradução: Francisco Azevedo
Páginas: 528 pp.
PVP: 17,90 €
Lançamento: Junho de 2011

O tímido Henry Skrimshander, recém-chegado à faculdade, sente-se um pouco perdido, apesar do seu talento para o basebol que raia o genial. Por vezes, parece que os seus únicos amigos são o enorme Mike Schwartz, que luta para desenvolver o talento dos outros à custa do seu próprio talento, e Owen, o inteligente e carismático companheiro de quarto de Henry. Num dia fatídico, Henry comete um erro: faz um mau lançamento. E tudo muda…. A Arte de Viver à Defesa é o romance de estreia de Chad Harbach e está a tornar-se rapidamente num clássico da literatura contemporânea americana.
As distinções e as recensões por parte da crítica internacional são abundantes e extraordinárias. Afinal, A Arte de Viver à Defesa atingiu, entre outros, o primeiro lugar no Top 50 Books of the Year da Amazon e foi incluído em reputadas listas como Best of 2011 for Fiction da Kirkus Review, Booklist Editors’ Choice Awards for Adult Books de 2011, 100 Notable Books of the Year do The New York Times, 50 Notable Works of Fiction do The Washington Post ou Five 2011 Books That Stick With You da NPR (National Public Radio). Foi ainda incluído nos Waterstones 11 de 2012, uma lista com as onze melhores estreias literárias do ano na cadeia de livrarias britânica com o mesmo nome.

Sinopse: Um romance maravilhoso e inspirador de uma nova grande voz americana.
O tímido Henry Skrimshander, recém-chegado à faculdade, sente-se um pouco perdido, apesar do seu talento para o basebol que raia o genial. Por vezes, parece que os seus únicos amigos são o enorme Mike Schwartz, que luta para desenvolver o talento dos outros à custa do seu próprio talento, e Owen, o inteligente e carismático companheiro de quarto de Henry, que guarda um segredo que pode pôr em risco o seu brilhante percurso universitário.
Pella, a filha de 21 anos do presidente da faculdade, regressa a casa após um casamento falhado, determinada a reorganizar a sua vida. E descobre que o pai, um solteirão inveterado, está perdidamente apaixonado.
Até que, num dia fatídico, Henry comete um erro: faz um mau lançamento. E tudo muda…
Escrito com enorme inteligência e cheio da ternura da juventude, A Arte de Viver à Defesa é um romance expansivo e afetuoso sobre a ambição e os seus limites, sobre a família, a amizade e o amor, e sobre o compromisso – connosco e com os outros.

Autor: Chard Harbach cresceu no Winsconsin e estudou em Harvard e na University of Virginia. Além de escritor, é cofundador e coeditor da revista n+1.

Imprensa
“Chad Harbach possui a rara capacidade de escrever com emoção sincera e profunda sem nunca roçar o sentimentalismo e de criar personagens peculiares, vulneráveis e bem concebidas que imediatamente ganham um lugar no nosso coração e na nossa mente”, escreve The New York Times.

Já o USA Today assegura que “As imagens de Harbach são tão vivas e surpreendentes, as suas personagens tão inebriantemente encantadoras, que A Arte de Viver à Defesa se torna algo especial e único”.

“Uma vez mergulhados neste longo e lânguido romance, seremos recompensados por uma obra que não vamos querer parar de ler, sedutora e maravilhosamente inspiradora”, acrescenta o Sunday Times.

The Wall Street Journal avança ainda que “Um primeiro romance triunfante […] Tal como um grande jogo de basebol, o romance consegue ser simultaneamente tradicional e contemporâneo”, acrescenta.

A Arte de Viver à Defesa é, de facto, um romance extraordinário e as comparações com reputados escritores da sua geração, como Jonathan Franzen, são recorrentes e merecidas. “Marcou a minha vida, tal como um livro muito bom faz”, escreveu o próprio Franzen.

Obcecado com o autor de Moby Dick, Herman Melville, a que regressa de tempos-a-tempos, este é um romance extraordinário e único sobre a vida nos campus universitários, mas também, e especialmente, sobre “juventude, ambição, amor e uma pequena coisa imprevisível chamada vida” (O, The Oprah Magazine). 

0 comentários:

Enviar um comentário