[GPE] Obrigado, Carlos Fuentes‏


Obrigado, Carlos Fuentes

Faleceu um dos escritores maiores da literatura latino-americana.
A má notícia chegou ao final do dia de ontem: Carlos Fuentes morreu, aos 83 anos de vida.
A Porto Editora lamenta o desaparecimento físico de um grande escritor, de uma personalidade ímpar que se distinguiu também pelo seu olhar crítico sobre o mundo.
A Carlos Fuentes foram atribuídos vários prémios, dos quais se destacam o Prémio Cervantes, em 1987, e o Prémio Príncipe das Astúrias, em 1994. Mas talvez o mais importante tributo que se poderá fazer a Carlos Fuentes é o de reconhecer a importância que teve no panorama da literatura mundial. Manuel Alberto Valente, editor da Porto Editora, lembra que “Carlos Fuentes constituiu, com Mário Vargas Llosa e Gabriel García Márquez, o ‘triângulo de ouro’ da literatura latino-americana e nos trouxe o chamado “realismo mágico”.
Adão no Éden, publicado pela Porto Editora em fevereiro deste ano, tornou-se assim no último romance de Carlos Fuentes. Contudo, a Porto Editora irá ainda publicar dois novos livros, estes de pequenas narrativas: Contos Naturais e os Contos Sobrenaturais.
Carlos Fuentes nasceu no México em 1928. Intelectual consagrado e um dos principais expoentes da narrativa latino-americana, é autor de uma vasta obra que inclui romances, contos, teatro e ensaio. Ao longo da sua carreira recebeu numerosos prémios, entre eles o Prémio Cervantes (1987) e o Prémio Príncipe das Astúrias (1994). Em 2003 foi condecorado com a Legião de Honra pelo governo francês e em 2008 recebeu a Grã-Cruz da Ordem de Isabel a Católica.

0 comentários:

Enviar um comentário