[Marcador]Novidade - "A ÚLTIMA PEPITA – Os Portugueses e a corrida ao ouro do Brasil",de Lucas Figueiredo


Título: A ÚLTIMA PEPITA – Os Portugueses e a corrida ao ouro do Brasil
Autor: Lucas Figueiredo
Editora: Marcador
Nº de Páginas:  280
Preço: 17,50€

«A cobiça que forjou um país, sustentou Portugal e inflamou o mundo»
Um dos períodos mais fantásticos da história de Portugal, num livro que mostra a incrível saga dos Portugueses na corrida ao ouro no Brasil.


Sinopse: A ÚLTIMA PEPITA é uma fascinante reconstrução histórica levada a cabo de forma brilhante por Lucas Figueiredo, em que é contada a história dos portugueses que, movidos pela febre do ouro e seduzidos por promessas de enriquecimento, transformaram por completo a vida na colónia, cultivando terras, protegendo fronteiras e forjando o nascimento de um país.
«Se pudesse escolher, Sua Majestade Fidelíssima talvez tivesse preferido passar o dia a tocar violoncelo ou a traduzir mais uma peça de Shakespeare para o português, (…) Mas naquele princípio de fevereiro de 1876, a sua agenda incluía uma tarefa que ele não apreciava e que definitivamente não era a sua especialidade: governar Portugal. A missão estava longe de ser árdua, mas o seu significado era triste D. Luís deveria vistoriar as jóias da Coroa a fim de escolher algumas para serem vendidas.
Na vistoria, Sua Majestade notou um caixote e resolveu ver no que tinha dentro. Descobriu vasos, urnas e conchas e remexendo um pouco mais encontrou uma preciosidade: uma enorme pepita de ouro, do tamanho de um melão.»

Esquecida durante décadas nos Tesouros Reais, a pedra retirada de solo brasileiro é o último remanescente de uma época de riqueza incalculável para o velho império lusitano. É com esta cena – insólita mas absolutamente verdadeira – que Lucas Figueiredo inicia o seu relato.
Fundamentado numa pesquisa rigorosa e num texto sedutor, o livro lança luzes sobre um dos períodos mais fantásticos da História de Portugal e do Brasil: a corrida ao ouro brasileiro.

Autor: Lucas Figueiredo nasceu em Belo Horizonte em 1968. Figura entre os 30 jornalistas brasileiros mais premiados da história. Recebeu os prémios Esso (2004, 2005 e 2007). Jabuti (2010), Vladimir Herzog (2005 e 2009), Imprensa Embratel (2005) e Folha (1997), entre outros. As suas reportagens foram publicadas em mais der vinte jornais, revistas e rádios do Brasil e do estrangeiro, entre eles a Folha de S. Paulo e o serviço brasileiro da BBC.



Imprensa Internacional:

«Como monarcas perdulários, administradores corruptos e sonegadores de impostos ajudaram involuntariamente a transformar uma colónia raquítica de 300 mil habitantes num Eldorado de aventureiros seduzidos pelo ouro.» - Estado de S. Paulo

0 comentários:

Enviar um comentário