[Sextante Editora]Novidade - "A investigação",de Philippe Claudel


Título: A investigação
Autor: Philippe Claudel
Tradução: Isabel St. Aubyn
Págs.: 144
PVP: € 15,50

Philippe Claudel na Sextante
A investigação é o primeiro romance do autor a integrar o catálogo da editora

Vencedor de prémios como o Goncourt e o Renaudot, Philippe Claudel vai integrar o catálogo da Sextante Editora a partir do dia 3 de abril, momento em que chega às livrarias A investigação.
Inspirado na vaga de suicídios ocorrida na France Telecom em 2009, o Investigador deste romance procura desvendar as causas que levaram os funcionários de uma grande empresa a porem fim à sua vida. Segundo François Busnel (L’Express), «Claudel mostra até que ponto a ficção consegue apreender a realidade».
Philippe Claudel é já um dos nomes confirmados para participar na Feira do Livro de Lisboa, no feriado de 25 de Abril.

O LIVRO
«Não é olhando que descobrirás.» Como pôde o Investigador adivinhar? Como pôde saber que esta investigação de rotina seria a última da sua vida?
Encarregado de descobrir as causas de uma onda de suicídios numa grande empresa, o Investigador sucumbe gradualmente à ansiedade. O hotel onde se instala é abrigo não só de turistas, como de gente deslocada e estranha. Na empresa onde investiga, ninguém o apoia e o clima é hostil. Terá caído numa armadilha, será vítima de um pesadelo demasiado real? Não consegue comer, beber ou dormir, e as suas perguntas só dão origem a mais perguntas. À medida que faz algumas descobertas, interroga-se se não se tornará ele na nova presa a ser esmagada por aquela máquina infernal. E começa a compreender a nossa impotência face a um mundo que nós próprios construímos e que conduz à nossa destruição.

O AUTOR
Philippe Claudel é o autor do bestseller Almas cinzentas, vencedor do Prémio Renaudot 2003, do Grande Prémio literário Elle 2004 e classificado como Livro do Ano pela revista Lire em 2003. Está traduzido em mais de 30 países. Em 2007, o seu romance O relatório de Brodeck foi galardoado com o Prémio Goncourt des lycéens. Realizou o filme Il y a longtemps que je t’aime, com Elsa Zylberstein e Kristin Scott Thomas, em 2008, vencedor de dois prémios César.

IMPRENSA
Provavelmente o autor mais interessante da sua geração na literatura francesa contemporânea.
Frankfurter Allgemeine Zeitung

Relato de uma longa marcha em direção ao vazio, interrogação sobre o sentido da vida e grito de alarme, esta Investigação, em que Claudel se situa a par de Kafka e Aldous Huxley, é fascinante.
Marie-Françoise Leclère, Le Point

Um romance subtil, brilhante, filosófico e acessível.
François Perrin, Evene

Há em Claudel uma inquietude metafísica e uma consciência viva de que o ser humano é capaz do pior.
Astrid De Larminat, Le Figaro

Claudel mostra até que ponto a ficção consegue apreender a realidade. Fascinante.
François Busnel, L’Express

0 comentários:

Enviar um comentário