[Entrevista]À conversa com...O Arrumadinho


Hoje inicia-se finalmente a nova rubrica que vos tinha falado. Ocasionalmente teremos algumas entrevistas com alguns autores já conhecidos de todos vós e outros que ainda estão por conhecer.
Para começar este novo espaço, temos o tão conhecido autor do blog “O Arrumadinho”, que acabou de lançar a sua primeira obra “Solteiros,Casados e Divorciados – O que vai na cabeça dos homens”, lançada pela Oficina do livro.
Desde já agradeço ao Ricardo Martins Pereira por tão gentilmente aceitar este nosso convite. Esta entrevista nasceu de um impulso que tive, pois nunca antes tinha feito algo assim, espero que gostem do trabalho realizado e muito em breve teremos nova entrevista. Por agora deixo-vos as palavras simples, sinceras e directas do “nosso” Arrumadinho.




Como surgiu a ideia do blog “O Arrumadinho”?
Surgiu em 2008, na altura em que comecei a interessar-me pela blogosfera, uma plataforma de comunicação que, até então, ignorava, ou me despertava pouca curiosidade. Comecei a ler alguns blogues e percebi que havia uma lacuna, que até coincidia com um assunto sobre o qual gostava de escrever: relações entre homens e mulheres. Havia demasiada visão feminina sobre estas questões, e nenhum homem a falar sobre isto como deve de ser. Os blogues masculinos eram quase todos um pouco machões e nenhum mostrava capacidade de falar de sentimentos. E eu propus-me a isso com O Arrumadinho: falar de sentimentos, da forma como os homens verdadeiramente sentem as relações, sejam elas de uma noite, uma semana, um ano ou 10 anos.


E o livro? Foi um acontecimento do acaso ou já estava planeado há mais tempo?
Pouco depois de ter lançado o blogue comecei a perceber que havia ali um potencial grande que não podia desperdiçar. As crónicas que ia escrevendo podiam resultar bem num livro divertido e despretensioso. O projecto acabou por não ir para a frente, até porque o blogue começou a dar-me alguns problemas pessoais e profissionais. Mas antes de encerrar a primeira versão do blogue (que durou entre Setembro de 2008 e Julho de 2009) guardei todos os textos, já a pensar em poder vir a utilizá-los posteriormente. Recentemente, em conversa com o editor Francisco Camacho, da Oficina do Livro, surgiu a ideia de compilar os textos de O Arrumadinho num livro, focando apenas a questão dos relacionamentos. Trabalhámos na ideia, agrupámos os artigos em três grandes secções (Solteiros, Casados e Divorciados) e o resultado é o que está agora nas livrarias.


Já agora, quem é “O Arrumadinho”?
O Arrumadinho é uma personagem criada por mim e que mistura um bocadinho daquilo que eu fui, com aquilo que eu sou e com aquilo que eu gostava de ser. O Arrumadinho é muito organizado é positivo, acredita no amor, acredita que se as pessoas quiserem e trabalharem para isso poderão ser mais felizes, gosta de moda e do Benfica, lê muito, perde-se em viagens e devora filmes e séries de televisão. E nisto somos iguais. Mas a pessoa que está por detrás de O Arrumadinho é muito mais coisas, gosta de muito mais coisas, preocupa-se com muito mais coisas. Só que o blogue existe para falar de coisas positivas, tenta mostrar o que de melhor a vida tem, seja em forma de viagens, filmes, livros, estilo ou relações. Não falo da crise porque não quero, não falo de política porque não quero, não falo de conflitos internacionais ou de economia porque não quero. Não é para isso que O Arrumadinho existe.


Uma pergunta que nós mulheres acabamos por fazer vezes sem conta ao longo das nossas vidas, porque são vocês homens tão complicados?
Nós não somos complicados. As mulheres é que têm dificuldades em descodificar-nos, o que é estranho, porque nós somos realmente seres um bocadinho básicos. E esta é a essência do livro: levar a que as mulheres entendam a cabeça dos homens, que é bastante mais simples do que vocês julgam. O problema é que o amor parece tolher o discernimento feminino, e muitas vezes as mulheres entram em negação e parecem não querer ver ou perceber o óbvio. Este livro é um bocadinho a estalada na cara de que vocês precisam para ver se acordam para a vida.


O titulo do livro é “Solteiros,Casados e Divorciados – O que vai na cabeça dos homens”, agora pergunto eu, o que vai na cabeça dos homens?
Sexo e futebol. Nalguns casos há mais qualquer coisa: carros, motas e outros desportos (risos). Brincadeira. Os homens não são muito diferentes das mulheres. A maioria gosta de aventura e forrobodó quando é novo e descomprometido, e procura estabilidade e uma vida tranquila quando passa os 30. Só que os homens, tal como as mulheres, procuram a parceira certa, e até acertarem vão partindo muitos corações (o contrário também se aplica). As mulheres tendem a achar que os homens não querem compromissos, o que nunca percebem é que os homens podem querer compromissos, mas não com elas. É desse jogo de procura/conquista que nasce quase sempre o amor. Um dia acertamos, e é mesmo com aquela que queremos ficar. Agora, o que é que pode levar uma mulher a ser A TAL? Bom, é melhor lerem o livro. Estão lá muitas dicas para esse tópico.


Consegue descrever o seu livro em apenas uma palavra?
Revelador.


Quais são as suas espectativas para o seu livro?
Para mim, o livro é quase um prémio pelo sucesso do blogue. Não conto ficar rico, nem sequer esgotar várias edições. Acho que é um manual interessante que pode ajudar muitas mulheres a conhecer melhor as ideias e pensamentos de um homem comum.


Para terminar, quer deixar alguma mensagem especial para nós mulheres?
Se procuram o homem da vossa vida, não o sufoquem quando acharem que o encontraram. Façam com que seja ele a correr atrás de vocês. Resulta quase sempre. Se precisarem de mais dicas, já sabem: oarrumadinho@gmail.com. Mas antes, o melhor é começarem por ler o livro: “Solteiros, Casados e Divorciados – Como Perceber a Cabeça dos Homens”, da Oficina do Livro.

1 comentário: