Diário do Anjo da Guarda

Carolyn Jess-Cooke





















O amor é mais forte do que a morte. Ela pensou que a sua vida tinha acabado, mas estava apenas a começar…


Sinopse: Esta é a história de uma mulher a quem é dada a oportunidade de voltar a nascer. 
Para fazer o que antes não teve coragem de fazer.
Para dizer o que ficou por dizer.
Para realizar os seus sonhos e cumprir o seu destino.
Margot Delacroix é encontrada assassinada num quarto do hotel Ritz. Inesperadamente, o universo dá-lhe uma segunda oportunidade. De regresso à Terra, ela passa a ser o anjo da guarda… de si própria. Vê-se nascer, observa e revive alegrias e momentos de ternura, mas também os seus maiores erros e arrependimentos. Agora, que pode mudar tudo, será ela capaz de contrariar os seus sentimentos?
Uma história de amor e espiritualidade, Diário do Anjo da Guarda é um romance intemporal. A prova de que, até nos momentos em que nos sentimos sós, na verdade, não estamos sozinhos.



Opinião: Acabei este livro com uma lágrima no canto do olho! Um livro emotivo, romântico e que demonstra claramente o quanto a força de um verdadeiro amor pode ser mais forte que a própria morte. Margot, é uma mulher complicada, com um passado ainda mais complicado que de um momento para o outro é assassinada numa suite do Ritz. Quando chega ao céu é lhe dava uma oportunidade que julgava impossível, ser anjo da guarda de si própria. Viu-se a nascer, viu-se a crescer…e a voltar a cometer os mesmos erros. Por diversas vezes tentou alterar os factos, mas há coisas que nem mesmo os anjos podem alterar…a vontade de Deus. Não vou contar mais, iria estragar a surpresa, a única coisa que posso dizer é que irão enredar numa viagem intensa pela vida de Margot, irão descobrir as razões por detrás de alguns acontecimentos inexplicáveis para ela e também irão descobrir que afinal talvez não estejamos tão sozinhos como pensamos, que talvez o nosso Universo seja um pouco mais povoado.
Adorei também o presente que este livro trazia, um pequeno fio dourado com um pendente em forma de cadeado. Parabéns à ASA pela capa maravilhosa e por essa pequena prenda, só de olhar para a capa dá vontade de levar aquela menina pequena para casa e enchê-la de mimo. Vejo nessa menina um pouco da Margot, foi uma capa muito bem conseguida e que se enquadra muito bem na história do livro.
Deixo aqui uma frase que se encontra no final do livro, espero que ao lê-la fiquem ainda com mais vontade de devorar este livro: “Todos os dias vejo os bastidores das cenas, das experiencias que estava destinada a viver, as pessoas que estava destinada a amar, e quero pegar numa caneta celestial e alterar tudo aquilo. Quero ser eu a escrever o meu guião.”

1 comentário:

  1. Um dos melhores livris que já li. Comovente e que nos deixa muito que pensar!

    ResponderEliminar