Novidades de Agosto e Setembro - Esfera do Caos

ISBN: 978-989-680-026-0
Data de Publicação: Setembro de 2011
PVP: 18,40 euros


Nova edição revista e ampliada da obra «A Revolução Federal»


Sinopse:
O federalismo estimula a capacidade dos povos para enfrentar corajosamente os grandes desafios, sejam eles o da construção de uma ordem constitucional à escala continental, ou o da mobilização de recursos num

perigos do colapso económico, da desregulação financeira, da crise ambiental — com par­ticular visibilidade para as alterações climáticas — e da carestia energética e alimentar.
a dimensão planetária, para combater os imensos


Concebido para ser consultado por módulos e oferecendo uma exposição clara e sin­tética dos conceitos essenciais e textos de apoio que estimulam novas pesquisas, este livro é um manual fundamental e de leitura obrigatória para os que estudam ou investigam nas áreas da filosofia política, da ciência política e das relações interna­cionais, tendo sido adoptado, desde que foi primeiramente publicado, em 2002, até que esgotou sem ser reeditado, em 2009, como obra de referência.



ISBN: 978-989-
680-034-5
Data de Publicação: Setembro de 2011
PVP: 22,60 euros

Sinopse:
Durante mais de uma dezena de anos, as terças-feiras foram aguardadas com ansiedade por muitos jovens criadores portugueses. Escritores, fotógrafos, ilustradores e cartoonistas em início de jornada contavam as horas para verificar se os trabalhos enviados para o DN Jovem haviam sido seleccionados.
Mas subitamente tudo se alterou. O suplemento juvenil do Diário de Notícias migrou para uma Internet então inacessível à maioria dos portugueses. O anúncio da mudança, feito no próprio DN Jovem a poucos dias do seu 13º aniversário, foi acolhido com indignação.
Levantaram-se vozes de protesto, circulou um manifesto e aqueceram os ânimos no interior do jornal, mas nada travou a medida, que fracturou a existência do suplemento e marcou o acentuar de um desinvestimento que culminaria na sua extinção.
Esta é a primeira “biografia” daquele que foi, seguramente, o mais memorável suplemento de colaboração juvenil na imprensa do Portugal democrático.



ISBN: 978-989-680-039-0
Data de Publicação: Agosto de 2011
PVP: 24,70 euros

Sinopse:
Ensaios em Homenagem a Maria Lúcia Lepecki

De Eça a Saramago, de Camilo a Cardoso Pires, da literatura brasileira às literaturas africanas de expressão portuguesa, da crítica à teoria, da periodização aos estudos bíblicos, quarenta e cinco ensaios em homenagem a um dos nomes mais marcantes da universidade portuguesa das últimas décadas.



ISBN: 978-989-680-040-6
Data de Publicação: Setembro de 2011
PVP: 11,90 euros

Sinopse:
DEIXEMOS FALAR O LIVRO…
Tens-me na tua mão, totalmente desprotegido, à mercê dos teus olhos que me vão con­sumindo as letras. À medida que me vais lendo, vou ocupando sem pedir um lugar no teu peito, para lá das portas do teu coração. Bem sei que não passo de um livro, mas tenho escondido entre a minha capa um grande segredo. Tenho fragmentos da tua vida que, quando colados aos meus, dão uma história que já foi vivida em unís­sono.

... E TAMBÉM O AUTOR



É entre suspiros que vou pregando as letras neste quadro que nada mais é que um espe­lho de uma vida. Vou navegando em mares de sentimentos e, quando menos se espera, atraco no porto da realidade só para deixar a minha marca mais interventiva, mas, logo, logo, estou de volta ao teu (meu) mar de amor.


ISBN: 978-989-680-042-0
Data de Publicação: Setembro de 2011
PVP: 26,60 euros

Sinopse:
Presente na fase derradeira do Concílio de Trento, como teólogo do rei D. Sebastião, a participação de Diogo de Paiva de Andrade foi determinante, não só pelas opiniões que verbalmente emitiu em várias sessões, mas também pela redacção e publicação (em Veneza, em 1564) de Orthodoxarum explicationum libri decem, obra que poderemos qualificar como o primeiro breviário ou manual da doutrina contra-reformista.
Manejando a língua do Lácio com inegável elegância e eficácia persuasivas, Diogo de Paiva de Andrade deixou-nos também, em vernáculo, um legado literário que nos autoriza a qualificá-lo como o paradigma da parenética portuguesa do século XVI e um clássico da nossa língua, hoje total e injustamente esquecido.



ISBN: 978-989-680-043-7
Data de Publicação: Setembro de 2011
PVP: 14,90 euros

Sinopse:
Sónia Cravo surge agora com uma narrativa surpreendente a todos os títulos: original quer a nível do tema central e dos motivos que lhe dão consistência e com­plexidade, quer a nível da sua riqueza vocabular, tão inusual que deixa quem lê suspenso entre o arcaísmo e o neo­lo­gismo, entre o achado escritural e o acaso tipográfico (tão joyceano), fazendo a frase explo­dir perante os nossos olhos suspensos. E isto acontece quase continuamente, num ritmo que não deixa sossegar o mais prevenido dos leitores. (…) Mateus, o narrador de toda esta estória de que é personagem nuclear, começa por nos surgir como alguém que não vê senão sexo em cada mulher que o rodeia, e disso faz obsessão central do seu dia-a-dia; mas que, por um acaso que a seu tempo o leitor des­cobrirá, vê-se obrigado, entre dois assassinatos que bali­zam os acontecimentos, a enve­redar por caminhos e a viver situações de todo inusitadas, num terror constante em que «o silêncio multiplica ideias» que o vão dilacerando. (…) Eis um texto que, a todos os níveis, surpreenderá o leitor. E como uma boa estória (um bom romance aberto) é aquela que, no fim, nos confronta com múltiplos possíveis horizontes, assim acon­tece aqui: «E no silêncio ouço-me, há uma voz que sussurra: espera, espera só mais um pouco.» Espera: paciência e esperança. Que futuro estará reservado a Mateus? | José Ferraz Diogo | Excerto das Palavras de abertura

0 comentários:

Enviar um comentário